Sinopse: Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso – os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Cinquenta tons de cinza – Skoob

Titulo Original: 50 Shades of Grey – Goodreads

Autora: E.L. James

Tradução: Adalgisa Campos da Silva

Editora: Intrínseca

Ano: 2012

ISBN: 978-85-8057-218-6

Trilogia: Cinquenta Tons

Volume: 01

Número de páginas: 455

Sobre os Autores

Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

E.L James é ex-executiva de TV e mora em Londres. Casada e com dois filhos, desde pequena sonhava em escrever histórias pelas quais os leitores se apaixonassem, mas adiou esse sonho para se concentrar na família e na carreira. Quando finalmente arranjou coragem para escrever, pôs no papel seu primeiro romance, Cinquenta tons de cinza. Na sequência, publicou os outros dois livros da série, Cinquenta tons mais escuros e Cinquenta tons de liberdade, completando a trilogia que se tornou o maior fenômeno editorial dos últimos anos.

Opinião da Nathy

Esse é um livro que já conhecia tinha um bom tempo através de uma amiga mesmo antes de ser lançado aqui no Brasil, mas não tinha me empolgado para fazer a resenha, agora como já está virando filme resolvi deixar registrada a minha opinião sobre a trilogia. Somente de estar fazendo essa resenha já sinto uma vontade de ler novamente a história deles, não que ache que seja a melhor do mundo, mas tem elementos bem cativantes e que prende sua leitura do começo ao fim, diga-se de passagem, quando chega ao final é impossível não desejar sua continuação.

Com a narrativa em primeira pessoa o leitor entra no mundo de Anastacia Steele, que após aceitar ir a uma entrevista no lugar de sua melhor amiga fica diante de Christian Grey, um CEO realmente poderoso e muito charmoso. A partir desse primeiro encontro o mundo dos dois nunca mais seriam os mesmos, Anastacia se torna uma mulher muito mais forte e Christian passa a entender certas coisas que acontecem sua vida. Geralmente esse tipo de narrativa me incomoda demais porque algumas acabam ficando no ar, mas nesse caso acabou sendo perfeita, pois assim a personalidade de Christian não acabaria se perdendo.

Ela vai ser uma jornalista excepcional. É articulada, forte, persuavisa, sabe argumentar bem, é bonita – e é minha melhor e mais querida amiga. 

Pelo livro ter sido inicialmente postado como uma fanfic baseada em Crepúsculo praticamente a personalidade inteira de Anastasia – pelo menos no começo – é exatamente igual da Bela. Uma mulher que é desastrada que logo no primeiro encontro vai ao chão na frente do Christian, muito insegura sobre os sentimentos do CEO, fica vermelha em todos os momentos possíveis, por isso me irritei um pouco com suas atitudes ainda bem que depois ela melhora bastante e tem uma decisão muito forte e decidida. Confesso que em alguns momentos me identifiquei demais com a personagem, principalmente com a forma como a qual luta e briga quando não aceita algo, nesse ponto a personagem conseguiu ter sua própria personalidade e criar um caminho bem mais intenso.

Já Christian Grey não tem nada de Edward Cullen, um CEO com uma personalidade muito forte e firme quando quer alguma coisa ou alguém não mede esforços para consegui-la ainda que pense que não esteja fazendo o correto. O que mais me conquistou nele foram os seus dois lados, primeiro se apresentando como um homem que não tem nada a temer que faça de tudo para proteger aqueles com as quais se importa. Seu outro lado o perturbado, machucado e que somente conhece um mundo sombrio por causa de seu passado atormentado, não que eu goste de ver personagens sofrendo, mas com ele combinou de uma forma excelente que me fez durante boa parte do livro pegar no colo e cuidar. Mas, teve momentos que tive vontade de bater nele por atitudes que não eram necessárias.

Durma, doce Anastasia – murmura, e fecho os olhos, mas não posso deixar de sentir uma ponta de melancolia, seja por causa da música, seja pelo comportamento dele. Christian Grey tem um lado triste.

