A Esperança – Suzanne Collins – #Resenha

Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

A Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: A Esperança – Skoob

Titulo Original: Mockingjay – Goodreads

Autor(es): Suzanne Collins

Tradução: Alexandre D’ Elia

Editora: Rocco Jovens Leitores

Ano: 2011

ISBN: 978-85-7980-086-3

Trilogia: The Hunger Games

Volume: 03

Número de páginas: 424

Sobre a Autora

A Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Suzanne Collins começou sua carreira escrevendo para programas infantis de TV na Nickelodeon e na WB Kids. Atualmente vive em Connecticut com sua família e dois gatos selvagens que apareceram em seu quintal.

Opinião da Nathy

Finalmente li toda a trilogia Jogos Vorazes e esperar os filmes ansiosamente, estou fazendo essa resenha torcendo para que entendam a minha opinião e que não levem para o lado pessoal. Esse último livro não me empolgou tanto quanto ao segundo, ainda que devorei o livro para saber o que iria acontecer no seu final com tantas personagens queridos, não gostei de tantas coisas que a autora fez com meus dois personagens favoritos sei que a trilogia pertence a autora e pode fazer o que bem desejar com os personagens, porém sou da opinião de que tem que ser levada em consideração a opinião de seus leitores porque senão desse jeito irá acabar tendo uma fama que pode fazer com que perca muitos leitores, não me levem a mal, porém somente pretendo ler outro livro desse autora se alguma pessoa na qual confie demais em gosto literário afirmar que não irei me arrepender se ler, caso contrário irei passar muito longe de seus livros.

Nesse encerramento acabamos por ver o que está acontecendo nos Distritos com a nova revolução, essa parte foi algo que me empolgou demais porque acho que quando se está diante de algo inaceitável como mandar seus filhos para uma arena como se não fossem nada e obrigá-los a matarem uns aos outros somente para divertir um pessoal rico que não sabe o que fazer com tanto dinheiro tem que se fazer alguma coisa, tem que se levantar e lutar contra mesmo. Mas, estava esperando que alguma luta fosse acontecer mesmo para ter um encerramento nisso tudo e não do jeito que foi ainda que tenha me agradado de certa forma.

Mas há jogos muito piores que esse. Katniss Everdeen

Sei que agora muitas pessoas vão me criticar, mas Katniss somente me fez ficar com muita raiva dela nesse último livro mais do que tinha nos anteriores, tem a sua força e sua vontade de lutar e somente sabe expressar seu amor por sua irmã Prim e Gale, nem adianta falarem que não se sente assim em relação ao Gale porque sente muito amor por ele e sabe como demonstrar em diversos momentos, muito mais do que sabe demonstrar o que sente por Peeta, tanto que em diversos momentos cheguei a cogitar a possibilidade dela não se importar nenhum um pouco com a sua pessoa. Tive meu momento bipolar da Mari porque ao mesmo tempo em que não queria os dois juntos por não acreditar no amor da Katniss por ele e os queria junto porque gosto demais do Peeta e acho que merece ser feliz ao lado da mulher que mais ama. Não fosse por alguns acontecimentos acredito sim que o casal teria sido Gale e Katniss porque você amar uma pessoa é uma coisa e precisar dela em sua vida é totalmente diferente.

Como disse não gostei do que a autora aprontou para cima de dois personagens muito queridos Peeta e Finnick, detesto quando autora faz você se apegar demais ao personagem, fica feliz que finalmente tenha encontrado a sua felicidade e de repente ela resolve estragar tudo com uma linha. Até consigo entender que foi necessário tudo o que houve com o Peeta e tudo mais para dar um novo rumo na história e deixar os leitores enlouquecidos para saber como conseguiriam escapar desse nova enrascada na qual se colocaram, mas com relação ao Finnick não consigo entender o que ela tinha na cabeça para agir daquele jeito, chorei demais não conseguia controlar as lágrimas, mas também foi o único momento porque depois tudo passou como um borrão na minha mente, se ela quisesse que aquilo acontecesse com o Finnick que fosse de uma forma mais simples e bonita, não daquele jeito, desculpa fãs mas fiquei com uma raiva quando vi o que ela tinha feito.

Você me amou sim – Minha voz fica engasgada e finjo tossir.  Katniss Everdeen

E você me amou? – pergunta ele. Peeta Mellark

Assim como me irrita a forma apagada de Gale nos três livros, em um bom tempo Peeta não aparece e Gale tem sua chance de mostrar ao que veio nesse mundo, mas achei ele muito parado em sua personalidade ainda que quisesse sair matando todo mundo que ficasse na sua frente, em muitos momentos senti que estava forçando uma situação na Katniss que não motivo de fazer isso sabendo a forma que a garota estava se sentindo naquele momento. Gostei da sua postura quero lutar, mas ele nunca sabia quando era o momento de recuar e reagrupar o que me irritou demais, não acho que a autora soube desenvolver o personagem.

Momento que mais gostei do livro foi o que aconteceu com Coin e Snow tiveram o que mereceram por tudo o que aprontaram ao longo dos três livros, na verdade aquilo até que foi pouco isso sim porque mereciam sofrer muito mais, no mínimo iria fazer o Snow passar por tudo o que fez com o Peta eu estou me sentindo uma sanguinária nesse momento com relação a esse personagem.

Ah, minha querida srta. Everdeen. Pensei que havíamos acordado não mentir um para o outro. Ele está certo. Nós fizemos esse acordo. Katniss Everdeen

Se você gosta de distopias, recomendo essa leitura. Porém se gosta de romances, não acho irá encontrar muito disso aqui porque o livro foca mesmo nas pessoas saberem lutar por seus direitos e se levantarem contra o que acham que está errado, na minha visão.

Quote Favorito

A Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

A Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMDas três capas essa é a que menos gostei. Faz sentido ter esse pássaro voando liberto de tudo, passa uma sensação de paz, porém a capa de Em Chamas é muito mais bonita. Fiquei louca quando vi. A editora manteve o padrão até o último livro dessa trilogia, o que me agradou demais, teria ficado “pe” da vida se tivessem mudado o padrão no último livro. A diagramação segue o padrão dos livros anteriores.

