Métrica – Colleen Hoover – #Resenha

Home/Livros/Resenhas/Métrica – Colleen Hoover – #Resenha

Sinopse: O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Métrica – Skoob

Titulo Original: Slammed  – Goodreads

Autora: Collen Hoover

Tradução: Priscila Catão

Editora: Galera Record

Ano: 2013

ISBN: 978-85-01-40186-1

Série: Métrica

Volume: 01

Número de páginas: 304

Sobre a Autora

Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Colleen Hoover vive no Texas com seu marido e seus três filhos. Ela lançou seu livro de estreia, Métrica, em 2012 e a sequência, Pausa, em fevereiro do mesmo ano, sendo que ambos se tornaram best-sellers do New York Times. Em dezembro de 2012 publicou um romance autônomo, Um Caso Perdido que foi o bestseller número 1 do NYT. Como um agradecimento aos seus fãs, ela passou a escrever do ponto de vista masculino, tanto Métrica quanto Um Caso Perdido. Essa Garota (ponto de vista de Will com algo mais) foi lançado em abril e Losing Hope lançado em julho. Atualmente está trabalhando em dois romances independentes, Maybe Someday já lançado e Ugly Love, com previsão de lançamento para 2014.

Opinião da Nathy

Sabe aquele livro que está com grande divulgação e você fica com um enorme receio de ser a única pessoa do mundo em não gostar? Era exatamente assim que estava me sentindo quando peguei Métrica para ler, todos estavam dando cinco estrelas e colocando como favorito, mas meus receios foram completamente infundados, pois o livro te conquista logo nas primeiras páginas e não tem como não se render a linda história de Lake, que não somente passam pela situação do primeiro amor e suas barreiras, como também problemas familiares que nenhuma adolescente imagina que irá enfrentar. Acabei então me tornando uma dessas pessoas que deram cinco estrelas, nem preciso dizer que quando sair mais livros dessa autora eu irei ler todos.

Logo no começo o leitor é envolvido pela a triste história de Lake, uma menina que recentemente perdeu seu pai – ainda não superou essa perda – e tem que se mudar do Texas para o Michigan, ela é realmente uma personagem muito forte e carismática, pois consegue enfrentar tudo isso de cabeça erguida, tem seus momentos de fraqueza e que não sabe de que modo agir diante de mais reviravoltas que a vida lhe mostra, mas acredito que todo mundo em seu lugar faria a mesma, ficaria confuso, perdido e se sentindo mais sozinho do que nunca. Ela me lembrou demais a personagem de Lucy Hale em uma série de televisão, pela primeira vez consegui visualizar uma atriz em um personagem literário.

Ele morreu há seis meses, tempo suficiente para que meu irmão de 9 anos, Kel, não chore mais toda vez que falamos nele. Mas, ainda é pouco tempo para aceitarmos as consequências financeiras de se passar a ter um lar com apenas um chefe de família. Um lar incapaz de arcar com os custos de ficar no Texas, na única casa que já conheci

Relacionamento familiar é algo realmente complicado ainda mais quando se está nessa fase da adolescência quase chegando à fase adulta, parece que de alguma forma seus pais não te entendem e tudo o que fazem está errado, a autora aborda de forma muito simples e realista o que acontece quando uma adolescente não está disposta a aceitar com facilidade as mudanças em sua vida. Amei a mãe de Lake, outra personagem forte que teve que aguentar muitas coisas sozinhas, porque sua dor era tão grande que não queria ver seus filhos passando por isso, mas gostei de verdade quando ela teve coragem o suficiente para contar com Lake e aceitar que a menina estava mais do que pronta para a realidade do que era a vida.

Se o livro mostra momentos realmente de tensão entre Lake e sua mãe, têm dois personagens que tornam tudo mais encantador e engraçado, Kel – o irmão de Lake – e Caulder – irmão mais novo de Will, que irei comentar logo mais – sabe aquela amizade que somente é possível de acontecer com as crianças? É exatamente assim que acontece com os dois, ainda mais por serem mesmo crianças, mas a empatia entre eles é maravilhosa, logo quando desce do caminhão de mudança Kel começa a brincar de espadas imaginária com Caulder, os dois são muito mais sábios do que os próprios adultos em questão, tomando decisões que não se espera de meninos de nove anos. Teve muitas cenas emocionantes protagonizadas por esses dois que me fez sentir vontade de chorar.

