O Dom – James Patterson e Ned Rust – #Resenha

Home/James Patterson, Livros, Ned Rust, O Blog da Mari, O Dom, Resenhas/O Dom – James Patterson e Ned Rust – #Resenha

Sinopse: Os irmãos Allgood nunca desistem de lutar contra os poderes autoritários e desumanos d’O Único Que É O Único, mas, agora, eles estão sem Margô — a jovem e atrevida revolucionária; sem Célia — o grande amor de Whit; e sem seus pais — que provavelmente estão mortos… Então, em uma tentativa de esquecer suas tristes lembranças e, ao mesmo tempo, continuar seu trabalho revolucionário, os irmãos vão parar em um concerto de rock organizado pela Resistência onde os caminhos de Wisty e de um jovem roqueiro vão se cruzar. Afinal, Wisty poderá encontrar algo que lhe ofereça alguma alegria em meio a tanta aflição, quem sabe o seu verdadeiro amor… Mas, quando se trata destes irmãos, nada costuma ser muito simples e tudo pode sofrer uma reviravolta grave, do tipo que pode comprometer suas vidas. Enquanto passam por perdas e ganhos, O Único Que É O Único continua fazendo uso de todos os seus poderes, inclusive do poder do gelo e da neve, para conquistar o dom de Wisty… Ou para, finalmente, matá-la.

Ficha Técnica

O Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: O Dom – Skoob 

Titulo Original: The Gift – Goodreads

Autor(es): James Patterson e Gabrielle Charbonnet

Tradução: Ana Paula Corradini

Editora: Novo Conceito

Ano: 2013

ISBN: 978-85-8163-281-0

Série: Bruxos e Bruxas

Volume: 02

Número de páginas: 285

Sobre a Autora

O Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

James Patterson é um romancista nova-iorquino conhecido por seus livros de suspense, mistério e magia que agradam tanto aos adultos quanto aos adolescentes. ícone da cultura pop. Patterson já apareceu na série Os Simpsons e fez uma ponta como ele mesmo na série Castle. Ganhador do prêmio Autor do Ano (2010) da Forbes, é de James Patterson o record de escritor com o maior número de títulos entre os mais vendidos (76) do The New York Times. Casado com Susan Patterson, o casa vive a maior parte do tempo na Flórida.

O livro foi escrito em parceria com Ned Rust, mas não há mais informações a respeito do autor.

Booktrailer

Opinião da Nathy

Esse livro tem exatamente o nome que merece ‘O Dom’, mas foi o Dom de me tirar do sério em todos os momentos da leitura e dessa vez não foi devido ao fato de ter lido ótimos livros antes. Dessa vez James Patterson está escrevendo a sequência com Ned Rust e não foi uma parceria feliz a história não saia do lugar, alguns personagens se tornaram simplesmente insuportável e os que eram para serem os vilões acabou não passando de seres frustrantes. O livro já inicia de forma confusa, pois tem o Whit no meio da multidão tentando chegar até a sua irmã quando no primeiro livro tinha terminado com eles para serem executados junto com seus pais, logo depois fica claro que o foco central é o fato de Wist possuir um Dom que O Único que é o Único tanto deseja, mas não conseguiu me prender de forma alguma.

Apesar de tudo a leitura flui muito bem até quase no final do livro, quando já não estava mais aguentado e ficava pensando quais outras coisas iria ser inventada para poder dar um final digno e que desse uma abertura para o próximo volume, já adianto que o final não me surpreendeu e não consegui me emocionar. A narrativa fica variando entre os dois irmãos durante os capítulos assim como no primeiro, porém com o diferencial que em alguns capítulos, não marcados, quem narra é O Único que é o Único tentando deixar um pouco mais de suspense no ar.

Pode acreditar em mim quando digo que está é a pior época de todas e que a melhor nada mais é que uma lembrança distante. | Whit Allgood

Wisty Allgood a bruxa adolescente mais poderosa de todos os tempos é na verdade a pessoa mais ingênua e egoísta de todos os livros com as quais já tive contato. Aceito o fato de que um adolescente queira viver sua vida e tudo mais, porém sabendo que estão em guerra contra a Nova Ordem o mínimo que se faz é ficar focada nos acontecimentos e não ficar agindo de forma displicente, em todos os momentos me tirou do sério principalmente com o fato de não escutar seu irmão e depois se colocar em uma enrascada ainda maior, fiquei boa parte do tempo torcendo para que alguma coisa de muito ruim acontecesse com ela por não perceber tudo que estava ao seu redor. O que também me deixa inconformada é que essa personagem seja a mais poderosa e a única que pode fazer algo para ir contra a Nova Ordem, sendo que tudo afirma que os dois irmãos serão a destruição desse reino.