Nota da Nathy

A Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMA Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMA Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM A Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMA Esperança - Suzanne Collins - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Jogos Vorazes – Lançado em 2010
  • Em Chamas – Lançando em 2011
  • A Esperança – Lançado em 2011

Onde Comprar

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

51 Comments

  1. Lucas Sowew 26 de janeiro de 2016 at 19:59 - Reply

    Essa resenha é estranha.
    Os pontos negativos do livro: não aconteceu o que ela queria (Peeta e Finnick se deram mal)
    Os pontos positivos do livro: aconteceu o que ela queria (os vilões se foderam)

    Eu até entendo que às vezes o autor possa matar personagens para uma reviravolta mal construida, e a morte do Finnick foi um tanto sem graça, mas às vezes o que acontece e o que deixa de acontecer no livro não é parâmetro de qualidade literária…

  2. marina 28 de maio de 2015 at 11:15 - Reply

    Tenho serias criticas a Katniss. Acho incrivel como a Jennifer Lawrence a transformou em um personagem muito mais empolgante (no filme ela é mais alta,mais forte,mais rapida,visivelmente mais velha, dando uma personalidade a mais), tá aí um exemplo de filme que supera o livro, no caso da personagem,especificamente.
    Ela pegou uma menininha chata e a transformou, realmente, em um tordo.

    Porque no fundo os revolucuionarios são Peeta e Gale, Kat queria proteger a familia, não tinha um interesse maior,uma ideologia, ela sabia que era um absurdo o que a Capital fazia, mas se sua familia tivesse comida no fim dia, já tava bom.Na minha cabecinha ela se tornaria a nova lider de Panem, mas ela nao tinha aspirações maiores.

    Me antipatizava o fato dela nunca saber o que fazer,de nao saber o que acontecia a sua volta,sempre ter alguem abrindo seus olhos, de Prim até Snow, alguem tinha que acordar Katniss. Tanto que no distrito13 a galera deixava ela de lado, até pq ela passou o livro todo doente e sedada.

    Da metade pro fim o livro empolga, tanto que o filme A Esperança-parte 1 é meio chatinho,com certeza o 2 será melhor,pois é onde se concentra a historia. Minha unica decepção ao livro foi Kat não ter precisado escolher entre Gale e Peeta. Eu preferiria Peeta, embora Gale agora tenha se mostrado mais, achei ele meio estranho, até o fato de ter ido pro distrito2, talvez ele esperasse que Kat fosse atras dele. Não sei se Peeta a amava mais que Gale,mas era mais apaixonado e demonstrava isso melhor.

    Quando Gale e Peeta conversam e chegam a conclusão q ela não vai escolher quem ama e sim com quem ela nao viveria sem, fiquei na duvida de quem seria o que. Ela se despedaçou quando Peeta tava preso na capital, então achei q ela o amava,mas nao ficaria sem Gale. De qualquer forma esse final romantico ficou torto, “só tem tu, vai tu mesmo”, já que ela tava demonstrando algo mais por Gale.

    E gente,isso foi uma guerra,guerra é guerra, as pessoas morrem, é tiro ,porrada e bomba. A autora ter matado Finnik dá realidade ao livro, acho ate demais os 3 nao terem morrido. Depois da morte de Rue nada mais me abala.

    E um misterio nao resolvido, na qual fiquei encabulada, o que a Avox ruiva, Lavinia, foi fazer no distrito 12?álguem me responda.

  3. Ruth Eliana 6 de março de 2015 at 02:21 - Reply

    Gostei do modo como a guerra foi abordada e como se trata de uma guerra qualquer um poderia morrer, como a Prim, a própria Katniss, Peeta ou Gale, embora a morte da Prim e a do Finnick nos revolte, esses acontecimentos dão um tom de realidade ao livro. Mas quanto a parte do romance acredito que deixou a desejar, o final ficou jogado, parece que escreveu às pressas.
    Sempre soubemos que Katniss tinha dificuldades para lidar com seus sentimentos e decidir entre Gale e Peeta. No último livro sempre pensando em Peeta, acredito que ela tenha percebido que o amava, mas não sabia como lidar com isso, mais uma vez, ainda mais agora que Peeta não poderia mais corresponder aos seus sentimentos por percebê-la como uma ameaça, Katniss só notou seu sentimento por ele ao perdê-lo.
    Mesmo percebendo o que sentia por Peeta ela beija Gale, por se sentir solitária, em alguns momentos, principalmente nos outros dois volumes da trilogia, parece que ela usa um pra esquecer do outro, brincando com os sentimentos de ambos.
    Quanto a Gale em alguns momentos de em Chamas acho que ele já vinha se revelando, de qualquer forma acredito que a autora deveria ter desenvolvido melhor o personagem, pois a briga dele com a Katniss ficou mal resolvida e seu fim também. Percebi nesse livro através de várias passagens que Katniss ama Peeta, mas com Gale indo embora deu uma leve sensação que ela só ficou com Peeta por que foi a última opção, eu queria que ela tivesse optado claramente, por um ou por outro.
    Peeta é o melhor personagem de toda essa trilogia, me atrevo a dizer que de todos os livros que já li! Sinceramente me pergunto se Katniss merecia seu amor, talvez ela devesse mesmo ficar com Gale, enquanto Peeta a amou durante 11 anos em silêncio, Gale descobriu o que sentia por ela 6 meses antes dos Jogos Vorazes. Talvez não posso comparar o sentimento por tempo de duração, mas posso comparar por intensidade, enquanto o que Peeta sentia se parecia com amor incondicional, o que Gale sentia parecia ser paixão, na minha opinião!
    Achei estranho a pérola que Peeta lhe deu não ter sido mais mencionada na história, e também que a mãe de Katniss tenha lhe abandonado, não gostei dessas partes. Além disso queria ver Katniss lutando pelo amor de Peeta, dizendo : Peeta eu te amo, e não Real ou não Real. Eu compreendo que após a guerra e os jogos, os traumas de ambos permanecerão e entendo que ela não posso ser plenamente feliz, mas a frase que ficou na minha cabeça após o final do livro foi a de Haymitch: “Você pode viver cem vidas e não vai merecer um cara como ele”. Eu realmente torcia para que Peeta e Katniss ficassem juntos, mas acho que o final de ambos poderia ter sido melhor, se fosse mais desenvolvido. Tomara que o filme consiga preencher as lacunas que os livros deixaram!

    Por favor publique esse e não o outro comentário 😀

  4. vanice 4 de dezembro de 2014 at 10:07 - Reply

    eu odiei o fina do livro.Ta certo das crises dela mas ela deveria ter mostrado mais seu amor por peeta,e também poderia ter uma noite de amor entre os dois.Fiquei confusa sobre o que ela realmente sente,me parece com mais ciume de gale do que do peeta.