Toda vez que comemos basanha é porque tem alguma notícia ruim. Vocês fizeram basanha quando vovô morreu. Fizeram basanha quando me disseram que papai tinha morrido. E fizeram basanha quando me disseram que a gente ia se mudar para o Michigan. E estão fazendo basanha agora.

Como em todo bom Young Adult, apesar de achar que pelo conteúdo do livro e a maturidade de todos os personagens diria que estava mais para uma New Adult, tem que tem o romance. Confesso que apesar de achar Will um irmão maravilhoso, um excelente amigo e saber contar e fazer poesias como ninguém, conseguiu me irritar em alguns momentos ainda que depois me fizesse morrer de amores. É muito fácil compreender seus motivos para querer ficar longe de Lake, ainda que sua família seja mais próxima do que tudo, mas ainda assim torcia para que mudasse de opinião e a puxasse em seus braços, por incrivel que pareça os momentos que mais gostei foi de vê-lo morrendo de ciúmes e tentando tomar alguma atitude com relação a isso.

Também dois personagens da qual gostei demais e acho que mereciam nem que fosse somente uma antologia, Eddie e Gavin, os dois consgeuiram me emocionar demais com sua história de amor e quase morte, assim como Eddie por tudo o que passou antes de conseguir chegar nesse estágio de sua vida, geralmente personagens que passam pela a mesma situação que ela ficam muito quebradas e sempre se culpando de alguma forma, acreditando que não merece ser feliz. Linda a sua relação também com o Joel – ainda que sua participação tenha sido minima, foi bem tocante.

Nossa – sussurra ele contra meus lábios – Isso fica cada vez melhor.

Não sou uma pessoa que facilmente entende os poemas, tenho que ler e reler para tentar conseguir entender o que o autor estava querendo dizer com aquilo, fora o poema do Oceano e Lago do Will, os demais consegui entender perfeitamente e me emocionar, era possível quase abraçar os personagens nesse momento. A autora está de parabéns pela a capacidade de conseguir transmitir tantos sentimentos de uma forma simples e pura. Recomendo demais esse livro.

Quote Favorito

Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Antigamente era muito daquelas que julgava um livro pela a capa e tive que ler histórias realmente dolorosas somente porque sua capa era bonita, não tem como discutir que uma capa bem estruturada chama muito atenção e com de Métrica a única coisa que me fez foi ficar curiosa sobre o que essa história poderia abordar, não entendi bem o conceito dessa chave na capa pode ser que tenha deixado passar algo que tenha feito uma relação com isso, porém quando vi capa americana – aliás, teve diversas versões – me empolguei muito mais e acredito que a menina sentada nesse banco tenha muito mais a ver com o livro, sem desmerecer a nacional que também é bonita. 

Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples, tendo suas páginas em amarelo – como padrão da editora – cada capítulo inicia em uma nova página, os pensamentos dos personagens estão em itálico, assim como algumas partes de seus poemas estão em negrito.

Nota da Nathy

Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Métrica - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Métrica – Lançado em  2013
  • Pausa – Lançado em 2013 – Resenha
  • Essa Garota – Lançado em 2014

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Editora Galera Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”
By | 2017-01-06T14:50:22+00:00 05/08/2013|Categories: Livros, Resenhas|Tags: , , , , , , , |17 Comments

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

17 Comments

  1. Amanda Freitas 31 de julho de 2014 at 03:04 - Reply

    Amei, amei esse livro de coração! Eu tava com medo quando peguei pra ler, achando que ao contrário de todo mundo, eu não gostaria. Mas, pra minha surpresa, eu amei e quero ler mais livros dessa autora. Essa foi uma das poucas leitura que quase me fizeram chorar, eu fiquei super com as perdas da Lake, e acho ela bem forte por ter aguentado tudo. E, apesar de eu amar Will, essa história de manter distância também me fez ficar com um pouquinho de raiva dele, mas nada que não passasse depois com os momentos fofos dele. A história realmente é muito linda e eu quero adquirir toda ela e exibir na minha estante.

    PS: Resenha linda!

    • Nathalia Garcia 31 de julho de 2014 at 12:46 - Reply

      Oieee Amanda!!

