Como Treinar o seu Dragão – Cressida Cowell – #Resenha

Home/Como Treinar o seu Dragão, Cressida Cowell, How to Train Your Dragon, Intrínseca, Livros, O Blog da Mari, Resenhas/Como Treinar o seu Dragão – Cressida Cowell – #Resenha

Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo: Como Treinar o seu Dragão – Skoob | Goodreads

Titulo Original: How to Train Your Dragon

Autor(es): Cressida Cowell

Tradução: Heloisa Prieto

Editora: Intrinseca

Ano: 2010

ISBN: 978-85-98078-71-7

Série: Como Treinar o seu Dragão

Volume: 01

Número de páginas: 222

Sinopse: Conheça Soluço Spantosicus Strondus III: a Grande Esperança e o Herdeiro da Tribo dos Hooligans Cabeludos – mas um garoto sem qualquer talento para liderar. “Como Treinar o seu Dragão” conta a tumultuada jornada de Soluço em sua iniciação como um legítimo guerreiro viking: junto com os outros garotos da tribo, ele precisa domesticar e treinar o dragão mais feroz e assustador que for capaz de capturar. Em vez disso, Soluço acaba com o menor dragão que já se viu – e, para piorar, o animal é teimoso, impossível de ser adestrado e completamente banguela. Começa aí a aventura do mais encantador e improvável dos heróis e de seu dragão muito mal-educado.

Inteiramente ilustrado, com muita ação e o tipo de humor que arranca gargalhadas até dos mais carrancudos, “Como Treinar o seu Dragão” é o primeiro livro de uma série que é sucesso mundial, que inspirou o filme de animação cotado como uma das estreias mais importantes deste ano… Confira aqui o primeiro capítulo.

[divider3 text=”Sobre o Autor”]

Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMCressida Cowell cresceu em Londres e em uma pequena ilha despovoada ao largo da costa oeste da Escócia, tinha apenas oito ou nove anos quando começou a escrever histórias sobre os vikings e dragões. Quando saiu da escola, foi para a universidade para estudar Inglês, e em seguida para a Faculdade de Arte, onde tem Graduação em Design Gráfico e Ilustração. Para o seu projeto final na escola de Arte, criou um livro para crianças chamado “Little Bo Peep’s Library Books”, e esse seu primeiro livro foi publicado pela Editora Hodder Childrens em 1998. A partir desse, ela escreveu muitos outros.

[list style=”arrow”]

[/list]

[divider3 text=”Book Trailer”]

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=GlfYSxqGSHQ”]

[divider3 text=”Opinião da Nathy”]

A primeira vez que ouvi falar sobre essa série de livros foi quando o filme ‘Como Treinar seu Dragão’ concorreu ao Oscar por melhor animação, assim que terminei de assistir fiquei encantada com Soluço e Banguela, então esse ano decidi que iria montar o meu próprio desafio e ir além dos meus limites e um dos livros que escolhi para esse mês foi como treinar o seu dragão. O livro é completamente diferente do livro, pelo menos desse primeiro, não sei se os produtores resolveram juntar todos em um único filme ou partes do primeiro com o segundo, mas o fato é que a única coisa que consegui identificar igual nos dois é a personalidade de Soluço e Banguela.

A narrativa é em terceira pessoa e flui de maneira leve e divertida, foi impossível não soltar algumas gargalhadas durante a leitura. A história flui de uma maneira tão legal que em poucas horas consegue terminar, tudo acontece no tempo certo e sem nenhuma pressa. Apesar de o livro ser menor do que a maioria e ter mais figuras não influenciaram de uma maneira negativa, pelo contrário, isso faz com que o leitor esteja mais próximo de seus personagens.

[note color=”#FFF2D2″]

“Há muito tempo, na selvagem e ventosa Ilha de Berk, um viking pequenino com nome comprido estava de pé na neve” 

[/note]

Soluço é perfeito, o personagem assim como no filme somente quer ser aceito pela sua comunidade ainda que não entenda porque tem que seguir todas aquelas regras, sempre que tenta fazer alguma coisa certa no meio do caminho começa tudo dar errado e as pessoas ao seu redor começam a rir, mas o que torna Soluço tão único é que apesar de saber que tudo está complicado para seu lado não desiste, fica firme em sua decisão e vai até ao fim. Em muitos momentos fiquei morrendo de pena dele e isso é outra característica dele não fica se lamentando nem sentindo pena de si mesmo.

Se no filme Banguela me proporcionou muitos momentos divertidos, no livro não foi ao contrário, fiquei encantada pela forma como a personalidade dele é descrita, pois por mais que o leitor quer uma amizade forte entre os dois, Banguela foi ensinado de outra forma, que um dragão deve ser egoísta, sobreviventes e somente obedecer ao homem porque são maiores, porém ao longo do livro percebemos que Banguela é muito mais do que lhe foi ensinado e se surpreende por se preocupar com Soluço. A maioria das risadas que dei ao ler foi devido ao comportamento hilário de Banguela, por mais que Soluço insistisse para fazer alguma coisa, caso não fosse de seu interesse ficava se divertindo vendo outras coisas. Um fato interessante é que além de Soluço ser perturbado pelos outros meninos, Banguela também sofre o mesmo tratamento dos outros dragões.

[note color=”#E5C1C1″] “Soluço gritou o mais alto que pôde:

-Poderia, por favor, parar de comer a barba de meu pai? 

