O Lado mais Sombrio – A.G. Howard – #Resenha

Home/A.G. Howard, Livros, O Blog da Mari, O Lado mais Sombrio, Resenhas/O Lado mais Sombrio – A.G. Howard – #Resenha

Sinopse: Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

O Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: O Lado mais Sombrio – Skoob 

Titulo Original: Splintered – GoodReads

Autor(es): A.G. Howard

Tradução: Denise Tavares Gonçalves

Editora: Novo Conceito (Grupo Editorial Novo Conceito)

Ano: 2014

ISBN: 978-85-8163-338-1

Série: Splintered

Volume: 01

Número de páginas: 336

Sobre o Autor

O Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMA. G. Howard escreveu O Lado Mais Sombrio, seu primeiro livro, enquanto trabalhava em uma biblioteca escolar. A autora espera que o seu intrigante e psicodélico tributo a Lewis Caroll inspire os leitores a se interessarem pelas histórias que ela aprendeu a amar na infância. A. G. Howard vive em Amarillo, no Texas.

BookTrailer

Opinião da Nathy

Estava muito empolgada para ler esse livro confesso que foi devido a sua linda capa, porque a história de Alice nunca me empolgou nem mesmo quando era criança, então me encontrava em um pequeno dilema de como iria me sentir ao ler essa história de sua descendente da mesma. Posso dizer que não estava esperando por nada do que foi mostrado, o final então foi ainda mais surpreendente me fazendo desejar o segundo livro o mais rápido possível. Uma mocinha forte e determinada, com dois personagens masculinos muito bem desenvolvidos e planos obscuros que podiam te levar para um lugar muito além do País das Maravilhas. Foi uma surpresa muito agradável, ainda que em alguns momentos parecesse que estava enrolando demais e não chegava o grande desfecho.

Com a narrativa em primeira pessoa o leitor embarca junto com Alyssa para dentro da toca do coelho e descobrir que nem tudo é preto e branco que ás vezes um pouco de amarelo pode melhorar o ambiente. Ela é uma menina no ensino médio que tem os normais problemas de adolescente, ser apaixonada pelo melhor amigo que namora a sua arqui-inimiga, porém ainda tem que enfrentar problemas muito mais sérios. Alyssa escuta as flores e os animais em quase todos os momentos, apenas quando consegue aprisioná-los tem um pouco de silêncio, sem contar que sua mãe está internada em uma clinica após apresentar os mesmos sintomas que ela, então já imagina o que o futuro lhe reserva. Gostei da forma como o País das Maravilhas foi desenvolvido ainda que os pontos principais da história estivessem presente a autora conseguiu deixar a sua marca e a sua identidade tornando tudo muito melhor.

Coleciono insetos desde os dez anos de idade; foi o único jeito que encontrei de silenciar seus sussurros.

A mocinha Alyssa Gardner me fez ficar encantada em todos os momentos da leitura, muito forte e determinada ao que for preciso para conseguir acabar com essa maldição que assombra sua família, tudo o que deseja é que sua mãe fique bem e possa viver uma vida normal. Tudo fica ainda mais intenso quando percebe que deve se aceitar pelo o que é então parece que a verdadeira Alyssa se sobressai e mostra seu valor, chegando até um ponto que não pensei que poderia fazer apenas um personagem acreditou nela o bastante para saber do que era capaz. Pela primeira vez não fiquei irritada com uma mocinha que experimenta diversos sentimentos por dois personagens masculinos diferentes, ainda que se prenda ao seu primeiro amor não acredito que isso possa realmente durar para sempre, pois seu coração abriu espaço para uma nova pessoa.

Sabe aquele personagem misterioso que faz tudo de acordo com seus próprios planos e somente os revela no momento mais oportuno? Assim é Morfeu, não importa o que Alyssa está te pedindo e implorando para fazer, sabia o que era melhor para a personagem e a induzia para tudo isso. Não fui capaz de confiar cegamente nele porque não compreendia o que estava acontecendo, mas meu coração foi roubado com cada uma de suas frases de efeito e todos os sentimentos que tem guardado dentro de si, pelos seus amigos e principalmente por Alyssa, acredito que não teria nada que não pudesse fazer para ver a menina feliz inclusive abrir mão do que mais prezava.

Estou nessa forma há algum tempo. Tive que praticar um pouco. Mas somente uma mulher é igual a mim em todos os aspectos. Intelectual, física e magicamente.

Eu não fiquei irritada com o triângulo amoroso mostrado nesse livro porque desde a sua primeira página estava desejando que isso acontecesse, sim novamente pela primeira vez queria que nesse livro tivesse outro personagem masculino, agora por quê? Simplesmente pela aversão que senti por Jeb assim que o conheci, ele também se parece um pouco com os rebeldes de livros que tanto gosto, mas o seu jeito de tratar Alyssa parecia ser somente de amizade, o que me fez imaginar que não poderia ter outro sentimento que não fosse esse pela menina. Ainda mais porque em um ponto do livro mesmo que sem querer se lembra de ter namorada, que por sinal é bem insuportável.

