O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook)

/, Filmes, O Blog da Mari, O Lado bom da Vida, Silver Linings Playbook/O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook)

O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Original: Silver Linings Playbook

Elenco: Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Robert De Niro, Julia Stiles, Jacki Weaver, John Ortiz, Chris Tucker, Shea Whigham , Dash Mihok , Dolores Solitano, Anupam Kher.

Direção: David O. Russell

Gênero: Drama, Comédia

Duração: 122 min.

Distribuidora: Paris Filmes

Estreia: Fevereiro de 2013

Sinopse:  Por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.

[divider3 text=”Trailer do Filme”]
[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=h2xb_rkbAU8″]

[divider3 text=”Opinião da Mari”]

Não sei exatamente qual é o problema, mas tenho a necessidade de assistir alguns filmes mais de uma vez para passar a gostar muito deles e tenho quase que certeza, que esse será o caso de O Lado Bom da Vida. Estava muito curiosa em relação ao filme, por ser uma adaptação literária e por ter sido indicado ao Oscar em várias categorias, porém não sei se todas as minhas expectativas foram correspondidas.

O meu primeiro problema em relação ao filme foi a falta de conhecimento prévio da história. Sabia que o personagem principal teria algum problema, mas não sabia qual seria e durante o filme, mesmo sendo explicado, que ele tinha transtorno de personalidade bipolar, na minha mente cismei que ele era esquizofrênico e durante todo o filme fiquei com a ideia paranoica de que tudo nada passava de uma criação da mente dele e que nada seria verdade. Bom não se preocupe, ele não é esquizofrênico e tudo acontece de verdade, o que muda totalmente a minha perspectiva em relação ao filme.

Acredito que ao assistir o filme novamente poderei apreciá-lo mais, contudo nesse primeiro momento acredito que alguns personagens não me convenceram – caso contrário eu não pensaria que eles não eram reais – na verdade não somente os personagens, mas também algumas cenas, como de Danny – outro personagem com problemas – aparecendo do nada no estúdio de Tiffany para ensinar alguns movimentos de dança para ele e para o Pat, adorei a cena, achei muito divertida, mas a minha sensação era a de irrealidade.

De qualquer forma, esses são apenas pequenos detalhes, que não me agradaram e consequentemente não me fizeram amar o filme, que é na verdade muito bom. O Lado bom da Vida tem cenas bem divertidas, uma mensagem muito bonita e um elenco maravilhoso, não foram a toa as indicações aos atores. Bradley Cooper está incrível como Pat e Jennifer Lawrence se mostrou novamente uma ótima atriz interpretando uma Tiffany, que não me lembrava em nada Katniss (Jogos Vorazes) ou Ree Dolly (Inverno da Alma – indicado ao Oscar em 2011) e Robert de Niro é claro dispensa comentários.

O romance do filme é lindo, adoro a ideia de que toda a panela tem sua tampa independente de quão “quebrado” você seja/esteja. E nesse caso o romance vai além de uma paixão instantânea, pois muda os personagens, faz com que eles amadureçam e enxerguem O Lado bom da Vida. E quantos de nós não olhamos para o lado errado, certo? Enfim, amei a mensagem, gostei do filme, não sei se ele foi tão espetacular a ponto de ser indicado ao Oscar, mas confesso que não me incomodo de o ver na lista de melhores de 2013.

[divider3 text=”Quotes”]

“What the fuck?! Stupid fucking book! I just can’t believe Nikki’s teaching that book to the kids. I mean the whole time let me just break it down for you, the whole time you’re rooting for this Hemingway guy to survive the war and to be with the woman that he loves, Catherine Barkley and he does. He does. He survives the war, after getting blown up he survives it, and he escapes to Switzerland with Catherine. But now Catherine’s pregnant. Isn’t that wonderful? She’s pregnant. And they escape up into the mountains and they’re gonna be happy, and they’re gonna be drinking wine and they dance — they both like to dance with each other, there’s scenes of them dancing, which was boring, but I liked it, because they were happy. You think he ends it there? No! He writes another ending. She dies, Dad! I mean, the world’s hard enough as it is, guys. It’s fucking hard enough as it is. Can’t somebody say, “Hey, let’s be positive? Let’s have a good ending to the story?” Pat 

[divider3 text=”Fotos”]

O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM

O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM

O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM O Lado bom da Vida (Silver Linings Playbook) | OBLOGDAMARI.COM

Ps. Mais Fotos do Filme no nosso Tumblr

[divider3 text=”Onde Comprar”]

[list style=”arrow”]

[/list]

[divider2]

About the Author:

Mariana Garcia - A Mari! Tem 28 anos e é formada em Engenharia da Computação. Seu maior vício são as séries. Sua watchlist está lotada, mas nunca demais para adicionar um novo reality show. Nos livros assim como nos filmes seu gênero predileto são os romances e as comédia românticas (chick-lits).

