Glee – 5X03: The Quarterback – #Review

Home/Glee, O Blog da Mari, Reviews, Séries/Glee – 5X03: The Quarterback – #Review

Eu sei, faz tempo que não comento sobre Glee no blog, mas não poderia deixar de postar sobre o emocionante episódio em homenagem ao Cory Monteith, que foi ao ar ontem a noite. Ainda pretendo fazer um post comentando sobre a quarta temporada, do mesmo jeito que fiz com a terceira, mas confesso que não sei quando isso será possível. Então como não quero deixar esse episódio em especial passar em branco aqui no blog, resolvi publicá-lo antes que ele se torne apenas mais um episódio dentro de uma postagem sobre a quinta temporada da série. Dito isso vamos aos comentários. Lembrando que o post tem spoilers para quem não viu o episódio 5X03: The Quarterback (Farewell to Finn).

Glee - 5X03: The Quarterback - #Review | OBLOGDAMARI.COMEm Julho, o ator Cory Monteith – interprete de Finn – faleceu aos 31 anos no Canadá, após uma overdose de heroína e outras substâncias químicas. E mesmo não sendo tão fã do ator, fiquei sem acreditar na noticia e esperei diversas fontes confirmarem a morte antes de divulgá-la no facebook do blog. A morte de qualquer pessoa nessa idade ainda é muito chocante para mim, principalmente quando as drogas são o motivo que a causam, mas a de Cory pareceu ainda mais especial, provavelmente porque ele não aparentava ser um usuário. Não consigo entender o que leva uma pessoa a isso, mas enfim .. ele não é o primeiro e infelizmente não será o último.

O tempo foi passando e o assunto foi morrendo – sem trocadilhos – até o anuncio da homenagem a Finn Hudson. Tinha certeza que o episódio seria emocionante, mas apesar da empolgação, não estava tão comovida quanto meses atrás quando vi o discurso de Lea no Teen Choice Awards ou as palavras emocionadas de Jane Lynch no Jay Leno. Então a promo do episódio foi divulgada e novamente senti aquele aperto no peito vendo Lea Michele cantar Make You Feel My Love. E foi com essa expectativa que fui assistir o episódio, que particularmente não deixou a desejar em nada.

O episódio começou com os personagens – novos e antigos, com exceção de Rachel – cantando Season of Love. Já havia escutado as músicas anteriormente e essa não havia me chamado atenção, mas agora no episódio vendo a emoção de cada um deles, mudei completamente a minha percepção dela. Não há mesmo como saber a melhor forma de medir a vida de uma pessoa, dizer que ele viveu dezenove anos realmente não quer dizer muita coisa. Ryan Murphy começou bem! E apenas melhorou ao não dar uma justificativa para a morte de Finn. Ele morreu (ponto) e nada mais importa.

Glee - 5X03: The Quarterback - #Review | OBLOGDAMARI.COM

Então como era de esperar o tema da semana passa a ser o Finn Hudson, uma oportunidade a todos do clube Glee, de se despedirem através de uma canção – não foram todos os que cantaram, mas do meu ponto de vista as escolhas foram perfeitas. Então Mercedes inicia as homenagens cantando I’ll Stand by You. Amo a música e a interpretação de Amber não poderia ter sido melhor. Foi possível sentir a dor da personagem e da atriz, que realmente se despedia de um amigo. E do meu ponto de vista essa foi exatamente a mensagem que o episódio quis passar, o quanto Finn era importante para cada uma daquelas pessoas.

He was the first cool kid to be nice to any of us, and he was our leader in here. We love you, Finn. Mercede Jones

You don’t understand! If I start crying, I don’t think I’ll ever stop ... What chance do I have of not being an idiot and hurting people without him around to remind me who I really am? Puck

Puck mostrou o quanto precisava do seu quarterback e a conversa entre ele e a coach Beastie foi sem dúvida muito emocionante. O choro incontrolável por não ter o amigo para evitar que ele fizesse alguma besteira se transformou em atitudes maduras de um garoto que não sabia lidar com sua dor. E quantos de nós não agimos da mesma maneira ao perder alguém querido? No caso de Santana a situação não foi muito diferente, pois ainda que tivessem sido muitas as rixas entre ela e Finn, ela gostava dele tanto quanto os outros. Fui surpreendida com a sua coragem e força ao enfrentar Sue, que assim como ela acabou mostrando o quanto se importava com Finn.

