Harry Potter e o Cálice de Fogo – J.K. Rowling – #Resenha

Home/Harry Potter e o Cálice de Fogo, J.K. Rowling, Livros, O Blog da Mari, Resenhas, Rocco Jovens Leitores/Harry Potter e o Cálice de Fogo – J.K. Rowling – #Resenha

Sinopse: Verão, Harry Potter, agora com 14 anos, sente sua cicatriz arder durante um sonho bastante real com Lord Voldemort, o qual não consegue esquecer; três dias depois, já em companhia da família Weasley, com quem foi passar o restante das férias, na final da Copa Mundial de Quadribol, os Comensais da Morte, seguidores de Você-Sabe-Quem, reaparecem e alguém conjura a Marca Negra – o sinal de Lord Voldemort – projetando-a no céu pela primeira vez em 13 anos, causando pânico na comunidade mágica. Será que o terrível bruxo está voltando? Tudo indica que sim. O ano letivo já começa agitado. Harry volta para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para cursar a quarta série. Acontecimentos inesperados – como, por exemplo, a presença de um novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas e um evento extraordinário promovido na escola – alvoroçam os ânimos dos estudantes. Para surpresa de todos não haverá a tradicional Copa Anual de Quadribol entre Casas. Será substituída pelo Torneio Tribuxo, uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de bruxaria — Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang — que não se realizava havia um século.

A competição é dividida em tarefas, cuja finalidade é testar a coragem, o poder de dedução, a perícia em magia e a capacidade de enfrentar o perigo dos campeões. Liderados pelo professor Dumbledore, os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas. Apesar de alunos menores de 17 anos não poderem se inscrever no Torneio, inexplicavelmente Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo, um grande copo de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas, para competir como um dos campeões de Hogwarts. Tendo a seu lado os fiéis amigos Rony Weasley, Hermione Granger e agora também o seu padrinho, o bruxo Sirius Black, que fugiu de Azkaban no ano anterior, o menino feiticeiro tentará escapar mais uma vez das armadilhas de Lord Voldemort. Além de todos os desafios, há feitiços a serem aprendidos, poções a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas, Harry terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência: amor, amizade, aceitação e rejeição. Primeiro capítulo.

Ficha Técnica

Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Harry Potter e o Cálice de Fogo – Skoob

Titulo Original: Harry Potter and the Gobet of Fire – Goodreads

Autora: J.K. Rowling

Tradução: Lia Wyler

Editora: Rocco

Ano: 2001

ISBN: 978-85-325-2308-2

Série: Harry Potter

Volume: 04

Número de páginas: 584

Sobre os Autores

Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

J. K. Rowling  é escritora britânica. Nasceu no dia 31 de julho de 1965 em Yate na Inglaterra. Passou a maior parte de sua infância na cidade de Chepstow que tem algumas referências em seus livros. Desde de pequena queria ser escritora, quando tinha seis anos de idade escreveu seu primeiro livro de ficção chamado ‘A história de um Coelho chamado Coelho’. Em seu tempo na faculdade estudou Língua e Literatura Francesa, passou um ano na França fazendo um curso de especialização. Quando retornou paa Inglaterra trabalhou como secretária e investigadora, após um tempo decidiu deixar o cargo e se mudou para Portugal onde ficou  por cinco anos, nesse tempo passou a dar aulas de inglês e retomava sua trajetória como escritora. Em uma viagem de Manchester para Londes surgiu a ideia de escrever a série Harry Potter. Do momento que o primeiro livro foi publicado em 1997 a série de tornou um fenômeno. Foi casada com Jorge Arantes e tiveram uma filha.

Book Trailer

Opinião da Nathy

Esse final de ano eu decidi que iria terminar algumas das séries que ficaram pendentes na minha lista e Harry Potter foi uma que havia iniciando algum tempo atrás. Como assisti ao filme muito antes de ler irei fazer algumas comparações que ficaram impossíveis de não serem notadas. Gosto demais dos filmes e acho que os autores conseguiram capturar a essência de cada um dos personagens, visto que terceiro filme/livro são meus favoritos. Porém, esse livro me fez ficar com muita raiva da adaptação justamente porque não fez jus algum a essa história, tudo bem pegaram algumas partes importantes e modificaram completamente o que me fez compreender a raiva dos fãs.