      Também amei demais esse livro!! Ela sabe escrever uma história como ninguém. Livros que a maioria das pessoas estão gostando me deixam meio cismada porque se não gostar o pessoal cai matando em cima, mas esse ainda bem foi uma ótima surpresa. A Lake se mostra muito forte, supera as perdas e ainda consegue cuidar de seu irmão. Eu entendia o lado do Will, mas passava raiva em alguns momentos então logo era todo fofo e nossa me deixava feliz de novo rs.

  2. Izabella Vieira 29 de julho de 2014 at 18:39 - Reply

    Amoooo esse livro. ótima resenha

  3. Bianca Aguiar 12 de julho de 2014 at 21:22 - Reply

    Estou louca pra ler todos os livros da Colleen! Já tinha ouvido falar de Métrica e todos comentam muito bem esse livro. Isso só aumenta mais e mais minha curiosidade com relação a história! Já li outros livros que também abordam o tema drama familiar junto com primeiro amor, mas nunca vi uma história tão elogiada que trata desses temas, por isso que fico tão curiosa :3 Espero ler essa história em breve!

    Adorei a resenha. Esta super detalhada! Adorei!

    • Nathalia Garcia 13 de julho de 2014 at 12:24 - Reply

      Oieee Bianca!!

      Recomendo todos os livros da Colleen!! Ela é uma autora muito boa que consegue escrever de forma excelente, faz com que o leitor embarque nos dramas e se sinta os próprios persongens. Espero que leia em breve também e se apaixone igualmente por essa autora.
      Beijos

  4. Taisa Espindola 30 de janeiro de 2014 at 08:07 - Reply

    Eu tb fiquei completamente apaixonada por este livro. O Will é de longe o tipo de mocinho que eu gosto, ele quase não tem pegada, mas ele me conquistou muito e no decorrer da história da para entender os motivos dele.
    Tb amei a poesia do Lago do Will, mas eu achei que faltou um notinha de rodapé, quem não sabe inglês não entende o trocadilho.
    Bjus.
    =]

    • Nathalia Garcia 7 de fevereiro de 2014 at 12:44 - Reply

      @taisaespindola:disqus Ele é um mocinho romantico e mais maduro por tudo o que já passou em sua vida, ao longo do livro somente fui ficando mais e mais apaixonada.
      Não li em inglês, pode ser que depois pegue para ver se entendo, mas nunca consegui interpretar poemas rs.
      beijos

  5. Ieda Cavalcante 21 de janeiro de 2014 at 23:07 - Reply

    Eu tô louca por esse livro, já li algumas resenhas sobre ele sempre falando muito bem, então NECESSITO. Mais um pra minha já enorme lista.
    Falando sobre a capa eu até que gostei mais do que a internacional Haha, coisa minha. No mais espero tê-lo em mãos o mais rápido que eu puder pra devorá-lo inteirinho.
    Bjokas!!
    Belo blog *-*

    • Nathalia Garcia 7 de fevereiro de 2014 at 12:42 - Reply

      @iedacavalcante:disqus Esse livro é realmente muito bom nada do que estava esperando rs. Eu que geralmente gosto quando tem pessoas nas capas, mas a nacional é linda também, o unico problema foi para entender essa chave rs.
      Beijos

  6. […] você lê, ama e quer compartilhar com todo mundo? Pois esse é o nosso sentimento em relação a Métrica e Pausa. Nós recomendamos demais ambos os livros e para deixar todo mundo por aqui querendo eles […]

  7. […] Pausa é o segundo livro da série Slammed, portanto esta resenha pode ter spoilers de Métrica (#1).Toggle […]

  8. […]  Métrica – Colleen Hoover – Resenha […]

  9. Pah 7 de agosto de 2013 at 20:07 - Reply

    Nathy!!! já li várias resenhas do li, mas a sua foi a que me deu vontade de ler o livro (sua chata fez minha lista aumentar! rsrs).

    Sinceramente achei a capa nacional meio sem sal, prefiro a internacional!

    • Nathalia Garcia 9 de agosto de 2013 at 12:56 - Reply

      @disqus_D16GVQOwzE:disqus Ain Paty fiquei tão feliz com seu comentário rs A capa nacional não diz nada sobre o que acontece no livro e tudo mais, enquanto a americana chama muito atenção e faz com que tenha vontade de comprar.