Como suspeitava Soluço, Banguela não deu a menor bola”[/note]

Stoico continua igual do filme, numa atitude de líder da tribo que não percebe que essas atitudes não são as melhores para seu filho, em alguns momentos senti que ele realmente estava se preocupando mais com seu filho do que com sua tribo em si, mas logo mudava de opinião porque ele se comportava de uma maneira que me irritava demais, acredito que de todos ele é o personagem que menos gosto no filme e no livro.

Não lembro se no filme tem um Melequento, mas se tiver ele com certeza não é tão terrível quanto o do livro, um personagem invejoso que somente perturba o Soluço porque gostaria de ser o futuro líder da sua tribo, não gostei do personagem que em nenhum momento reconheceu o valor de Soluço, porém se não tivesse esse personagem o livro poderia não ter tido toda a sua dinâmica, afinal cada um dos personagens foi importante para que a história ficasse tão legal e divertida.

[note color=”#FFF2D2″]

“‘— O.K., escutem só, rapazes – ele sussurrou de um jeito ameaçador – Eu estou no comando, não o Inútil. E quem se opuser leva um soco do Bafoca de Maluquício [/note]

Atualmente foram publicados oito livros da série no Brasil e nos Estados Unidos dez livros, ainda não se têm nenhuma informação sobre os lançamentos dos próximos volumes, mas assim que tivermos alguma informação será postada em nossas redes sociais.

[divider3 text=”Quote Favorito”]

 “‘- HERÓIS OU EXILADOS . “

[divider3 text=”Capa e Diagramação”]

Ainda que essa capa seja muito linda, preferia se fosse com o pôster do filme porque acho que caracteriza muito bem eles, somente conseguia pensar no Banguela do filme. Não tem diferença alguma da capa americana. A Diagramação perfeita com desenhos em todas as páginas, com o guia de como treinar seu dragão e ainda como reconhecer qual tipo de dragão, o que facilita demais na leitura, a editora está de parabéns pelo capricho com o livro, somente espero que os próximos mantenham o mesmo padrão.

Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

[divider3 text=”Nota da Nathy”]

Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM    Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM    Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM     Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM     Como Treinar o seu Dragão - Cressida Cowell - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

10 Comments

  1. Maria Silvana ♪♫♪♫♫♪ 29 de março de 2013 at 19:32 - Reply

    aaaaah, quero muito ler essa série, gosto de infanto juvenil s2
    Contudo meu problema e que estou tentando mudar é que quando se trara de série tenho que ter todos antes de ler, não aguento a ansiedade de esperar o lançamento dos outros, mas irei mudar isso.
    beliscões

    • Nathalia Garcia 1 de abril de 2013 at 08:24 - Reply

      @twitter-176119374:disqus Estou na maior ansiedade pelos outros, entendo perfeitamente sua angustia, quando não tenho os livros ou ainda não foram lançados pelas editoras falto subir pelas paredes rs … Assim que tiver a chance leia porque os dois personagens são apaixonantes *-*
      beijos

  2. Nathalia Garcia 26 de março de 2013 at 18:12 - Reply

    @twitter-45624363:disqus Ah fico feliz de ter ajudado 😉

    Acho que vale a pena ler em uma tarde de chuva debaixo das cobertas por que é bem tranquilo e gostoso rs… Beijos

  3. Pah 26 de março de 2013 at 17:14 - Reply

    MTO fofo os livros e o filme.

    tem agora o desenho que passa na cartoon bem legal tb =D

    • Nathalia Garcia 26 de março de 2013 at 18:11 - Reply

      @twitter-474397968:disqus Eu vi pelo netflix que agora tem o desenho, mas ach que podiam ter parado nos livros e filmes rs… Amo o banguela demais rs… Beijos

  4. Hortencia Helena 26 de março de 2013 at 02:55 - Reply

    Nathy achei tão lindo esse livro! Adoro quando o personagem principal é menino, gosto muito de vê como eles agem, sei lá por ser menina e ler todos os chick-lit da vida quando vejo homem narrando livros já adoro hahahha
    É tão simples a história mas tão fofa <3 Pena que não li outros livros dela =/
    bjs

    • Nathalia Garcia 26 de março de 2013 at 07:21 - Reply

      @google-f10324851ecb98aeeb62e827ee71dd05:disqus Oiee flor… Tenho que concordar com você, geralmente sempre vemos a visão das mulheres não somente nos chick-lit, mas quando livro é narrado em primeiro pessoa sempre é na visão da mulher, também adoro quando é um homem que está falando sobre tudo isso, não tem como não se encantar por esses dois certo?? rs
      Pretendo ler os próximos volumes da série que deve ser ainda mais divertido a não pelo chamado Como Quebrar o Coração de um Dragão do jeito que sou mole capaz de me acabar em lágrimas rs… Beijos!!!

  5. stupidlambgirl 26 de março de 2013 at 01:00 - Reply

    Nathalia, eu tenho uma dúvida; sempre tive a impressão dos livros serem voltados para crianças, meio infantil demais, sabe?! O que você me diz? Agradeço desde já! Beijos!

    • Nathalia Garcia 26 de março de 2013 at 07:19 - Reply

      @twitter-45624363:disqus Pelo estilo do livro parece ser mais voltado para as crianças, o protagonista nesse primeiro livro tem dez anos, porém acredito que passe uma mensagem tão gostosa que não importa a idade de quem está lendo… Espero ter ajudado rs… Beijos!!

      • Georgia Germer 26 de março de 2013 at 12:09 - Reply

        Com certeza! Adultos que leram já me indicaram também, mas sempre fiquei na dúvida e agora tudo está mais claro! Muito obrigada!

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)