  5. susan 3 de outubro de 2014 at 11:04 - Reply

    Eu adorei os dois primeiros livros. Achei o começo do terceiro um pouco cansativo, mas a segunda parte foi bem elaborada. Mas o que realmente me deixou perplexa foi o final, ficou tudo muito abstrato pra mim. A morte de Prim, a mãe de katniss a abandonando, quer dizer que a Prim morreu não faz mais sentido ficar perto da Katniss, achei isso cruel. O final do Gale também ficou mau terminado, dava pra desenvolver mais. Mas o que realmente me corroi é a pérola que Peeta deu a Katniss no livro 2 e que ele lava junto com ela pro Capitol, o que aconteceu com ela? Todos os seus pertences foram enviados para o 12 quando ela volta depois da guerra menos a pérola. Pode parecer bobo mas eu realmente acho que a pérola merecia um final, pois ela simbolizava tudo que nos amamos em Peeta.

  6. Sheyla 11 de abril de 2014 at 21:54 - Reply

    Pois é ontem terminei de ler o último livro e fiquei confusa, frustrada. Não tenho palavras para dizer como estou.
    Amei os dois primeiros livros, mas o último realmente estava tudo estranho.
    Katniss, não era a mesma dos dois primeiros livros, mudaram ela de uma forma que não sei explicar.
    Agora oque me deixou mais confusa foi o Gale, eles eram melhores amigos. O Livro é bem claro que ela era confusa em relação ao sentimento dela. Não sabia de quem gostava. Eu iria entender se ela no final ficasse com Gale.
    Quem gostaria de passar a vida toda com o Peeta naquela situação?
    Mas o Gale não ter nem uma historia no final?
    Simplesmente ele arranjou um bom emprego no 2? Não consigo entender isso!
    Sobre Peeta eu amei o fim, ele sempre foi louco por Katniss. Superar essa situação é mostrar que o amor ali existiu. Não da parte dela, ela não teve que escolher foi a única opção que teve.
    Lagrimas e lagrimas escorreram dos meus olhos com a morte de Finnick, não acredito que ele iria para guerra e deixar a mulher cheio de problemas no distrito. Logo depois de voltar a viver novamente com a chegada dela.
    Queria um final melhor!!

  7. Amanda Duarte 10 de abril de 2014 at 09:06 - Reply

    Eu tive vontade de matar a autora no fim da série. Virava as paginas à procura de mais, so que não encontrava absolutamente NADA.
    O fim só fala que Gale estava morando em outro distrito e pronto. Acho que poderia falar um pouco mais sobre ele , já que ele é um dos personagens principais dessa série.
    Outra coisa que me entristeceu foi o desfecho de Peeta e Katniss. Não me levem a mal, sempre quis que eles ficassem juntos, mas em um momento ele acha que ela é uma bestante e mal suporta ficar perto dela, ok depois ele melhora um pouco, mas nao totalmente, e em outro momento, ele volta a morar no distrito 12, e eles têm 2 filhos? Acho que ia fazer mais sucesso se ela abrangesse mais o desfecho dos personagens. Falar um pouco do romance de Peeta e Katniss, e da vida de Gale, talvez até com uma outra pessoa, aliás ele merece ser feliz.
    E só para finalizar, a morte de Snow. Ele merecia muito mais do que isso. O que ele fez todos passarem, não tem perdão. Deveriam colocar ele nos jogos, ou uma morte demorada e dolorosa.
    Essa é minha opnião sobre o último livro da série Jogos Vorazes: A esperança

  8. nathalia 9 de abril de 2014 at 19:15 - Reply

    Sei que muitos vão discordar de mim mas na minha opinião, a esperança é o melhor livro.
    muitos falam que queriam mais relatos da guerra, mas a guerra aconteceu de forma rápida, o pensamento de katniss já estava confuso desde os primeiros jogos, como ela relata em uma guerra, não tem como descrever os mínimos detalhes.
    Meu personagem favorito era o Finnick, me devastei com a morte dele e só depois de um tempo caiu a ficha de que todos o tempo todos poderiam morrer, em uma guerra não tem como todos saírem vivos porque estão em uma guerra…
    rezo até hoje que tia suz faça um livro com o pensamento de snow, gale ou peeta…
    não fiquei feliz com a morte do snow em partes eu o odiava e as vezes o amava.
    gostei bastante da sua resenha apesar da sua opinião ser bem distinta da minha

  9. Isabela 19 de março de 2014 at 16:50 - Reply

    A trilogia em si é excelente e tem um enredo mais real e interessante, a forma como a Capital condenou a todos os distritos a miséria deixando-os com nada menos que o horror e a apreensão me lembra muito algo que aconteceu no Brasil embora eu não a tenha vivido (graças a Deus) a Ditadura Militar, o período mais sombrio da historia onde vivíamos a margem da sociedade ou condenados a desgraça. A Katniss é justamente a força que todos precisavam, dela foi tirado tudo o que um dia a importou a deixando só e tendo que lutar pra não só sustentar a si como sua família. O enredo de A Esperança parece bom pra mim, e embora vocês tenham achado cansativo eu só me instiguei mais a devora-lo, É uma narrativa real e dolorosa de uma jovem de 16 anos que questiona seus valores a questão de lutar ou não lutar pelo o que acredita, eu confesso que em inúmeros momentos sentir raiva da Katniss e da forma como ela parecia um pouco fria em relação a Peeta considerando que dias antes ela estava morrendo pra saber noticias dele. Como por exemplo depois do casamento quando ele chama por ela, ela simplesmente rebate todas a grosserias que ele diz quando ela devia entender que ele está agindo da forma como acha que devia porque ele não tem muitas lembranças muito nítidas dela, eu esperava que ela fosse apoiar ele e ajudar ele já que ela sabe que é a única que podia fazer isso ela foge porque é mais fácil do que lutar? A garota que ia caçar na floresta ilegalmente, se voluntariou nos jogos só pra salvar a irmã, depois voltou pra arena pra lutar mais uma vez, a garota que é a esperança de que realmente ocorra alguma mudança um dia corre como um animal a assustado e foge? e o pior foge pra os braços do amigo que é “amigo” agora. Não estou questionando o amor deles porque é real e está ali em todas as parte, é tão forte que chega a doer. O que precisa se entender é que a Katniss já foi quebrada demais pra lidar com outra perda e aceitar que o Peeta tecnicamente se foi dá a ela a estabilidade não completa mas necessária que ela precisa. Eu queria que a Suzanne tivesse explorado mais o fim tipo os dois últimos capitulos mesmo porque pra mim o desenvolvimento tá ótimo mas é só esse dois capitulos que tiraram meu sono. Que fato se deu para que o Peeta e a Katniss se aproximassem depois da queda da Capital? O que ocorreu? Quando eles tomaram coragem pra se aproxima? Acho que podia ser mais detalhado isso mesmo que fosse só algumas palavras antecipando o fim do livro e iniciando o epilogo. A Morte de Finnick é um ponto trágico em toda a séria mas eu prefiro que tenha sido rápido porque eu não sei lidar com dor, não sei lidar e nunca irei saber, não soube lidar com o sequestro de Peeta, nem com a forma que ele sofria, ou com a morte da Prim ou com a do próprio Finnick, talvez a própria Suzanne tenha feito isso pra evitar mais “dor” porque o livro tem um enredo forte demais, a guerra, os campos minados, a forma como eles são controlados pela Capital e como lutam contra isso. Acho que ela devia ter feito um único capitulo, só mais um antes de declarar fim pra então juntar todas as pontas soltas que ficaram no ar.