  10. Mariana Garcia 6 de agosto de 2013 at 23:58 - Reply

    Beijokas

    Mari – O Blog da Mari

  11. Denise Barros 6 de agosto de 2013 at 17:50 - Reply

    Concordo com tudo!
    Eu comecei o livro rindo por causa dos pensamentos da Lake, já me identifiquei com ela ali, mas no decorrer em que eu fui começando a entender o drama já não queria mais soltar.
    A mãe dela é tão forte! Os dois meninos juntos brincando eram cenas tão gostosas de se ler, tão real. E o irmão mais velho que aparece logo em seguida nem precisa de comentários. Achei tão encantador, foi um romance que simplesmente rolou e não teve todo aquele nhenhenhe que tem na maioria dos livros dos gêneros muito antes de rolar alguma coisa. Nesse caso foi ao contrário e encaixou muito bem.
    Ele levando ela ao mercado, depois pra assistir slam e deixando ela em casa depois disso foi muito amor haahahahaahaha
    Mas claro, tem que ter o drama e fiquei chocadíssima por ele ser professor e ser o único responsável por uma vida e tal. Super me pus no lugar da personagem várias vezes e me tocou muito. E depois ainda descobre que a mãe também tem uma doença terminal! E a cena dele jogando água nela? Nossa!
    E os poemas? Ah, suspiros. Muitas vezes eu tive que reler pra poder entender porque sou meio lerda com isso mas fiquei tão encantada com a essa ideia diferente de hobbie que fui procurar slam poetry no Youtube haahaha e me bateu aquela vontade de ir procurar uma “boate” as quintas e assistir LOL
    Estou super curiosa pra saber como os dois vão lidar em criar duas crianças, trabalhar, estudar e morar praticamente juntos sendo um casal tão novo.
    Adorei a escrita da autora e tô doida pra ler todos os outros livros dela porque sempre ouvi falar muito bem e não é pra menos.
    A capa também tive essa dúvida… até hoje eu não sei se não pesquei a ideia no ar, mas não entendi muito bem o porquê da chave… talvez por simbolizar a mudança, a casa nova e tal. Pra falar a verdade enrolei pra ler Métrica porque pela capa eu pensei que fosse só mais um romance erótico, mas daí eu li a sinopse e precisei ler na hora.
    Enfim, é isso! hahahaha comentário imenso porque a resenha e o livro merecem! 😉

    • Nathalia Garcia 9 de agosto de 2013 at 13:06 - Reply

      @denise_barros:disqus Ela desde o começo mostra ser um jeito engraçado e rebelde, mas ao longo fui gostando tanto que acabei esquecendo que tinha ficado brava por ela ter mudado rapidamente de opinião sobre não gostar do lugar. Já estou louca para ler de novo.
      A mãe dela me impressionou demais por tudo o que passou e ainda estar firme para poder preparar os filhos para o inevitavel. Exatamente o romance não teve aquela coisa de preciso conquistar você e a menina rejeitando, pelo contrário, os dois não conseguiam ficar longe e estavam lutando por esse amor, mesmo que o Will tenha sido um pouco teimoso ao longo da história, mas com total razão. Também amei o fato dela não começar a namorar alguma pessoa para tentar esquecer ele.
      A parte que ele joga agua nela é hilária, a quimica entre os dois funcionou perfeitamente, adorei quando ele a viu com as pantufas do Darth Vader e também no slam quando leu o primeiro poema, foi tão perfeito tudo aquilo.
      Sou uma negação para poemas e por isso somente consegui entender alguns rs Eu até iria num negócio desses se pudesse ficar escondida e não fosse chamada para ser o sacrificio, não falo muito bem e público e não sei fazer poemas, ou seja, ia ser um completo vexame rs.
      Verdade ao todo são três livros e nem imagino o que a autora irá fazer para colocar mais coisas, estou na maior curiosidade e ansiedade porque imagina os dois tendo que criar dois meninos que ainda são crianças ainda que muito inteligentes.
      Acho que se tivessem mantido a original chamaria mais atenção, também tive uma impressão diferente quando vi, pensava que seria alguma coisa de mistério e que não seria bom, ainda bem que resolvi dar uma chance porque é perfeito demais. Você pode ter razão nisso pode ser a representação da mudança na vida dela.
      Fico muito feliz que tenha gostado da resenha e também do livro 😉
      Beijos

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)