Fênix A Ilha – John Dixon – #Resenha

Home/Fênix A Ilha, John Dixon, Livros, O Blog da Mari, Resenhas/Fênix A Ilha – John Dixon – #Resenha

Sinopse: Sem telefone. Sem sms. Sem e-mail. Sem TV. Sem internet. Sem saída. Bem-vindo a Fênix: A Ilha. Na teoria, ela é um campo de treinamento para adolescentes problemáticos. Porém, os segredos da ilha e sua floresta são tão vastos quanto mortais. Carl Freeman sempre defendeu os excluídos e sempre enfrentou, com boa vontade, os valentões. Mas o que acontece quando você é o excluído e o poder está com aqueles que são perversos? Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Fênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Fênix A Ilha – Skoob 

Titulo Original: Phoenix Island – GoodReads

Autor(es): John Dixon

Tradução: Camila Fernandes

Editora: Novo Conceito (Grupo Editorial Novo Conceito)

Ano: 2014

ISBN: 978-85-8163-382-4

Número de páginas: 336

Sobre o Autor

Fênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

John Dixon já foi boxeador profissional, assistente social, tutor prisional e professor de inglês. Agora escreve em tempo integral e serve como consultor para ABC Studios. Vive em West Chester com sua esposa e seus animais de estimação. Quando não está lendo ou escrevendo é obcecado por boxe, xadrez e pimentas.

Opinião da Nathy

Esse era um dos lançamentos que estava mais ansiosa para chegar e fiquei muito feliz que chegou antes que fosse viajar porque assim teria ao algo para aproveitar durante o voo. A maior parte das minhas expectativas se deu ao fato de que estava sendo comparada com a série de televisão Intelligence a qual gosto demais, porém no decorrer do livro fiquei esperando pelas semelhanças que não surgiam tudo era muito diferente apenas por um detalhe o tão falado chip, acredito que isso fez com que não aproveitasse tanto assim o livro. Também vi muita semelhança com o filme A Ilha – Uma Prisão sem Grades justamente por toda a tortura que os jovens considerados problemáticos pela sociedade sofrem.

O livro conta a história de Carl Freeman um campeão de boxe que acaba se colocando na frente de tiro por pessoas que não conseguem se defender sozinha e quanto mais procura ficar longe das confusões mais elas procuram por ele como se tudo fosse uma grande conspiração. Ao chegar à ilha percebe que tem que controlar seus instintos ou não conseguirá sobreviver até completar seus dezoitos anos quando finalmente estará livre daquele inferno, mas como ver um dos soldados faz mal a um rapaz que não consegue se defender e ficar parado e quando essa mesma raiva se volta para ele. E quando percebe que se não lutar é que poderá perder tudo. A narrativa é em terceira pessoa com o foco em alguns momentos em Carl e outros em Octavia, a leitura flui muito bem até certa parte do livro porque depois ficou cansativo, mas isso tudo é devido ao fato de que estava esperando pelo momento que tudo se tornaria igual na série e parecia que não chegava nunca.

Estamos mortos para o mundo tanto quanto nossos pais. Essa gente pode fazer o que quiser conosco.

Estava com muito receio de como seria o Carl porque em muitos livros aparecem como sendo fortes e determinados a tudo, mas quando analisamos mais de perto não passam de meninos frágeis, por isso fiquei feliz em ver que o Carl não tinha somente como profissão a luta, ele próprio era um lutador. Tentou de todas as formas sair da opressão dos que viviam naquela ilha e mesmo quando parecia não ter saída encontrava um novo modo de combater. O melhor de tudo é que sabe escolher suas lutas e como vencê-las, depois de tudo o que passou focou em um único objetivo e tenho certeza que irá até o final para destruir seus inimigos. Estava na expectativa de que pudesse ter um romance com a Octavia, mas o livro não é sobre isso então fiquei feliz com o final de ambos.