Glee - 5X03: The Quarterback - #Review | OBLOGDAMARI.COM

E se os diálogos e cenas acima já não tivessem sido suficientemente tristes ainda vimos durante o episódio o choro incessante da mãe de Finn, Carol, ao conversar sobre a perda do seu filho. Como uma mãe continua respirando depois de receber uma noticia dessas? Como uma mãe continua sendo mãe, sem ter um filho? De verdade não sei nem o que dizer para expressar o que senti assistindo a cena, isso porque eu nem sou mãe, imagina se fosse, com certeza teria me acabado em lágrimas assim como ela.

You know, when I would see that stuff on the news, I'd shut it off, 'cause it was just too horrible to think, but I would always think: How do they wake up every day? I mean ... How do they breathe, honey? But you do wake up. And for just a second, you forget. And then... oh, you remember. And it's like getting that call again and again, every time. You don't get to stop waking up. You have to keep on being a parent, even though you don't get to have a child anymore. Carol Hudson-Hummel

E se teve uma cena que respirei muito fundo, essa cena foi a protagonizada por Lea. Eu tentei juro que tentei, mas não conseguia ver apenas Rachel naquele momento. Não era apenas a despedida do Finn. Make you feel my love foi linda, a performance de Lea incrível. E o seu discurso/sua homenagem final com o quadro de Finn dizendo “The Show must go… All Over The place… Or Something” dispensa comentários. Simplesmente perfeito!

Glee - 5X03: The Quarterback - #Review | OBLOGDAMARI.COM Glee - 5X03: The Quarterback - #Review | OBLOGDAMARI.COM Glee - 5X03: The Quarterback - #Review | OBLOGDAMARI.COM

Mr. Shue então encerra o episódio com seu choro até então contido, nos braços de Emma, enquanto segura a jaqueta de Finn. A cena foi clichê, mas ainda assim conseguiu passar bem a sua mensagem e a emoção do personagem, todos queria ter algo do Finn, queriam algo para relembrar o garoto e com Mr.Shue que sempre foi como um pai/irmão mais velho para Finn não foi diferente. Enfim, um excelente episódio!

Comentários Rápidos

  • Sofri com a Santana quando If I Die Young foi interrompida com seu choro desesperado.
  • Fire and Rain interpretada por Artie e Sam acredito que tenha sido a mais sem graça. Acho que preferia ter visto Kurt cantando alguma música.
  • Nunca o choro de Rachel foi tão sincero.
  • A mensagem dos atores no final do episódio foi de extrema importância, só espero que tenha servido de alerta a outros.
  • A série entra em hiatus e volta com novos episódios dia 3 de Novembro. Confira a promo de 5X04: A Katy Or A Gaga

Onde Comprar

Aproveite para conferir os posts abaixo, acho que você também vai gostar...

About the Author:

Mariana Garcia - A Mari! Tem 28 anos e é formada em Engenharia da Computação. Seu maior vício são as séries. Sua watchlist está lotada, mas nunca demais para adicionar um novo reality show. Nos livros assim como nos filmes seu gênero predileto são os romances e as comédia românticas (chick-lits).

