Morte e Vida de Charlie St.Cloud – Ben Sherwood – #Resenha

Home/Ben Sherwood, Livros, Morte e Vida Charlie St. Cloud, O Blog da Mari, Resenhas/Morte e Vida de Charlie St.Cloud – Ben Sherwood – #Resenha

Sinopse: Um coração dividido entre dois mundos. Em uma pacata vila de pescadores da Nova Inglaterra, Charlie St. Cloud cuida dos gramados e monumentos de um antigo cemitério onde seu irmão mais jovem, Sam, está enterrado. Após sobreviver ao acidente de carro que tirou a vida de seu irmão, Charlie recebe um dom extraordinário: ele consegue enxergar, conversar e até mesmo brincar com o espírito de Sam. É neste mundo místico que entra Tess Carroll, uma cativante mulher treinando para navegar sozinha ao redor do mundo em um veleiro. O destino faz com que seu barco seja apanhado por uma violenta tempestade, trazendo-a assim para a vida de Charlie. Sua bela e incomum ligação os leva a uma corrida contra o tempo e a uma escolha entre a vida e a morte, entre o passado e o futuro, entre apegar-se ou deixar o passado para trás – e a descoberta que milagres podem acontecer se nós simplesmente abrirmos nossos corações. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Morte e Vida de Charlie St. Cloud – Skoob

Titulo Original: The death and live of Charlie St. Cloud – Goodreads

Autora: Ben Sherwood

Tradução: Ivar Panazzolo Junior

Editora: Novo Conceito

Ano: 2010

ISBN: 978-85-63219-18-3

Número de páginas: 296

Sobre o Autor

Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Ben Sherwood é um escritor consagrado e campeão de vendas, um jornalista premiado que trabalhou como produtor executivo do programa Good Morning America da rede ABC. Ele é produtor do noticiário NBC Nightly News. Seu livro The Man Who Ate the 747 esteve na lista dos mais vendidos do New York Times, e está sendo adaptado para uma produção musical na Broadway e para o cinema. O primeiro livro de não ficção de Sherwood, O clube dos sobreviventes: Os segredos e a ciência que podem salvar a sua vida, se tornou campeão de vendas instantaneamente e foi publicado mundialmente. Formado nas faculdades de Harvard e Oxford, ele mora em Los Angeles com sua esposa e dois filhos.

Booktrailer

Opinião da Nathy

Toda vez que via esse livro na minha estante tinha muita vontade de começar a ler, mas sempre tinha outro livro na frente e acabava deixando de lado, até que resolvi que ele seria a minha próxima leitura independente de qualquer coisa e deu certo, de repente me vi presa ao livro não querendo largá-lo. Já conhecia a história, pois havia assisto a sua adaptação bem antes outro motivo que me fazia querer ler o livro, mas mesmo conhecendo a história e tudo o que envolvia os personagens não me impediu de aproveitar ao máximo tudo, somente teve uma diferença nos meus sentimentos, no filme em determinadas partes chorei bastante já no livro consegui controlar muito mais as lágrimas. Não posso que gostei mais de um que do outro, porque ambos conseguiram me satisfazer e me deixar muito reflexiva.

Obviamente que vão ter muitas diferenças da adaptação para o livro mesmo porque é praticamente impossível colocar todas as cenas e os mínimos detalhes, mas a essência do livro e da mensagem que deseja transmitir está presentes na adaptação e sinceramente isso já foi o suficiente para mim. Como o nome do livro diz é a morte e vida de Charlie St. Cloud, um rapaz que tem seus sonhos e desejos, mas após uma tragédia não sente mais prazer em absolutamente nada, ele continua vivendo, mas é como se tivesse morrido no dia da tragédia que não irei contar para não soltar nenhum spoiler. É perfeitamente compreensível porque esse é o nome do livro, mas assim como Charlie muitas pessoas vivenciam determinadas situações e desistem de tudo sem entender os motivos do porque lhe foram dados uma segunda chance e esse foi um ponto que me emocionou bastante quando descobrimos que por mais que as coisas não sejam da forma que desejamos tem uma explicação que faz com que tudo comece a fazer sentido.

Eu acredito em milagres.

O Charlie tem uma personalidade muito diferente da do filme. Quando assisti sentia o Charlie como um rapaz totalmente depressivo que somente encontrava uma pequena felicidade quando se encontrava com seu irmão menor, mas no livro ele é mais expressivo com as pessoas ao seu redor e tem bastante contato com todas elas mesmo que seja dentro de um cemitério. A sua fé não parecia abalada ainda que não entendesse o seu propósito nisso tudo e até mesmo conseguia vê-lo como uma pessoa normal que não havia sofrido nenhuma perda. Precisa de um determinado momento para que ele perceba que tem que deixar ir embora e aprender a lidar com a sua dor e nesse ponto vi uma maturidade muito grande no personagem, bem diferente do filme que ele simplesmente não percebia nada ao seu redor e não queria abrir mão da sua situação. Minha emoção maior foi em seu encontro com o irmão e todos os sentimentos dos dois sendo expostos e inclusive a compreensão de seus comportamentos.

