Abigail – Nora Roberts – #Resenha

Home/Abigail, Harlequin Books, Livros, Nora Roberts, O Blog da Mari, Resenhas/Abigail – Nora Roberts – #Resenha

Sinopse: Sexo vende, e mentiras também – especialmente quando a fraude é revelada. O cínico jornalista Dylan Crosby sabia que era só encenação a pose de simples viúva de Abby O’Hurley. Havia uma história por trás. Tudo o que ele precisava fazer era jogar charme, apagar as luzes e deixá-la sussurrar todos os segredos. A menos que Abby descubra o mistério de Dylan primeiro.

Ficha Técnica

Abigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Abigail – Skoob 

Titulo Original: The Last Honest Woman – GoodReads

Autor(es): Nora Roberts

Tradução: Paulo Polzonoff Jr.

Editora: Harlequin Books

Ano: 2009

ISBN: 978-85-768-7733-2

Coleção: O’Hurleys

Volume: 01

Número de páginas: 308

Sobre a Autora

Abigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

J.D ROBB é o pseudónimo que a autora Nora Roberts usa para escrever a Série Mortal, ela é uma das autoras mais queridas e respeitadas no mundo. Ela tem mais 200 milhões de cópias vendidas em todo o mundo e cerca de 90 bestsellers na lista do New York Times. Nora sempre teve a vontade de escrever romances policiais, mas durante muito tempo seguindo as instruções de sua agente ela somente ficava concentrada em romances contemporâneos. Os editores da Editora Putnam, para a qual trabalhava, sugeriu que ela adotasse um pseudônimo para esse tipo de livro e eles os publicariam um por ano. As inicias J.D. vieram se seus filhos Jason e Dan, enquanto o Robb é uma abreviatura de seu próprio nome.

Opinião da Nathy

Mais um livro do Desafio de 2014 lidos, eu sinto que estou um pouco atrasada com esse desafio, mas várias coisas estão acontecendo ao mesmo tempo e por isso ainda não peguei firme em todos esses livros, quem sabe a partir da outra semana consiga me dedicar um pouco mais. E mais uma vez estou falando sobre um livro da Nora Roberts, não sei o que acontece, porém tem algo em seus livros que me chamam muito atenção e fico desejando ler cada vez mais as suas séries. Dessa vez se trata da família O’Hurleys com três trigêmeas e seu irmão mais velho, novamente a mágica da autora foi feita, prefiro muito mais os seus livros que são de séries aos individuais parece que tem mais sentimentos, sem contar que ficamos ainda mais próximas dos personagens.

No primeiro livro o leitor conhece a batalhadora Abigail O’Hurley viúva que cuida de seus dois filhos e do Dylan Crosby um escritor que a procura a fim de escrever uma biografia sobre seu falecido marido. No começo estava bem cismada com o Dylan e seus motivos, assim como a sua ideia fixa sobre como deveria ser a Abigail, mas logo já estava morrendo de amores pela a história e devorando cada uma das páginas. Ainda que tenha gostado demais da história da Abigail quero mesmo ler a do Trace, o irmão mais sumido de todos.

E, pela primeira vez, Dylan viu uma sombra de verdadeiro humor em seus olhos. A vulnerabilidade tinha desaparecido. Aquela era uma mulher que sabia quem era e aonde ia.

Abby me lembrou das mocinhas anteriores da autora, forte e destemida irá fazer o que for necessário pelo bem de seus filhos. Sofreu demais nas mãos de seu falecido marido, mas não reclamou em nenhum momento do que estava vivendo pelo contrário se sentia culpada por tudo, inclusive por sua morte. Sua personalidade é uma das minhas favoritas nas mocinhas porque ainda que fique toda apaixonada pelo rapaz coloca os sentimentos de seus filhos acima de qualquer outro, também não abaixa a cabeça quando provocada, tem um resposta pronta para cada uma das insinuações do Dylan conseguindo enfrentá-lo como igual.

Ele por outro lado teve uma mistura grande de mocinhos da autora e conseguiu criar a sua própria que continuou sendo ótima. Um escritor atormentado após descobrir fatos realmente dolorosos e que poderia não somente destruir a Abby como toda a sua família, gostei demais da posição que tomou, mas ficou faltando um desfecho com relação ao seu livro o que espero que seja abordado nos próximos volumes. Um homem carinhoso, bonito, trata as crianças como ninguém e sabe exatamente o que fazer para ter uma reação positiva ou negativa da Abby. As cenas mais quentes não chegam a ser no nível Christian Grey, mas a autora soube muito bem descrever os detalhes, mesmo porque a alma de Abby já estava atormentada o suficiente.

Senhor Crosby vou tentar dar toda minha colaboração neste projeto. Mas isso não inclui os meninos.

Maddy e Chantel são as irmãs gêmeas de Abby cada uma com sua personalidade efusiva e de frente para as câmeras. Não gostei muito de nenhuma das duas ainda que estivessem fazendo de tudo para protegê-la de mais decepção, mas senti que cada uma vivia sua vida sem se importar com a outra até que as coisas ficaram mais sérias. Por isso não estou muito empolgada pela a sua história. Já seus filhos Ben e Chris são a diversão desse livro e mesmo chamados de monstros fiquei encantada com cada uma de suas atitudes, não tenho dúvidas que fariam o que fosse necessário para ajudar a mãe, mas como são crianças tomam algumas posições que acabam machucando eles mesmos.

Por fim, Chuck que se já não estivesse morto gostaria que o Dylan pudesse cometer algum ato contra essa pessoa. Por mais que fosse citado que não era um homem mau apesar de tudo o que houve, não senti a menor simpatia por ele. Um homem muito fraco e mimado que não aceitava ser segundo em nada e por isso terminou dessa forma, o jeito que Abby falava dele era praticamente com um sentimento de pena, mas acho que teve um final muito rápido perto de tudo que aprontou, principalmente com a mulher. Sua mãe também merecia um destino pior por fazer tudo de ruim com seus próprios netos.

Do chão, Chris ergueu o olhar para o rosto daquele homem que parecia estar a centenas de metros dele. Embora fizesse um beicinho, seus olhos estavam secos.
Não levará meus caminhões – observou. Estava disposto a contar para sua mãe.

Se você está procurando um livro leve e divertido somente para passar a tarde essa é uma boa pedida, tem romance, drama, cenas mais quentes e muita diversão. A autora sabe exatamente como misturar tudo e encontrar a fórmula perfeita.

Quote Favorito

Abigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Abigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMA linda capa em rosa é uma nova edição dessa série que já havia sido publicada antes com um nome traduzido mais certo, não entendi porque colocaram Abigail quando no original se chama The Last Honest Woman, não faz muito sentido isso, mas essa nova capa está maravilhosa. O nome do livro em uma fonte diferente, o rosto da mulher um tanto encoberto e o número ao lado do livro ficou muito legal. Prefiro novamente a nacional a original porque ainda que passe uma sensação de paz e da localização que se passa a história não me chamaria a atenção caso estivesse na livraria.

Nota da Nathy

Abigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMAbigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMAbigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Abigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMAbigail - Nora Roberts - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Abigail – Lançado em 2009
  • Maddy – Lançado em 2009
  • Chantel – Lançado em 2009
  • Trace – Lançado em 2009

Onde Comprar

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)