  10. Victor Hugo 5 de março de 2014 at 21:08 - Reply

    Eu li a três resenhas antes de comentar,porque se não iria ficar com preguiça u,u.
    Enfim,esses livros foram os responsaveis por me fazerem gostar da leitura e eu gosto muito deles,mas não é por isso que não consigo ver as falhas da série.
    Eu gostei bastante do primeiro livro,o começo é bem parado,mas é a Katniss explicando como Panem funciona e coisa e tal.
    O segundo livro é o meu favorito,porque é quando Katniss conhece e interage com mais personagens, e os meus preferidos é o Finnick,Johanna,Cashemere,Wiress,Beete enfim todo os tributos desse segundo KKKK’ e também a Twill e a Bonnie o começo do livro,o segundo é bom porque tem aquela de lutar,mas com medo, a parte do Gale sendo chicoteado o idodo do 11…

    O terceiro eu gostei também,ele é bem real, e foi isso que mais me chamou a atenção nessa série, a realidade que ela trata é proxima da nossa,é claro que não temos os jogos,tecnologia super modernas e etc.
    Eu gostei com o que a autora fez com o Peeta,porque foi com ele sendo “louco” que a Katniss percebeu realmente que amava ele.

    Agora a parte final,a parte da invasão na Capital. Nos esgotos.Bom não sei se vc sabe mas o pai da autora esteve na guerra do vietnã. Enfim é como se nessa parte ela colocasse tudo o que o pai dela contou pra ela,como é perder sua equipe,se vc pode ter sentimentos ou não,coisas desse tipo.É claro que ela deveria ter feito uma morte mais lenta pra Finnick e para a Prim,mas é aquela coisa,eu penso assim,se eu estivesse nessa guerra concerteza não teria tempo de me despedir dos meu companheiros..

    Agora o que eu não gostei muito ,é que a autora não diz o que aconteceu com Johanna,Gale,A mãe da Katniss,os Distritos ,e como Panem ficou naquele Epilogo de 15.

  11. Gabriela Machado 6 de janeiro de 2014 at 15:20 - Reply

    Não era o que eu esperava , por isso eu gostei , foi real , a cada instante eu sofri . E querendo ou não eles estão em guerra , é óbvio que em algum momento o 12 acabaria , sua relação com Gale já estava abalada , ela sofreu dois traumas indo pra arena , Cinna foi morto , somem isso a seus emocionais e descobrimos que não seriamos capazes de fazer um por cento do que ela faz . Achei muito a breve a morte do Finnick , e admito que a da Prim foi de longe a mais dolorosa e triste ,pela crianças , por ela , por todo o momento e por cima por ser coisa da Coin , eu realmente odiei aquela mulher desde a primeira vez . Ela e Plutarch pra mim valeram menos que Snow , era como se eles vissem como uma nova edição dos jogos , sem falar na equipe de preparação da Katniss , o que foi chocante . Mas vamos ver o lado real ,era uma guerra , um distrito militar comandando , um monte de vitoriosos traumatizados esculhambados , sendo que antes todos eram escravos e Coin faz quase o mesmo , só que sem jogos , porque programação no braço não é liberdade nunca , eu esperava que o 13 fosse , quando vi que não era , entendi o quanto era ruim tudo aquilo , e verdadeiro significado de distopia . Quando digo que gostei é porque fomos lançados numa guerra muito dolorosa que me fez entender um pouco da agressividade da Katniss ( e particularmente amar ela ainda mais ) , não tinha como nada dar certo , e fomos iludidos que tinha um jeito , mas não há . Não há como ser feliz depois de tudo , talvez as outras gerações seriam , mas eles não . Realmente não sei qual o final feliz que esperavam , pra mim a realidade que fez , os sentimentos , ruins ou bons , que o livro trouxe , tão ávidos , me fizeram gostar dele e devo dizer que o Snow foi impressionante até o último momento . Era isso , eu amei .

  12. Fernanda Lopes 3 de janeiro de 2014 at 09:36 - Reply

    Eu não gostei do final de A Esperança, foi uma verdadeira decepção. O primeiro e o segundo livro não tenho o que reclamar. Mas no terceiro fiquei com um monte de ponto de interrogação na minha cabeça. Para começar, sempre torci para o Gale ficar com a Katniss, mas já era de se esperar que ela fosse ficar com Peeta. Mas o que não entendo é a forma como ela tratou Gale, como um mero qualquer, parece que esqueceu de tudo o que passaram juntos, deu a entender que ela ficou com raiva do Gale no final. E que fim para o Gale hein? Terminar no distrito 2. Suzanne ao menos poderia deixá-lo no distrito 12, onde é o seu lugar. Ele foi totalmente esquecido no final da história. Bom, o que falar da Katniss? Terminei o livro com um ódio enorme dela, nos livros anteriores eu amava ela. Ela ficou muito na dúvida “ser ou não ser o tordo”, foi, assumiu a responsabilidade. Mas na verdade, Katniss só pensa nela. O que importa é só ela. Ela trate Gale e Peeta de tal modo que fico com pena dos dois. E convenhamos que final para o Peeta. Sem dúvidas, ele amava Katniss, de tal modo que parece irreal um amor tão grande. E ela? Não tenho certeza do amor dela por ele. Tudo bem que ela escolheu ele no final, mas quem garante que ela só não ficou com ele porque Gale estava longe? Se os dois estivessem no 12? Acho que ela ficaria dividida. Sinto muita pena dos dois, Gale e Peeta, Katniss não merece o amor de nenhum dos dois.
    E que crueldade com as crianças da Capital, sei que muitos vão falar do que a capital fez com as crianças dos outros distritos (jogos vorazes), mas achei desnecessário soltarem aqueles paraquedas. E para que matar Prim? E ainda mais da forma que ela morreu, queimada.
    E Finnick, então, não merecia a morte. Eu gostava dele, torci muito por ele e Anne.
    Alguém pode me tirar essa dúvida?
    1. Afinal quem jogou o paraquedas que caiu sobre as crianças da capital? Foi mesmo Coin ou a própria Capital?
    Adorei sua resenha Nathalia, concordo com boa parte do que você falou.