Definitivamente não foi o meu livro favorito ainda que a história continue sendo interessante. Dessa vez Harry e todos os alunos tem uma surpresa na escola será realizado o Torneio de Tribuxo, porém os alunos com menos de dezessete anos não podem participar por acontecimentos trágicos do passado. Obviamente alguma coisa acontece e Harry tem seu nome colocado e sorteado para ser um dos campeões do Torneio e isso deixou o livro bem empolgante e em muitos momentos fiquei curiosa para saber o que iria acontecer. A narrativa dessa vez não fica focada inteiramente em Harry, pois coisas muito estranhas andam acontecendo no mundo dos bruxos e logo no primeiro capítulo já é explicitado o porquê disso tudo.

Houve um relâmpago de luz verde, um ruído farfalhante e Franco Bryce desabou. Morreu antes de bater no chão.

O Harry está com quatorze anos e se vê tendo que completar essas três provas no torneio e ainda lidar com o fato de que os alunos estão bravos por acreditarem que ele quer mais um pouco de fama. Eu amei a forma como ele conseguiu lidar com cada um dos problemas que apareceu, agindo exatamente como uma criança em sua idade faria. Não tentou esconder seus medos e receios, porém lutou pela a sua vida e das outras pessoas ainda que não tivesse a necessidade e intervir. Teve um momento em especifico que fiquei morrendo de pena dele porque as coisas parecem que acontecem tudo de uma vez e deixa o pobre menino desnorteado sem saber para que lado seguir deixando claro que não foi à morte de uma pessoa que me deixou triste e um encontro inesperado em meio dessa morte.

Depois do Sirius Black a Hermione Granger é a minha personagem favorita, porém nesse livro fiquei em um conflito muito grande, entre o gostar dela e achar em alguns momentos bem irritantes. Consegui compreender o porquê dela se colocar em uma luta tão grande, mas parecia que não estava enxergando o que estava diante dos seus olhos mesmo que todos ao seu redor estivessem falando que não era necessário nada disso, prefiro quando ela é a sabe-tudo que salva a vida de seus amigos em perigo. Já o Rony eu tenho que ter alguma cisma com o personagem porque novamente me tirou do sério com seu jeito de não compreender a situação e principalmente pela a forma como tratou Harry, entendi que tinha seus motivos, mas isso não me fez ficar do lado dele.

Com um gesto aparentemente automático, Dumblodore estendeu a mão e apanhou o pergaminho. Ergueu-o e seus olhos se arregalaram para o nome que viu escrito.

Os outros campeões se tratam de Cedrico Diggory, Vitor Krum e Fleur Delacour. Vou começar falando de Cedrico que tem uma personalidade bem diferente do livro, assim como seu pai, em todos os momentos sentia que ele estava realmente tentando vencer o Harry e se mostrar o melhor de todos. Não simpatizei com o personagem e acho que por ser da mesma escola deveria ter atitudes muito melhores, ainda assim fiquei com pena do que lhe aconteceu. Vitor Krum no filme parecia uma pessoa completamente desleixada que estava interessada no esporte em si, mas ao fazer a leitura percebia como tinha um bom coração e estava tentando demonstrar seus sentimentos em todos os momentos possiveis, confesso que torci muito para que tivesse algo bem forte com a Hermione. Por fim, Fleur foi a que teve uma menor participação no livro, mas explicou alguns detalhes que achei um pouco perdido quando assisti ao último filme.

Quem também aparece muito no livro é a família Weasley, além dos irmãos que já conhecemos bem. Carlinhos e Gui que são citadas nos livros anteriores finalmente se mostram e de uma forma muito legal, fiquei encantada pelos dois, muito mais pelo Gui e quero muito que tenham a mesma quantidade de participação nos próximos. O único que continua sendo muito chato é o Percy com sua mania de ordem e querer se sentir importante quando não tem a menor necessidade. Meu personagem favorito ao contrário do filme tem uma participação ainda maior e amei isso porque jurava que ele somente iria aparecer em A Ordem da Fénix. Ele continua sendo sarcástico e um ótimo protetor, ia amar ter um cachorro desses aqui em casa.