6 Comments

  1. Bella 11 de março de 2013 at 20:47 - Reply

    Mari, que bonito! Muitos de nós em algum determinado ponto da vida só olhamos para o Lado ruim da vida, sendo que o bom está logo ali, é só você acreditar em si mesmo e ter coragem ou uma motivação para superar os problemas!
    Bom achei o filme muuitoo fofo. Mas, é aquele fofo diferente de muitos filmes que já vi nessa vida. Realmente é uma história diferente, consegue misturar bem, na minha opinião, o drama, a paixão inusitada, uma família fora dos esteriótipos, uma superação no caso do concurso de dança e superação no caso do problema que afeta o Pat e a Tiffany, e ainda ambos tentam viver sem alguém que se foi de diferentes formas.
    Titular o filme como comédia, acho errado. Ele é cômico em algumas senas, mas outras é bem tenso. O cômico ficou mais por conta da Jennifer acho. Ela que fez o papel muuuito bem, ela parece mesmo louca. Sou fã dela desde quando soube que faria The Hunger Games e x-men! Só achei que deixaram ela muito descabelada no filme, ou foi impressão. Ela e o Bradley, fizeram ótima atuação. Mas a ponto de ganhar o Oscar não sei não. Olha que adoroo eles, ainda mais a Jen!
    Realmente tem hora no filme que voc fica confusa. Fiquei o tempo todo achando que a esposa do Pat nunca existiu, depois achei que ela tinha morrido.Depois achei que a história da traição era só pra justificar a bipolaridade. mas acho que peguei a história da coisa, e gostei do filme de primeira!
    Indico o filme. Mas é bom não ler sinopses. Muitas vezes elas estragam o filme!

    • Mariana Garcia 13 de março de 2013 at 00:53 - Reply

      @BellaOliver:disqus Concordo com você Bella, o filme tem uma mensagem muito bonita em relação aceitarmos a nos mesmo e superarmos nossos proprios obstaculos, mas em varios momentos é confuso. Eu também pensei varias coisas em relação a mulher do Pat, assim como voce achei que ela não existisse, depois achei que era a mulher do cara mesmo, depois que tinha morrido, varias coisas, o que de fato deveria ter criado um misterio interessante para o filme, mas acabou me deixando paranoica não só com ela, mas com quase todos os personagens. rs.

  2. Raquel Martins 28 de fevereiro de 2013 at 23:06 - Reply

    Hahaahahahaha guru, acredite se quiser, mas eu também achei que ele era completamente tereré e via as coisas hahahaha… eu ficava meio atrapalhada com algumas cenas… =)

    Você colocou exatamente o que eu achei do filme também… a historia de amor? tudo bem, linda mesmo, mas eu achei o filme um pouco sem sal, sei lá.. o De Niro também estava um pouco estranho, enfim, gostei mais ou menos, acho que talvez não tenha entendido tão bem a loucura dele hahahaha….

    Uma coisa que eu mais gostei no filme foi a roupa da mocinha ali naquela foto que você colocou.. linda.. eu amo esses tipos de lenços e uso direto, adooooro ♥ la la la

    Será que nós duas precisamos assistir de novo? =)

    Raquel

    • Mariana Garcia 13 de março de 2013 at 00:50 - Reply

      @twitter-200974472:disqus Aeee não sou a unica perdida o/ rs

      E eu também ameiiiiiii a roupa dela, até tweetei uma foto comentando isso, quero pra mim! rs Tambem adoro cachecois, lenço eu não sei usar direito sou meio caipira kkkkkkk

      Beijokas

  3. ~ Ivy ~ 23 de fevereiro de 2013 at 23:34 - Reply

    Ha ha ha! Desculpe, mas estou rindo da sua paranóia… vc achou que era tudo inventado?? Que coisa…
    Eu achei o filme muito bonitinho. Diferente dos romances de sempre, então apreciei a diversidade. Todos os atores excelentes e eu sei que vc gosta de dançar… .então isso deve ter contado pontos ou pelo menos deveria! 🙂
    A verdade é que todo mundo tem alguma coisa anormal. Se olhar de perto… ninguém é normal. E eu acho que é essa a mensagem do filme. Que venham os Oscars!

    • Mariana Garcia 13 de março de 2013 at 00:42 - Reply

      @twitter-126719106:disqus Achei =(

      Então eu curti a parte das danças sim e de fato ninguém é normal, acho que o meu problema mesmo foi achar que nada daquilo era real, acho que estou vendo muita série com mentiras e psicopatas, rs.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)