Ainda mais porque Octavia parecia ser a menina forte que iria enfrentar todos os agressores e encontrar uma solução para sair da ilha, fiquei pensando na personagem do filme e por isso estava esperando algo muito além da menina. Porque era muito frágil e em um determinado não conseguia mais tentar ser forte pelo Carl, estava bastante quebrada e isso me fez ficar com pena dela porque parecia que tinha perdido a vontade de lutar pela sua sobrevivência. Mas, acredito que por tudo o que passou longe de Carl e sem saber se conseguiria ficar viva e todo o tipo de tortura que sofreu nas mãos deles foi uma surpresa aparecer viva de verdade.

Sentiu vontade de correr atrás da garota, apresentar-se e explicar por que estava bancando o líder de torcida… mas isso significaria encrenca, e ele precisava evitar qualquer encrenca.

Tiveram dois personagens em especial que me fizeram sofrer demais, todos os momentos em que apareciam sentia as lagrimas vindo aos meus olhos. Pronto-Socorro era um menino muito doce que por não ter em sua personalidade o desejo de bater e prejudicar os outros acabou sofrendo demais nas mãos dos outros moradores da ilha, o seu destino me fez controlar demais as lágrimas porque ninguém merece sofrer tudo isso. Enquanto, Ross começou o livro com uma personalidade alegre e cativante tentando ver ao máximo o lado bom da situação em que se encontrava, mas ao longo do livro quando percebeu que suas chances estavam se acabando essa personalidade foi se apagando.

Já Parker e Decker me tiraram demais do sério, entendo que o primeiro estava cumprindo ordens superiores, mas nada para que exagerasse ou chegasse matar o Carl. Esse sim e a um homem fraco que tentava prejudicar os mais frágeis de corpo para mostrar que era poderoso e que deveriam temê-lo. Muito insuportável e desejei o pior final possível para essa pessoa cheia de maldade. Decker também se sentia o melhor de todos quando na verdade não era absolutamente nada. Alguns conseguiram escapar ilesos nesse livro, mas espero que tenha um segundo para poder acabar com eles. Stark é o dono dessa ilha e tem um destino muito pior para todas essas pessoas e inclusive para o mundo.

Morderam a mão que os alimentou, e a sociedade os exilou. Vocês são o lixo de ontem. 

Livro para se refletir sobre até que ponto um ser humano é capaz de chegar sem se importar com a vida do outro, o que está disposto a fazer para ter o poder, o que as grandes potências não dariam para ter assassinos frios para enfrentar qualquer guerra e serem temidos. Mas, também para mostrar que existem aqueles que estão dispostos a lutar pelo que acreditam e que tem bondade dentro de si.

Quote Favorito

Fênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Fênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMEu amei a capa desse livro e foi um dos incentivos para fazer logo essa leitura com detalhes bem legais. A fita enrolada nos dedos dele representando a ilha e que não tem como escapar, seus punhos fechados como de um lutador e os tons pretos deram o destaque para todas as partes. Não tem diferença com a capa original como pode ver ao lado e por isso gostei ainda mais. A diagramação continua padrão da editora com as folhas amarelas e cada capítulo iniciando em uma nova página, mas um detalhe legal nessa mudança de capítulo são as árvores colocadas ao redor no começo de cada um desses capítulos que ficou linda.

Nota da Nathy

Fênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMFênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMFênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Fênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMFênix A Ilha - John Dixon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Novo Conceito. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

2 Comments

  1. Thiago Ataide 19 de fevereiro de 2015 at 07:51 - Reply

    Olá Nathalia, estou iniciando na leitura e comprei esse livro pois gosto de ação, fui na sorte pela sinopse, capa e escritas na capa! e acabei que gostei muito do livro! porém ele esta quase no final e não consigo achar outro que me agrade! poderia me indicar outra nesse estilo?!

    • Nathalia Garcia 2 de março de 2015 at 20:29 - Reply

      Oieee Thiago!!!

      Desculpa a demora em responder, ando meio enrolada com as coisas. Então livros no mesmo estilo que esse eu não sei bem. Mas, tem O Desafio de Ferro que envolve mais fantasia. Eu gostei bastante desse livro.
      Caso já tenha lido ou queira outra indicação me avise que te falo outros =)

      Beijos

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)