No filme o Sam parecia um menino mimado que não aceitava nada menos de Charlie, mas eu fiquei completamente encantada com ele no livro. Sam pode ser bem dois anos mais novo que o Charlie, mas tem uma maturidade ainda maior que seu irmão e compreende as diversas siituações de sua vida. Uma promessa feita não pode ser quebrada e ambos já haviam feito uma então cabia a eles a cumpri-la, mas mesmo que um deles seja obrigado a quebrá-las o outro sabia entender isso. É um pouco complicado explicar isso tudo sem solta nenhum spoiler. Mas, basicamente Sam traz uma paz ao Charlie para aceitar que tudo na vida pode acontecer para o melhor e que o amor entre eles nunca irá acabar, sempre serão irmãos independentemente de qualquer coisa.

Charlie St. Cloud não era o melhor ou o mais inteligente dos garotos do condado de Essex, mas ele certamente era o mais promissor.

Já Tess não muda muita coisa do filme no que se refere a sua personalidade, porém tem um papel muito maior no livro inclusive junto ao Sam. Consegui gostar muito mais dela ao saber de seus sentimentos e a sua confusão sobre o mundo ao seu redor. Algo que havia sentindo falta no filme era em saber como seria a relação dela e de Charlie no final porque fica tudo meio aberto, mas no livro tudo é explicado e me deixou muito satisfeita. Ainda tenho um receio sobre eles desenvolveram esse romance, mas já havia algo parecido em outros livros então tentei lidar da melhor forma possível e nossa a química dos dois personagens é realmente forte e o sentimento que desenvolvem um pelo é ainda mais firme, consegui perceber que nada poderia separar os dois porque tudo era muito real.

Outro personagem que fiquei muito empolgada de ver no livro foi Florio, um paramédico muito fiel a Deus e que faz de tudo para ajudar o Charlie ainda mais quando o rapaz se sente perdido sem saber que rumo tomar em sua vida. Ele é o narrador e que procura mostrar ao leitor que assim como Charlie todos têm uma missão na Terra e que não se pode partir ou desejar partir até que tenha completado sua jornada e no final se encontrar com aqueles que perderam seja de uma forma natural ou trágica. Vários momentos desse personagem me fizeram refletir sobre a dor de perder alguém tão querido e o que é preciso fazer para superar e seguir em frente.

E agora você sabe por quê.

Esse é um livro que te faz refletir sobre algumas questões da vida e da morte, mas também aproveitar todo o romance e o amor que existe entre duas pessoas não somente de um homem por uma mulher, mas sim de um irmão para o outro, pois não há um laço mais forte que esse. Aconselho que veja primeiro o filme e depois leia o livro assim não se decepciona com nenhum dos dois.

Quote Favorito

Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Esse livro já teve várias edições de capas, mas confesso que a única que me animou foi a que a Novo Conceito utilizou, não é somente porque tem Zac Efron na capa, sim acho o rapaz muito bonito, mas o casal junto deu um ar mais sereno e logo abaixo com ele e seu irmão. As outras capas não são tão chamativas, mas condizem com a história do livro. Delas acho que a única que realmente gostei foi também do casal sentado e observando o barco, tem uma aura mais tranquila também.

Quanto à diagramação o livro é dividido por partes então no início de cada uma delas tem um barco, assim como no início de cada capítulo. Não tem nenhuma marcação quando tem mudança de cenário dentro do mesmo capítulo, as páginas são amarelas e o tamanho das letras é agradável.

Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Nathy

Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Morte e Vida de Charlie St.Cloud - Ben Sherwood - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

3 Comments

  1. Amanda Freitas 21 de julho de 2014 at 06:12 - Reply

    Eu também demorei bastante pra ler esse livro, e também li depois de assistir o filme. E esse é uma das poucas vezes em que eu não posso dizer se gostei mais do filme ou do livro. Ambos são lindos e amei os dois. E amei mais ainda com esse ator que colocaram. Foi perfeito. Dei 4 estrelas no Skoob e 4 estrelas para o filme. E ambos estão na minha lista para ver e ler de novo.

    • Nathalia Garcia 21 de julho de 2014 at 15:10 - Reply

      Oieee Amanda!!

      Acho que o fato de assistirmos primeiro o filme ajuda muito nesse sentido, porque não sentimos falta de nada que tem no livro. E quando lemos conseguimos gostar ainda mais justamente pelo complemento. Também leria de novo esse livro porque vale a pena.
      Beijos

      • Amanda Freitas 24 de julho de 2014 at 05:46 - Reply

        É verdade. Eu, particularmente, leio primeiro os livros pra depois assistir o filme, mas as vezes acabo vendo o filmes antes do livro sem saber. O que foi o que aconteceu com ‘Morte e Vida de Charlie St Cloud’, com ‘Pra Sempre’ e o ‘Nevoeiro’. Eu coloquei esse filmes pra assistir online, sem fazer ideia que eram adaptações e só depois de um tempão que eu fui saber e ler. Todos, ambos filmes e livros, são muito bons. E você assistir o filme e ler o livro, e gostar de ambos, é muito raro. Acertaram em cheio com esse filme e com a escolha do Charlie. Zac Efrom estava lindo!

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)