Já Whit Allgood é o irmão mais velho mais apagado, pois apesar de ter poderes incríveis que poderiam ser muito melhor abordados fica na sombra de sua poderosa irmã, com um senso muito maior de responsabilidade e do que deve ser feito. Não nego que ele foi outro que teve momentos que quis torcer seu lindo pescoço no que se referia a Celia, sua namorada morta, esse é um assunto que prefiro nem abordar somente quero deixar claro que torço para que siga em frente e perceba que essa relação está fadada ao fracasso. Acredito que com esse final de livro ele possa se tornar um personagem muito mais interessante no próximo livro e inclusive encontrar um novo amor.

A pessoa que me conhecia melhor do que qualquer outra do mundo, a pessoa que sempre me admirou, se foi. | Whit Allgood

O Único que é o Único é na verdade um personagem muito chato que não tem um objetivo em vista, porque no primeiro livro queria executar toda a família, depois quer o poder da Wist e, por fim determinou que não se importa com mais nada e volta querer a matar todo mundo, não é um vilão que cativa e geralmente fico apaixonada pelos vilões dos livros/séries/filmes. A personalidade construída no primeiro livro ficou um tanto perdida nesse e tudo se tornou ainda mais misterioso, mas não de um jeito positivo. Nada do que estava esperando que fosse fazer e dar uma mudança boa no livro aconteceu e me deixou um pouco frustrada.

Não posso deixar de falar sobre o Byron a fuinha mais detestada de todas, nesse segundo livro os autores tentando desenvolver um romance dele com uma das personagens que não convenceu em nenhum momento, como do nada ele pode ir e confessar seus sentimentos por ela sendo que estava do lado oposto de toda a guerra. E, quando o colocaram para luta nessa desordem completa parecia ainda mais perdido e totalmente aleatório no livro, não gostei da forma como transformaram o personagem e acho merecia algo melhor.

Essa história tem uma moral, muito se espera daqueles que recebem Dons. | O Único

Acho que se gostou muito do primeiro livro pode dar uma chance ao segundo, porém não comece a leitura com expectativas altas porque pode acabar se decepcionando. Estou torcendo para que o próximo seja muito melhor com plots bem interessantes.

Quote Favorito

O Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

O Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMQuanto a capa não tenho nenhuma reclamação, segue o padrão a primeira sendo muito chamativa com a menina sendo a coluna da letra D, os tons dourados também dão um realce maior. Os nomes do livro e do autor James Patterson estão em revelo, sinceramente prefiro muito mais esse estilo de capa do que outras que dei uma olhada como a do lado. Também não tenho do que reclamar da diagramação, acho que a tradução estava boa não atrapalhou a minha leitura, as páginas são amarelas e cada capítulo inicia em uma nova página com uma marcação sobre qual dos irmãos está narrando aquele determinado ponto da história.

Nota da Nathy

O Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Dom - James Patterson e Ned Rust - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Bruxos e Bruxas – Lançado em  2013
  • O Dom – Lançado em 2013
  • The Fire – Sem previsão de lançamento no Brasil
  • The Kiss – Sem previsão de lançamento no Brasil
  • Onde Comprar

    • Bruxos e Bruxas – Saraiva | Fnac | Americanas | Submarino
    “O livro é uma cortesia da Editora Novo Conceito. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

    About the Author:

    Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

    2 Comments

    1. Isabela 8 de abril de 2016 at 03:13 - Reply

      Você fez a resenha do ‘O Beijo’?
      Gostaria de saber o que você fala sobre ele!

      • Nathalia Garcia 26 de abril de 2016 at 14:34 - Reply

        Oiee Isabela!!

        Eu tinha a intenção de ler, mas depois fiquei meio desanimada com a série e deixei de lado =( Mas, pretendo retomar em algum momento. Ficou boa a série??
        Beijos

    Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)