Sinopse: Quando o destino cruza caminhos improváveis, como resistir? Jenna Fallon sempre foi uma mulher livre e decidida, que segue apenas uma única regra: ignorar regras. Então, quando seu carro quebra a caminho de Vancouver e ela é obrigada a pegar uma carona com um belo desconhecido, Jenna se encanta ao perceber que ambos possuem a mesma ideologia de vida: não se amarrar a ninguém. O biólogo Mark Chambers está sempre mudando de um local para outro – assim como nunca fica com uma única mulher. Quando ele e Jenna cruzam a costa do Pacífico acampando, mergulhando e fazendo o melhor e mais quente sexo de sua vida, Mark já não tem certeza se quer se despedir. Será que Jenna será corajosa o suficiente para encarar o desafio de ficar com o cara que pode ser perfeito para ela? De repente, é ele…

Ficha Técnica

De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: De repente, é ele – Skoob

Titulo Original: His, Unexpectedly – Goodreads

Autora: Susan Fox

Tradução: Tatiana Leão

Editora: Única

Ano: 2013

ISBN: 978-85-7312-868-0

Série: Wild Ride To Love

Volume: 03

Número de páginas: 382

Sobre a Autora

De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Susan Fox (também conhecida como Susan Lyons e Savanna Fox) escreve romances atraentes e contemporâneos. Autora premiada ganhou diversos prêmios como Gayle Wilson Award of Excellence, the Booksellers Best, the Aspen Gold, the Golden Quill, the Write Touch, the More Than Magic, the Lories, the Beacon, and the Laurel Wreath e também foi indicada ao RT Book Reviews Reviewers Choice Award. Susan Fox é canadense, formada em Direito e Psicologia, mas já trabalhou como consultora de informática e editora.

Opinião da Nathy

Os livros dessa série sempre me fazem ansiar por suas histórias e ficar com uma expectativa alta e até certo momento do livro consegue ser tão bom quanto estava parecendo, porém depois começa se arrastar demais quando não era mais necessário. Em todos os livros tive o mesmo problema e acredito que se parasse na metade dando a resolução do fim tudo ficaria perfeito e seria sim um livro cinco estrelas, mas parecia que a autora não estava pronta para abrir mão da história por isso levou o mais adiante que poderia. Gostei demais desse livro até mais que dos outros e conseguiu passar sentimentos que muitas mulheres devem sentir pelos erros cometidos no passado.

Dessa vez a história é de Jenna Fallon a irmã que vive uma vida despreocupada somente usando os homens para seu próprio prazer, não tem um emprego fixo e odeia se sentir comprometida com alguma coisa. Prefere deixar que a vida lhe leve para qualquer lugar que desejar, até que encontra Mark Chambers um biólogo que apesar de apreciar as mulheres não vive uma vida tão liberal quanto de Jenna e evita tudo o que a moça representa devido a um passado conturbado. Mas, quando a química fala mais alto o melhor a se fazer é ignorar qualquer outro padrão. A narrativa continua sendo em primeira pessoa quando o foco está na Jenna e em terceira pessoa quando se trata de Mark, de certa forma e legal desse jeito porque podemos compreender muito mais a personalidade complicada de Jenna.

Organização, planejamento, planos de contingência, tudo isso era o lance deles, não o meu. E era imensamente superestimado. Eu adorava ser um espírito livre.

Apesar de Jenna afirmar ser um espírito livre senti que muito do seu comportamento na verdade foi por uma atitude mal pensada na sua adolescência que a deixou marcada fisicamente para o resto de sua vida. Por isso ficava irritava com a forma que lutava contra seus sentimentos por Mark, entendia que tinha me sofrer tudo de novo, mas ele já tinha se mostrado diferente mesmo antes de ter tentado qualquer coisa com a mulher. Com relação ao trabalho sempre foi sobre ajudar as pessoas mesmo que não percebesse esse fato, por isso não conseguia ver essa mulher que não se importava com nada na vida e que quer deixar o destino tomar conta de tudo. O Mark se torna perfeito para ela ao mostrar que ela pode se adaptar algumas coisas sem deixar de ser livre, não é porque estava com ele que estaria presa e não poderia fazer mais nada que quisesse.

Já Mark era tenso demais e aprendeu a se soltar mais com a personalidade alegre e divertida de Jenna. Seu passado é muito mais conturbado que da menina e por alguns momentos ficava pensando o que estavam fazendo juntos uma vez que não tinham nada a ver um com o outro e com Mark pensando em sua vida quando não era mais do que uma criança, como se libertar de tudo aquilo e passar a viver o que está diante de si? Entendi muito mais ele e por isso fiquei irritada com sua melhor amiga e também Jenna por não ver que os pontos apontados por ele estavam corretos. Mas, ele consegue contornar qualquer situação e mostrar que apesar de tudo isso devem ficar juntos. As cenas mais quentes entre eles são bem descritas sem chegar a nenhum exagero.

A melhor viagem da minha vida, Jenna.

As irmãs de Jenna tem uma participação maior nesse livro com o reencontro de todas, assim como sua mãe que acabam por fazer Jenna superar seus medos e receios quanto aos homens. Ela se sentia a irmã mais menosprezada e incompreendida sem imaginar que todas já haviam passado por situações igualmente complicadas que não haviam compartilhado, principalmente quando aos sentimentos e as marcas que deixaram, gostei demais da evolução nessa família. Fiquei com pena da Merilee porque não tinha tantas coisas para serem compartilhadas e por isso acho que seu livro terá outro estilo afinal de contas encontrou o amor quando era muito mais nova.

Agora quem tinha tudo para ser a amiga mais legal de todas e descolada era Adrienne que apareceu em alguns momentos importantes na vida de Mark e em seu relacionamento com a Jenna. Na maior parte estava gostando dela e a forma que realmente ajudava ao amigo ter uma nova percepção do que estava acontecendo naquele momento. Porém, quando mais precisava parecia que estava contra ele e não mostrando que ele estava somente querendo ajudar Jenna quando disse algumas coisas, entendo que quis fazê-lo ver que a amava do jeito que a conheceu, mas poderia ter ajudado ainda mais o pobre rapaz.

Sim, porque você me mostraram que se importam e todas compartilharam histórias. Histórias pessoais. 

Uma série de livros românticos com uma leitura mais leve, mas devem ser lidos na ordem correta não de lançamento da editora porque algumas histórias já aconteceram em determinado ponto do outro livro.

Quote Favorito

De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMAs capas dessa série continuam sendo lindas cada uma com sua própria personalidade ainda que siga o mesmo padrão. Dessa vez a irmã esta quase beijando o rapaz e os tons são de um azul mais vivo como amo essa cor fiquei encantada com a capa porque deixou um pouco mais viva. A original também me agrada demais com o casal se beijando como pode ser vista ao lado, porém esses tons de rosa na maior parte do livro não me agradaram ainda mais porque o que estava escrito ficou um pouco apagado e fica difícil de ler o que está escrito. A diagramação continua no mesmo padrão com cada capítulo iniciando em uma nova página, sem marcações quando a cena muda dentro do capítulo em determinadas partes e as páginas são amarelas.

Nota da Nathy

De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM De repente, é ele - Susan Fox - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • De repente, o destino – Lançado em 2013 – Resenha
  • De repente, o amor – Lançado em 2013 – Resenha
  • De repente, é Ele – Lançado em 2013
  • De repente, o desejo – Lançado em 2013

Onde Comprar