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:50 - Reply

      @disqus_QKzQ8J01Zj:disqus O segundo livro eh o meu favorito, mas esse terceiro deixou tudo em aberto sem nem se preocupar com em fazer certas ligações. Vendo desse ponto de vista concordo com você, ela não tratou Gale bem também, nem se importou em investigar tudo ficou focada unicamente em sua dor e como lidar com tudo, se Gale estivesse no 12 com certeza ela não aguentaria ficar longe dele e o Peeta seria novamente apenas o filho do padeiro. Acho que ela pagou com o mal da mesma forma que foi tratada e isso não é pensar no que esta fazendo as outras pessoas. A morte do Finnick foi a que mais senti, estava amando ele com a Anne e tudo o que passaram para ficar juntos.
      Não lembro se eles falam que foi, mas acredito que tenha sido a capital mesmo.
      Beijos

  13. Laura Machado 1 de janeiro de 2014 at 20:05 - Reply

    De longe achei o terceiro livro o mais triste. Nao gostei do final. Acho que o que o terceiro precisava, do que katniss precisa, era daquele Peeta que ela sempre teve, protetor, que nao desiste dela, romantico, aquele Peeta que sempre tava la pra abraçar ela nos pesadelos. E isso foi tirado totalmente do terceiro livro. Tudo bem que no final ela fica com ele mas e ai? Nao mostra nada alem disso. Nao mostra o que ela sente realmente por ele, se ela sente mesmo ou não, realmente da a impressao de que ela só ficou com Peeta porque Gale foi embora. Nao gostei nem um pouco das mortes de Prim e Finnick, achei totalmente desnecessarias. Acho que deveria ter mostrado mais a parte Katniss e Peeta, aquilo que tinha na arena mesmo que fosse apenas encenaçao. Deveria ter pelo menos mostrado ela se preocupando ou pensando nele, alguma coisa que mostrasse pra gente que ela sente algo por ele, mas ao inves disso ela ignora totalmente ele e só. Pela história geral de Jogos Vorazes nao dava realmente para esperar um final feliz, mas esperava pelo menos um final mais detalhado e mais romantico.

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:45 - Reply

      @disqus_n9FqIh3h5J:disqus Isso foi o que mais me deixou irritada, ótimos personagens morrendo e de uma forma totalmente sem noção, simplesmente morreram, não gostei nenhum um pouco desse livro. Não teve uma boa ação com a guerra, o destino dos vilões foi ainda mais idiota e o romance ficou de lado. Katniss não mostrou nem ao leitor que amava o Peeta porque seus pensamentos somente estava nele no momento em que não estava presente porque quando volta ela o ignora completamente.

  14. Thais Silva 19 de dezembro de 2013 at 09:04 - Reply

    É complicado lidar com o final, é sempre muito triste terminar, mesmo numa história com um final que desejamos.

    Mas o que acontece com Jogos vorazes é algo que vai muito além do triângulo amoroso que existe.

    Ficou bem claro ( acredito eu) a intenção da autora.

    Aquilo era uma guerra, uma guerra.

    Em uma guerra é muito difícil dizer quem viverá. Em uma guerra todos estão na mira e o amor é um deles.

    Eu quase pude ser a personagem e quase pude sentir as suas dores.

    Impossível para mim, Gale e Katnnis ficarem juntos, ela já estava em um outro mundo agora, em um mundo em que suas dores só conseguiam ser entendidos por uma única pessoa <3 Peeta.

    Acho que para se ler melhor esse livro, é preciso pensar em tudo. Nossas vidas mudam de um dia pro outro sem aviso prévio. Nem sempre nosso amor antigo é suficiente, a preocupação dela é outra e eu a admiro por isso.
    Sobreviver para viver.

    ''Panem et circenses é a forma acusativa da expressão latina panis et circenses, que significa "pão e jogos circenses", mais popularmente citada como pão e circo. Esta foi uma política criada pelos antigos romanos, que previa o provimento de comida e diversão ao povo, com o objetivo de diminuir a insatisfação popular contra os governantes.

    Espetáculos sangrentos, como os combates entre gladiadores, eram promovidos nos estádios para divertir a população; nesses estádios, pão era distribuído gratuitamente.''

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:42 - Reply

      @disqus_Wlj4RqsgGy:disqus Concordo com você que seja uma guerra e tem as suas consequências, porém como é uma ficção e a autora resolveu colocar um pouco de romance acho que deveria ser melhor explorado e não simplesmente jogar o final, porque até antes de acontecer tudo aquilo com a Prim a Katniss esta toda para o lado do Gale e tals. Inclusive em relação a guerra estava esperando muito mais ação e também como seria o destino dos vilões, morrer de tanto rir é uma forma muito boba para se colocar em um livro.