Fleur Delacour, Harry notou, espiava Gui, com um grande interesse, por cima do ombro da mãe.

Estava com as esperanças lá em cima com relação ao romance, tinha certeza que não iria gostar, porém que compreenderia os sentimentos do Harry e veria a evolução dos mesmos ao longo desse livro e dos próximos. Não foi isso que aconteceu, mal ficava sabendo como ele se sentia pela Cho, o que me fez pensar que não era mesmo ideal os dois ficarem juntos e que o amor dela era mesmo o Cedrico. Se antes não via sentido no relacionamento deles nesse isso somente se confirmou.

O que mais gostei foi o final do livro com uma reviravolta grande demais e uma abertura para o Voldermot e os próximos livros. Não sei o que acontece, mas sempre que estou lendo esse tipo de livro torço pelos vilões, acho que eles são engraçados e são firmes em suas decisões. Está certo que o Voldermot tem uma concepção muito distorcida da realidade e Harry que se cuide porque o vilão não desistiu de tentar acabar com a sua vida.

Mas não nego que a informação da mulher foi preciosa. Sem ela, nunca poderia ter traçado o nosso plano, e por isso você terá sua recompensa, Rabicho.

Recomendo que se você já assistiu aos filmes e tem preguiça de ler essa série porque os livros são grandes e a ‘época’ já passou dê uma chance porque não vão se arrepender, muitas coisas são diferentes e bem explicadas nos livros. O melhor de tudo é que nos faz continuar lendo até o último.

Quote Favorito

Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNão é novidade que acho as capas dessa série lindo muito, consegue captar perfeitamente o que está se passando na história e a versão de capa branca continua preservando a ideia, vendo tudo isso acredito que os pôsteres dos filmes ainda que sejam lindos não fazem muito jus a tudo que se passa. Minha alegria é triplicada por ver que nessas duas edições continua tendo um padrão sem se perder. A diagramação é simples com as páginas brancas, cada capítulo iniciando em uma nova página e marcações dentro dos capítulos quando as cenas são modificadas. Durante a leitura não identifiquei nenhum erro na tradução.

Nota da Nathy

Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Harry Potter e o Cálice de Fogo - J.K. Rowling - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • Harry Potter e a Pedra Filosofal – Lançado em 2000
  • Harry Potter e a Câmara Secreta – Lançado em 2000
  • Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban – Lançado em 2000 – Resenha
  • Harry Potter e o Cálice de Fogo – Lançado em 2001
  • Harry Potter e a Ordem da Fénix – Lançado em 2003 – Resenha
  • Harry Potter e o Enigma do Príncipe – Lançado em 2005
  • Harry Potter e as Relíquias da Morte – Lançado em 2007

Onde Comprar

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

2 Comments

  1. Maria Fileto 8 de janeiro de 2014 at 20:16 - Reply

    Eu gosto muitos dos livros Harry Potter, mas esse tem alguns elementos interessantes, que infelizmente ficaram de fora do filme…
    E não acho que a época passou.. algumas sagas se tornam eternas nos corações dos fãs e sempre alcança novos fãs todos os dias..

  2. sorayaestrela 7 de dezembro de 2013 at 20:55 - Reply

    Finalmente você me entende. o/
    Esse livro é o culpado por tudo. Foi o 1o que li e não conseguia largar. É INFINITAMENTE melhor que filme, mas essa frase repito pra OdF e EdP (o filme que mais odeio).
    Nesse livro a estória é totalmente redondinha e tudo se encaixa. Existe até uma dica nesse livro pro último livro. Algo que qdo li pela 1a vez fiquei com uma pulga atrás da orelha mas a JK foi fantástica ao resgatar isso.
    Continuo defendendo o Rony, ele é mto inseguro. E sempre se sente inferior ao Harry, pois todas as atenções vão pra ele. Mas adoro ele no Baile de Inverno morrendo de ciúmes da Hermione e percebendo pela 1a vez que sente algo mais por ela. Sim, ela começou a gostar dele antes dele se dar conta.
    Espero que comece logo Ordem da Fênix que é meu livro favorito.
    Ai que vontade de reler tudo de novo…

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)