8 Comments

  1. Diogo Santos 17 de outubro de 2013 at 08:25 - Reply

    O melhor episódio de Glee em anos, e eu daria tudo para que ele não tivesse que existir =/

  2. Lilica 16 de outubro de 2013 at 02:20 - Reply

    Não estava com coragem de ver esse epi, fui adiando, adiando, até que hoje resolvi ver. Chorei horrores! Finn era o meu personagem preferido da série, as performances dele eram as que mais gostava, logo ver Glee sem o Finn me dá aquele buraco no estômago. Assisti esse epi com o coração apertado, foi tão doloroso, cada vez que um personagem chorava, eu chorava junto.
    Você descreveu exatamente o que pensei quando vi a cena da mãe do Finn. Não tenho filhos, mas pude sentir e imaginar a dor que deve ser perder um filho. Fiquei pensando como deve ter sido para o elenco mais próximo dele ter que fazer essas cenas.
    A hora que mais chorei foi as cenas da Rachel. Também tinha chorado com o discurso da Lea na premiação. Desabei quando ela disse “he was my person” (Meredith Grey feelings). Achei tão triste quando ela menciona que ainda “fala” com ele, me lembrei de “PS I love you”.
    Quanto às músicas, gostei de “I’ll stand by you” (justamente porque ficou marcante na voz do Cory) e claro, “Make me feel my love” Não sei como a Lea reuniu forças para cantar, se fosse eu, teria sucumbido e fugido igual a Santana.
    Senti falta da Quinn e da Brittany também e faltou o Blaine cantar alguma coisa.

  3. Juliana 14 de outubro de 2013 at 01:26 - Reply

    Chorei horrores nesse episódio e senti falta da Quinn e da Brittany.

  4. Luiz Felipe Matos 13 de outubro de 2013 at 18:05 - Reply

    Mas então. Toda a produção acertou em tudo nesse episódio, desde a não anunciar o motivo da morte do personagem até fazer o episódio tributo 3 semanas depois, onde, pelo menos eu creio, a sensação de perda ainda continua e a ficha teima em não cair. Enfim, nem preciso dar nota 10 aos atores, porque, é como li em algum lugar, ali não haviam atores, ali haviam pessoas. Chorei e chorei muito. O desabafo de Carole foi emocionante. Personagem indispensável no episódio, por sinal. Naya Rivera deu show de atuação ao confrontar Sue Sylvester e ao cantar If I die Young. Destaque também pra Mercedes que cantou uma de minhas músicas preferidas da primeira temporada.
    E então veio a parte mais difícil do episódio: as cenas com Lea Michele. Nunca vi uma atuação tão natural quanto aquela. Essa mulher é uma relíquia!
    .
    Senti falta de Quinn, como qualquer outro fã, mas acho que, se ela estivesse dentro do episódio, 45 minutos seria pouco tempo.
    E é isso aí. Entra para um dos melhores episódios feitos na série.

  5. Beatriz Segatto 13 de outubro de 2013 at 11:58 - Reply

    Muito bom o episódio achei que tudo foi colocado de maneira certa e sem exageros em cada personagem, e por mais que alguns podem ter parecido muito clichê, eram realmente como consigo imaginar o comportamento daquelas determinadas pessoas perdendo alguém querido.
    O episódio foi emocionante não mudaria nada apesar de achar antes que nele teria alguma cena com momentos deles e fotos em uma determinada música, algumas surpresas para a gente recordar dele mas foi perfeito assim mesmo da maneira que foi.

    Tanto Cory como Finn vão fazer muita falta e como vc disse infelizmente com certeza não vai ser o último enfelizmente né =(

  6. Elisangela Nascimento 12 de outubro de 2013 at 12:07 - Reply

    Chorei assistindo ao episódio e chorei ainda mais lendo a #review.. foi muito emocionante e bem retratado e conforme você disse.. não importa o motivo pelo qual ele morreu e sim.. o morreu! muito triste 🙁 Finn Hudson irá fazer muita falta!

  7. lucas 12 de outubro de 2013 at 01:06 - Reply

    esse autor deixou todo o mundo abalando gostava pra caraba da serie ele era o coração da equipe , tragedia 🙁

    @livroazuis

    • Mariana Garcia 12 de outubro de 2013 at 01:09 - Reply

      @disqus_AkLkda97cw:disqus O ator vai mesmo fazer falta. =)

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)