  15. Karla Lima 4 de dezembro de 2013 at 19:48 - Reply

    Achei muito ridículo esse último livro. Como que o final do “Em Chamas” é marcado pela descoberta do amor de Katniss por Peeta. Onde os dois trocam vários beijos com amor, se preocupam um com o outro, cuidam um do outro sem atuação. E daí ela totalmente revoltada por terem abandonado Peeta. E logo na sequencia, ele é resgatado e simplesmente em vez de lutar por ele. A única “cena” linda, é quando ela o beija pra o trazer de volta( isso demonstra o quanto ele a ama, o amor que ele sente é muito mais forte do que qualquer coisa) e ela pede que ele fique com ela, e ele responde: “Sempre”. O Final não me convenceu nem um pouco do amor dos dois. E outra, a autora pelo menos poderia ter trabalhado mais um pouco no “encontro de amor” dos dois. Deixa muito a desejar falando somente que eles finalmente se beijaram e dormem abraçados ( sem descrever mais nada). Que ódio. Peeta e Finnick <3

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:39 - Reply

      @karla_lima:disqus Minha raiva é justamente essa por ela não mostrar mais ao Peeta que o ama nesse livro, bastou uma coisa acontecer para todo aquele amor simplesmente acabar e ela decidir ir embora com o Gale, não convenceu muito o fato deles dormirem abraçados e depois ela falar que o ama e terem dois filhos, sei la foi rápido e não teve muita ligação. Peeta e Finnick foram os melhores *=*

  16. Letícia Werle Barcellos 4 de dezembro de 2013 at 19:32 - Reply

    Conheci a trilogia no cinema em Jogos vorazes, desde então fiquei com vontade de ler os livros mas fui deixando passar, então estreiou Em chamas fui ver na estreia, amei! Sai de lá e comprei o box com os 3 livros e os devorei, amei os dois primeiro. A esperança achei chato de ler, uma leitura cansativa desde o inicio. Fiquei na expectativa da volta do Peeta, mas que decepção… Ñ fiquei tão triste pelo estado em que ele voltou, porque a maneira que ele foi tratado pela Katness foi muito pior. A autora se perdeu, primeiro tiveram que resgatar o Peeta não por ele mas sim pela Katness que não funcionava com ele preso pelka capital, ao saber que ele estava lá ela foi toda animada para encontra-lo, estava com expectativa de ser beijada e tudo mais e então ao constatar seu estado começou a ignora-lo e a ser agressiva com ele como se ele fosse o culpado do que aconteceu com ele. Nem compaixão ela teve, isso que ela passa se sentindo culpada por tudo que acontece, cada morte. Muito forçado todo final, a autora enrolou, enrolou e quando percebemos ela despejou tudo sem nexo em cima dos leitores. Sempre torci pelo casal Peeta e Katness e pensei que no final ela reconheceria seu amor por ele, esperava muito mais em relação aos dois. Pra mim ficou claro que a Katness so ficou com o Peeta pelo que aconteceu com a Prim e ñ entendi porque o Gale simplesmente desistiu dela.

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:36 - Reply

      @letciawerlebarcellos:disqus Também conheci quando assisti o primeiro filme depois disso amigas recomendaram a leitura porque não tinha curtido o filme rs…Acho que a maioria se sentiu assim com A Esperança, chegou um momento do livro que já não aguentava mais de tanto que enrolava para o Peeta aparecer, por isso gostei tanto do treinador deles quando deu uma bronca na Katniss quando perguntou se ela acha que o Peeta faria a mesma coisa que ela, ele jamais a abandonaria mesmo correndo o risco de ser morto por ela, por isso é comprovado que ele sempre a amou muito mais. Acho que o Gale não lutou mais porque sabia que não adiantaria a Katniss sempre iria desconfiar que ele teve alguma participação no que aconteceu com a Prim rs
      Beijos

  17. Brenda 4 de dezembro de 2013 at 09:37 - Reply

    Concordo plenamente com você flor. Amo demais o Peeta e me apeguei ao Finnick, doeu muito a forma que eles foram tratados nesse livro. Nunca gostei muito da Katniss, mas sinceramente nesse livro eu a odiei mais. Não gostei da forma que o livro terminou, muito menos como a Katniss e o Peeta terminaram, foi como se ela não tivesse outra forma ao não ser ficar com Peeta, eu queria que ele fosse feliz, nem que fosse com ela, pois eu nunca achei que ela gostasse muito dele mesmo. Eu gostaria que ela decidisse claramente ficar com ele, já que ela parecia tão dividida, mas eles ficaram juntos de uma forma tão idiota, o Peeta sempre foi tão fofo, tão apaixonada e olha só o que ganhou? A Katniss deveria ter ficado com Gale, pois ela sempre se preocupou mais com ele e aparentemente sempre gostou mais dele. Fiquei decepcionada, talvez fosse melhor não ter lido o terceiro livro, espero realmente que pelo menos no filme, Peeta seja melhor tratado e Katniss perceba seu valor.

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:33 - Reply

      @disqus_yfaAU0adfv:disqus É muito bom ver que não tive esses sentimentos sozinha com relação ao livro. Os dois melhores personagens foram completamente destruidos. Esse é o meu ponto não torço pela Katniss e Peeta, mas para que o Peeta seja feliz, não merecia esse final de Katniss do nada falando que o ama e tals, mesmo proque o Gale não estava por perto e sempre teria a tal desconfiança se não fosse por isso com certeza o final seria os dois. Beijos

  18. Lenise Marques 26 de novembro de 2013 at 19:51 - Reply

    Concordo totalmente com tua opinião Nathy e com as demais postadas aqui.
    O terceiro livro foi um anti-clímax! Uma sucessão de violência e tristeza terminando com os protagonistas arrasados e com graves problemas psicológicos.
    O Peeta que é o personagem mais cativante do livro sofre horrores e nesse terceiro livro parece um saco de pancadas! Só apanha e sofre!
    Se eu for definir em uma palavra como foi a leitura do “A Esperança” para mim diria que foi estressante.
    Se eu soubesse não teria lido o terceiro livro e ficado com a sensação boa que os outros dois trouxeram!

    • Brenda 4 de dezembro de 2013 at 09:43 - Reply

      Estou com você Lenise. Sofri muito por Peeta.

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:29 - Reply

      @lenisemarques:disqus Minha vez de concordar com você, se soubesse tudo que iria acontecer com certeza teria parado no segundo que foi meu favorito e ignoraria esse terceiro. Peeta que na minha visão foi o protagonista foi destruido a cada novo capitulo, guerra causa isso nas pessoas, mas acho que a autora exagerou demais nos problemas sofridos.
      Beijos

    • Vanessa Camargo 19 de janeiro de 2014 at 21:14 - Reply

      Isso mesmo, foi uma leitura estressante, depressiva. Os outros deixaram sensações boas que eu não quero esquecer. Como terminei de ler agorinha mesmo e a decepção não me deixava, vim atrás de outras opiniões iguais. Concordo com tudo e a resenha também está ótima, abraços

  19. Larissa 18 de novembro de 2013 at 05:45 - Reply

    Eu acabei de ler A esperança e estava procurando alguem que tivesse a mesma opinião que eu sobre esse livro: eu simplesmente fiquei decepcionada. A autora faz a gente esperar 12 capítulos pela volta de Peeta, porque cá entre nós, o livro estava muito chato sem ele, sem aquele amor dos 2. E entao ele volta, mas nao como ele ..foi a pior coisa que snow poderia fazer ate mesmo mais que matá-lo. Ver aquele garoto doce e protetor virar aquilo..eu ansiava por alguma parte em que os 2 se falasseem, ficava feliz com isso..e entao crente que de nao ficariam mais juntos, de repende no final do ultimo capítulo a autora junta os 2..achei o final completamente vazio, entao de uma pagina para outra eles ja tem 2 filhos -.- eu senti muita saudade dos 2 apaixonados como no massacre, katniss totalmente focada em protege-lo..enfim, nao recomendo ninguém a ler esse livro eu chorei muito varias vezes por causa disso (kkkk)
    P.S: adorei sua resenha!