A melhor amiga de Anastasia, Kate, me deixou em um conflito muito grande, pois no começo gostava demais da personagem a achando bem divertida e descontraída depois de um ponto do livro ela passou a ser mais protetora e beirando a chatice de tanto que ficava pegando no pé de Ana mesmo que estivesse toda saidinha pelo Elliot. Os dois também tem um romance muito legal, mas por não ser acompanhado de perto pelo leitor não achei que estivessem realmente apaixonados ou que tivessem toda a paixão que envolvia Christian e Anastasia, talvez se autora tivesse feito um livro sobre a história dos dois teria gostado mais, porém como não tem fiquei sentindo falta de alguma coisa.

Agora assim como Bela tinha todos os homens do mundo apaixonado por ela no primeiro livro o mesmo ocorre com Ana, seja o seu melhor amigo José ou Paul filho do seu chefe. Não gostei nenhum um pouco de José e nem o fato de Anastasia não saber como colocá-lo em seu devido lugar, uma coisa é certa se tem uma pessoa apaixonada por você, porém não corresponde a esses sentimentos o certo é fazer a pessoa entender isso e não continuar agindo de uma forma que essa pessoa tenha esperanças. Enquanto Grey tem Mrs. Robinson em sua vida, uma mulher mais velha que o ‘ajudou’ em momentos difíceis de sua vida, assim como Anastasia não gostava dela e estava desejando um destino muito pior para a personagem.

Ana, acho que ele realmente gosta de você – diz ela sem qualquer prêambulo. José me fuzila com um olhar de desaprovação – Mas eu não confio nele.

Esse é um livro considerado erótico e de BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo), porém ainda que as cenas sejam bem quentes e com algumas passagens dessa prática não consigo considerar o livro desse gênero, porque tudo parece como uma válvula de escape para o Christian para conseguir lidar com tantos sentimentos, principalmente de dor. A química entre eles dentro do quarto também muito boa e a autora em alguns momentos chega a ser muito detalhista e me fez ficar vermelha de vergonha em muitas passagens.

Uma das coisas que mais gostei desse livro foi à troca de e-mails entre eles, parece que quando não está na frente do Christian tudo é falado de uma forma desafiadora. Foi uma das partes mais divertidas poder ver a Anastasia brincando com o Christian ou o levando a loucura com seus e-mails, as respostas dele eram ainda melhores e estava vendo o momento que ia invadir a sala da Anastasia e fazê-la pagar por tanta ousadia.

Acho que você precisa aprender a lidar com a minha expectativa. Não sou um homem paciente. Se diz que vai entrar em contato comigo quando sair do trabalho, você deveria ter a decência de fazer isso. Do contrário, fico preocupado, e preocupação não é uma emoção que me seja familiar, e não a tolero muito bem. Ligue para mim.

Sei que as pessoas já devem estar cansadas de tantos CEOs com algum apetite sexual bem diferente e tudo mais, porém recomendo muito para que deem uma chance ao Grey e todos os seus sentimentos conflituosos, ainda mais que em breve terá o filme.

Quote Favorito

Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMA capa foi mantida no padrão da original, o que me deixou muito feliz porque essa gravata cinza tem muito a ver com o conteúdo do livro e muito mais com uma determinada cena. Como a intrínseca quem trouxe os livros para o Brasil e sempre está lançando o mesmo livro com as capas diferentes não duvido que quando o filme sair terá sua adaptação também. A capa também tem uma textura diferente e o nome do livro e da autora estão em relevo. Quanto à diagramação não tive nenhum problema com a tradução, cada capítulo inicia em uma nova página, quando a cena modifica dentro do capítulo tem uma marcação e para os e-mails para também uma marcação especifica. As páginas são amarelas.

Nota da Nathy

Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Cinquenta tons de cinza - E.L. James - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • Cinquenta Tons de Cinza – Lançado em 2012
  • Cinquenta Tons mais Escuros – Lançado em 2012
  • Cinquenta Tons de Liberdade – Lançado em 2012

Onde Comprar