A maioria dos personagens de Alice aparece no livro, pelo que me lembro, afinal faz muito tempo desde que tive contato com a sua história, por isso não vou entrar em detalhes quanto a eles. Mas, acho legal ressaltar o quanto à mãe de Alyssa, Alison é importante nisso tudo. Primeiro porque ela fez tudo que estava ao seu alcance para que a filha fosse feliz e não caísse nas garras das pessoas erradas, depois porque não sabia como se livrar da maldição e estava passando por todos os problemas possíveis e imagináveis naquela clinica, por fim, é a peça chave para a decisão da menina. O seu pai, Thomas é muito amoroso e carinhoso, quis proteger ao máximo sua filha do que as pessoas comentavam ao seu redor e seu amor também por Alison é algo realmente mágico, conseguia perceber o seu sofrimento pelo que estava acontecendo com a segunda pessoa que mais amava no mundo.

Por favor, tente compreender o quanto e preciso que ela volte para casa. 

Obviamente eu recomendo esse livro para todos que gostam de um bom livro de aventura, mistério e muito romance. A autora consegue te transportar para um novo mundo em que tudo possa fazer sentido ou não, basta dar uma chance e aproveitar mais uma viagem para o País das Maravilhas.

Quote Favorito

O Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

O Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMComo disse acima a capa foi o que me fez querer ler esse livro logo quando recebi os pôsteres dos próximos lançamentos. A imagem da menina inocente envolta de todo o tipo de animal e das plantas realmente deixa com um toque mais sombrio, e as cores vivas coloca o destaque maior na menina. Esse pode acabar sendo um problema porque o nome do livro está em vermelho mais com as plantas ao fundo pode ficar um pouco mais apagado. A textura da capa é diferente dos livros publicados pela editora, mas não tem nada em relevo. Não mudou em nada da capa original como se pode ver ao lado, outro ponto positivo e espero que continue nessa mesma sequência porque a capa do segundo livro também é igualmente linda. Parece que a editora resolve caprichar nesse livro, porque a diagramação também está muito boa, com as plantas nas laterais em cima e embaixo para mostrar qual capítulo se encontra a letra também do título do capítulo está linda. Meu único problema no começo foi com relação à marcação nas páginas, porque os números também se encontram em cima de plantas e dificultou um pouco para enxergá-los tanto que antes achava que não houvesse uma marcação.

Nota da Nathy

O Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM O Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Lado mais Sombrio - A.G. Howard - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • O Lado mais Sombrio – Lançado em 2014
  • The Moth in the Mirror – Sem previsão de lançamento no Brasil
  • Unhinged – Sem previsão de lançamento no Brasil
  • Ensnared – Sem previsão de lançamento no Brasil

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Novo Conceito. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

8 Comments

  1. Talita 1 de setembro de 2014 at 15:22 - Reply

    Oi eu queria saber desse 1.5 ele não vai ser lançado no Brasil? Ele será apenas E-book? Tem como ler em algum lugar? Pq o segundo já foi lançado aqui e nada desse ainda … Obrigada (:

    • Nathalia Garcia 4 de setembro de 2014 at 11:38 - Reply

      Oiee Talita!!!

      A editora ainda não se manifestou sobre o assunto, mas assim que tivermos alguma informação vamos postar nas nossas redes sociais =)
      Beijos

  2. Gabryel Fellipe Ferreira Costa 28 de abril de 2014 at 18:43 - Reply

    Amei sua resenha, e li muitas semelhanças comigo ai! Principalmente a parte sobre o “achar” que não havia marcações de páginas no livro! Eu só fui saber que tinha quando minha irmã foi xeretar o livro e achou as páginas lá! RsRs Ah, minha resenha não chega aos pés da sua! RsRs

    GabryelFellipeealgo.blogspot.com
    El Costa – Confins Literários

    • Nathalia Garcia 29 de abril de 2014 at 16:12 - Reply

      Ola Gabryel que bom que gostou da resenha =)

      Fiquei meio perdida nessa coisa das páginas porque ficou escondida que jurava que não tinha marcação, o que seria uma inovação e tals. Eu vou ir ler a sua resenha, mas tenho certeza que deve estar ótima também.
      Beijos

  3. Gabriella Lemes 27 de abril de 2014 at 12:20 - Reply

    Li e amei <3

    • Nathalia Garcia 28 de abril de 2014 at 10:07 - Reply

      Ola Gabriella, o livro é muito bom mesmo =)

  4. Pah (@LendoEscrevendo) 7 de abril de 2014 at 14:21 - Reply

    E novamente a divulgação do livro + capa me fizeram ficar morrendo de vontade de ler, pelo menos dessa vez já si que o livro é bom 😉
    Bom saber que vários personagens voltam

    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    • Nathalia Garcia 7 de abril de 2014 at 15:15 - Reply

      Heyy Paty =)

      Nossa a editora está fazendo uma divulgação pesada nesse livro e a leitura vale muito a pena.
      Pelo que lembro da história voltam sim rs
      Beijos

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)