    • samya 29 de novembro de 2013 at 18:57 - Reply

      mas eles fika juntos??? e ele vouta au normal

      • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:27 - Reply

        @disqus_5LeCGHNx3g:disqus Até ficam, mas não eh como antes =(

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:26 - Reply

      @disqus_XoAdG8Wakb:disqus Fico muito feliz em ver que conseguiu encontrar a opinião que procurava aqui =) Disse tudo na evrdade o Peeta eh o protagonista porque sem ele e ver tudo que estava passand foi um verdadeiro tormento, ate aquele ponto parecia que estava se arrastando demais. Não teve mais uma evolução do amor entre os dois e aquela cumplicidade, vimos apenas Katniss voltando para Distrito 12 sem nem questionar o que pode acontecer com Peeta e logo depois eles confessando seu amor um pelo outro, não curti em nada isso.
      Beijos

      • Vanessa Camargo 19 de janeiro de 2014 at 21:16 - Reply

        Acho que grande parte da minha decepção é a falta que o Peeta fez, sem ele o livro ficou tedioso…Odiei a Katniss pelo jeito egoísta que ela tratou ele!

        • Nathalia Garcia 7 de fevereiro de 2014 at 13:01 - Reply

          @disqus_doSnwsFKK7:disqus Concordo com você e se no filme a primeira parte não tiver nada da presença do Peeta já podemos esperar algo muito parado e boring =(

  20. Marianna Barros 15 de novembro de 2013 at 10:22 - Reply

    Adorei sua resenha. Concordo com quase tudo o que escreveu. Acrescentaria mais uma coisa: achei que faltou mais ação da parte da Katniss. Acabou que ela realmente só serviu (SPOILER) pra ser o tordo, uma vez que quem fez tudo foram os rebeldes. Eu pensei que ali no final, ela ia sozinha conseguir invadir a mansão do Snow e se tornar mais que um símbolo, mas a verdadeira heroína. Tipo o Harry Potter ou Frodo, que tinham suas missões particulares e eles mesmos a cumpriram, mesmo que tenham contado com a ajuda infinita de amigos. Em A Esperança, isso não ocorre. Ela se vê na emboscada dos paraquedas e simplesmente acorda sendo atendida. Fiquei meio decepcionada. Sei que diante do realismo, era incomum e improvável que uma menina de 17 anos vencesse sozinha o presidente da nação e tudo o mais. Entretanto, diante de uma história ficcional e de todo o valor que a Katniss tinha, esperei muito por esse momento, principalmente porque ela levou todo o esquadrão estelar consigo para realizar o tal plano e este simplesmente não se concluiu, hehe. É isso.

    • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:24 - Reply

      @mariannabarros:disqus Oiee flor, o que eu deixei de falar na resenha vc disse tudo aqui concordo plenamente com você. Desde o primeiro livro quando teve aquelas atitudes se tornou um simbolo para todos, ainda que não fosse isso que desejasse a aprtir do momento que aceitou ser o tordo estava esperando que fosse agir mais como uma heroina, mas na verdade ficou como uma adolescente cheia de medos, por ser uma ficção ela poderia ter mudado os rumos afinal são esse tipo de coisa que mais anima as pessoas… Beijos

  21. Barbara Henkels 29 de outubro de 2013 at 15:56 - Reply

    Concordo com tudo, eu não acreditei quando o Finnick morreu, foi tão rápido e sem explicação, que eu tive que ler duas vezes pra ver se tinha entendido direito. E a Prim? Não precisava ter morrido também 🙁
    Sem falar que depois disso, parece que ela meio que atropelou tudo para livro acabar logo, a morte do Snow e da Coin, e o julgamento dela. E sei lá, não me convenci do final, ainda to na dúvida se a Katniss gosta mesmo do Peeta ou não.

    • Nathalia Garcia 5 de novembro de 2013 at 14:31 - Reply

      @barbarahenkels:disqus Também aconteceu a mesma coisa comigo, não estava acreditando que depois de todas as alegrias ela tinha matado o personagem, fiquei em uma raiva muito grande e chorei com isso. Já com a Prim ainda estava tão desorientada com a morte do Finnick que não consegui assimilar e nem chorar por ela.

      Realmente ela foi muito rápida a morte do Coin foi muito ridicula, morrer de rir? Que coisa mais besta para se colocar que ele morreu. Tenho muitas dúvidas quanto a esse amor que diz sentir pelo Peeta mesmo porque acho que amava o Gale e não sabia como ficar com ele depois da morte da sua irmã.
      Beijos

      • Ingrid Santos 2 de janeiro de 2014 at 12:00 - Reply

        Eu acho q a katniss amava sim o Peeta. Ela estava disposta a morrer na arena por ele, sofreu muito ao perceber o que a Capital havia feito com Peeta… tem uma parte no livro que ela é flagrada por Prim passando a pérola que ganhou de Peeta pelos lábios como se estivesse sentindo falta dos beijos de Peeta. Nesse momento ela até concordou que ficou mais relaxada ao sentir a pérola em sua boca…. o q pra mim ficou claro o sentimento dela por Peeta. Acho q com as mudanças que ocorrem na personalidade dele katniss ficou confusa… ela tinha medo de relacionamento; medo de perder as pessoas que amava, afinal, estava em uma guerra. Embora ela falasse que podia matar o Peeta, ela nao conseguiria… ela fica confusa pensando se seria capaz de atirar nele…e eu aposto que ela nunca atiraria, afinal toda essa historia teve início pq ela não conseguiu atirar nele ou simplesmente deixa-lo sangrar até a morte.
        Concordo que o final do livro ficou meio corrido e fraco. Mas acredito que a autora queria mostrar o que a guerra faz às pessoas e que, apesar de tanto sofrimento, o amor pode amenizar as perdas e proporcionar um futuro de esperança.

        • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:20 - Reply

          @disqus_yzub7wXbXr:disqus Acho que nesses momentos que você citou dela demonstrando o amor dela acho que na verdade foi porque queria sentir aquele apoio do Peeta de novo, a forma como a protegia. A maior prova de amor que poderia ter dado eh ter ficado perto dele quando mais precisou e não correr para o outro lado. Ela tinha medo de perder as pessoas, mas não escondia seus sentimentos com relação ao Gale, por ele sim dava para ver que fazia de tudo. Acho que a autora poderia ter separado uma parte do livro para mostrar a evolução desses sentimentos e não ter colocado aquele final corrido, sei que eh um livro de guerra, mas se abordou o romance deveria ao menos explorá-lo.
          Beijos

  22. Thais Souza 29 de setembro de 2013 at 15:44 - Reply

    Concordo com o que você disse, também gostei muito mais do segundo livro. Gosto muuito do Peeta e em como ele quer proteger Katniss, em todos os momentos ele faz isso, não tem um momento do livro que ele deixa de fazer isso. No último livro dá muita raiva da Katniss, está certo que ela é muito confusa com seus sentimentos e no momento em que se vive no livro, mas ela falha muito em relação ao Peeta, não demonstra a ele o quanto ela realmente se importa, já em relação a Gale ela faz isso facilmente. Estou muito ansiosa pelos filmes, e como adoro o personagem de Peeta, espero que ele apareça mais nos dois ultimos filmes( A Esperança), porque no ultimo livro ele aparece muito pouco. O que me deixa feliz é o fato de que ele consegue ser feliz no final ficando com Katniss

    • Nathalia Garcia 3 de outubro de 2013 at 13:50 - Reply

      @disqus_yaqMatULt8:disqus O Peeta não teve medo de mostrar o que sentia por ela e lutar para que ela pelo menos demonstrasse um pouco dos seus sentimentos, não consigo acreditar no sue amor pelo Peeta porque nem ao menos para o leitor ela falava que estava gostando dele ou que queria ficar com ele, sempre era tudo sobre o Gale por isso continuo achando que somente não ficaram juntos por causa do problema com a irmã dela.

      Fico feliz pelo Peeta também, mas não por ela espero que nos filmes de alguma forma consigam abordar mais os sentimentos dela no último porque senão pode ficar meio jogado tudo isso, também quero muito uma maior participação do Peeta.
      Beijoss

  23. Pah 27 de setembro de 2013 at 16:52 - Reply

    Adoro a trilogia, é uma das melhores de distopia que já li, mas acho que muita coisa desse último livro foi desnecessaria, especialmente algumas mortes

    • Nathalia Garcia 27 de setembro de 2013 at 17:00 - Reply

      @disqus_D16GVQOwzE:disqus Achei que ela estava mandando muito bem nos livros até chegar nesse, não concordei com as mortes, achei que o Snow não sofreu nada foi bem ridiculo na verdade. Sei la senti como se foi algo para preencher um espaço =(

  24. DafnyPeres 24 de setembro de 2013 at 20:29 - Reply

    Nossa pensei que eu tivesse sido a única pessoa que ficou indignada com esse último livro, eu amei “em chamas” já “a esperança”…. bem, acabei de ler o livro e estou me sentindo meio frustrada com esse final, achei o nome até um pouco não adequado. Também odiei a autora pelo o que ela fez com o Finnick(meu personagem favorito)chorei pacas, e o que ela fez com Peeta sem comentários apesar de até entender de certa forma a importância disso para o enredo. Já a Katniss eu gostava dela nos livros anteriores mas nesse eu não senti aquela personalidade cativante que senti nos anteriores. Resumindo tudo concordo totalmente com você os outros que me desculpem mas é o que eu penso, me deu uma vontade de escrever um outro último livro, apesar de apreciar a forma que foi explorada as estratégias feitas nesse jogo de poder.

    • Nathalia Garcia 26 de setembro de 2013 at 16:56 - Reply

      @dafnyperes:disqus Eu pensava que iria acabar sendo muito xingada com essa resenha fico muito feliz em ver que não fui a única a me sentir dessa forma com o livro. Em Chamas foi o meu favorito também e a minha frustração foi igual a sua queria matar essa mulher.
      Acho que o Finnick é o personagem favorito da maioria das pessoas, chorei demais com a cena da morte dele =(
      Também entendi o negócio do Peeta, mas não gostei porque o Peeta era um amor de pessoa e de repente virou aquilo, mas bem feito para a Katniss dar valor. Ela também me irritou demais perdeu muito da personalidade forte.
      Fiquei muito feliz com seu comentário. *-*
      Beijos

      • Amanda Amaral 15 de novembro de 2013 at 22:58 - Reply

        Meninas, vocês falaram tudo que eu poderia dizer sobre meu parecer em relação ao filme. Finnick é meu personagem preferido e (estou começando a chorar) não posso falar dele que me dá vontade de matar essa mulher. Fiquei extremamente decepcionada…

        • Nathalia Garcia 5 de janeiro de 2014 at 12:17 - Reply

          @disqus_Orf53rAE9w:disqus Nem me fale que acho que vou evitar assistir essa parte em A Esperança porque vai acabar com meu coração vê-lo morrendo =(

  25. Larissa Campos Souza 20 de setembro de 2013 at 09:42 - Reply

    Pra mim: Gale ♥
    Também acho esse final triste demais. Dá vontade de socar a Suzanne!!
    Bjs

    • Nathalia Garcia 26 de setembro de 2013 at 16:53 - Reply

      @larissacampossouza:disqus Ahhhh Lari meu favorito é o Finnick, me apaixonei completamente por ele e quero que Venha em Mim rs
      Nossa vontade de ir na casa dela e dar um belo soco no meio da cara #NathyMá
      Beijosss
      Finnick Vem en Mim =)

  26. Delmara Silva 19 de setembro de 2013 at 16:05 - Reply

    Nossa,

    estou louca para ler essa série ..

    mais ainda não tive a oportunidade :/

    Adorei o quote que você escolheu :]

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    • Nathalia Garcia 26 de setembro de 2013 at 16:52 - Reply

      @delmarasilva:disqus Acho que é uma trilogia que vale a pena ser lida mesmo que seja para ficar com raiva no final rs

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)