Veneno – Sarah Pinborough – #Resenha

Home/Livros, O Blog da Mari, Resenhas, Sarah Pinborough, Veneno/Veneno – Sarah Pinborough – #Resenha

Sinopse: Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos! Não existe “Felizes para sempre”! Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos! Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia! Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Veneno – Skoob

Titulo Original: Poison – Goodreads

Autora: Sarah Pinborough

Tradução: Edmundo Barretos

Editora: Única

Ano: 2013

ISBN: 978-85-67028-00-2

Série: Saga Encantadas

Volume: 01

Número de páginas: 223

Sobre a Autora

Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Sarah Pinborough é romancista e roteirista de sucesso, assim como autora best-seller na Inglaterra. Ela trabalhou como roteirista na BBC para a série New Tricks, e os direitos de sua trilogia The Dog-faced Gods foi adquirida para série de TV. A autora também está desenvolvendo um filme de terror chamado Cracked. Como autora de livros, Sarah venceu os prêmios British Fantasy Award por melhor livro de contos em 2008 e o British Fantasy Award para melhor romance em 2010 (com o livro The Language of the Dying). Escritora de outros grandes livros de sucesso, atualmente Sarah vive em Londres e se dedica exclusivamente à escrita.

Opinião da Nathy

Estava muito curiosa sobre esse livro já tinha um bom tempo tudo porque falava sobre os fãs das séries Once Upon a Time e Grimm. Realmente durante a leitura consegui identificar pontos com ambas às séries, as mudanças nos contos de fadas assim como tendo um lado mais macabro. Gostei muito desse livro que tem uma leitura bem fácil, a história não fica enrolando até chegar ao ponto tudo se encaixa de uma excelente maneira, tanto que ao terminar o livro fiquei curiosa para assistir a série Grimm, sei que não vai ser idêntico e tudo mais, porém o livro tem a essência da série o que me deixou curiosa. Não foi nada como estava esperando, principalmente quanto ao final, mas gostei dessa inovação e a autora não ter medo de arriscar em algo novo.

Com a narrativa em terceira pessoa a história recontada é a de Branca de Neve e o Príncipe Charming. Não cheguei a ler a versão dos irmãos Grimms para essa história, mas imagino que seja algo bem intenso, enquanto a da Disney todos conhecem e amam aquele final, nessa versão os personagens são exatamente aquilo que mostram e nem se importam com suas consequências. Já nessa versão não tem como se afirmar que a Rainha Lilith e a malvada que quer o pior para a Branca de Neve, ou que essa princesa é a pessoa mais bondosa do reino. Gostei muito do que fez aos personagens porque acabou aproximando mais da nossa realidade, as vezes as pessoas agem mais pensando no bem do outro, enquanto ele possa pensar que está fazendo alguma maldade. Assim como na série a minha personagem favorita foi a Lillith, vulgo Rainha Má.

Precisa começar a se comportar como uma dama. Uma princesa.

Todo mundo pensa que conhece a Rainha Lilith por ver somente escuridão dentro dela, mas eu achei a personagem bem triste. Ela passou por poucas e boas em seu passado, ainda que não seja relatado nos mínimos detalhes deu para perceber o quanto nunca foi feliz em sua vida, depois acaba se casando com um rei muito mais velho que na verdade está interessado no seu corpo e no que poderia representar ao seu reino, não é a toa que seu coração foi ficando cada vez mais duro. Gostei da personagem ainda que se colocasse em situações que não desejasse, mas ela encontrou uma solução para conviver com o reino, já que não podiam amá-la então teriam que temê-la, de qualquer forma teriam sentimentos por ela. Confesso que estava desejando que o final de sua história fosse bem diferente e pudesse encontrar um ‘final feliz’ já que muitas coisas foram mudadas no final.

Então já podem esperar que se eu gostei tanto assim da Lilith o meu sentimento com Branca de Neve foi totalmente o oposto. Ela em minha visão era uma princesa mimada que não sabia aceitar o seu lugar na sociedade, ela não precisava ter feito tudo o que fez, inclusive com o caçador para ser amada e considerada boa. Muito mesquinha que gostava de ser o centro das atenções, nada parecido com a Branca de Neve da Disney e de Once Upon a Time, passei a maior parte do livro irritada com ela e desejando que engolisse logo aquela maçã.

Bem, seu armário não me odeia. Talvez eu devesse levá-lo para a festa em vez de deixá-lo aqui.

Quando já passa de um determinado ponto do livro é o príncipe aparece o leitor já fica esperando aquela reviravolta de todo o amor que sentiu ao vê-la uma única vez e tudo mais, porém com esse príncipe tudo é muito diferente. Ele tem algo ainda mais sombrio do que a Rainha em sua alma, mas não demonstra e acredito que até certo ponto não sabia que tinha esses sentimentos. Passa a desenvolver um grande amor pela Branca de Neve ao passar um tempo com a mesma e quando está cuidando para que nenhum mal lhe aconteça. Mas, assim como Lilith percebeu muito antes que todos, o príncipe é igualmente mimado que não aceita não como resposta e faz de tudo para conseguir aquilo que deseja.

Algo que gosto demais em Once Upon a Time é a forma como juntam as histórias dos diversos contos e as transformam de um jeito que fica muito convincente e aconteceu a mesma coisa com esse livro. Outros personagens como Aladin e a bruxa de João e Maria aparecem e uma forma bem distorcida, o conto do Aladin já conhecia, mas como adoro finais felizes prefiro o que a Disney fez. Com esses personagens ainda ficou uma abertura para os próximos livros, que provavelmente tentando voltar a sua forma ou fazendo mais maldades.

Ela sorriu e ficou com água na boca. Tinha acabado de ganhar um lauto jantar.

Um livro para se passar uma ótima tarde, mas se você seu estilo literário é voltado somente para os romances com felizes para sempre esse livro não é uma boa pedida, agora se gosta quando alguns fatos são mudados e aparecem situações bem macabras uma leitura recomendada.

Quote Favorito

Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMRaramente são as capas que me fazem gostar de ambas as versões, mas com a dessa série eu não consigo me decidir entre a original ou a nacional. Na original os tons vermelhos e pretos dão um destaque muito sombrio ao livro e a forma como frasco de veneno está colocado deixa tudo ainda melhor. A frase também dizendo “Branca de Neve. Mas, não como você a conhece…” ficou perfeita demais, combinou direitinho com o conteúdo do livro. Assim como nacional com a Branca de Neve deitada envolta das maçãs envenenadas em um campo negro, os tons da capa também deixaram mais sombrios. A frase também é diferente da original, somente afirmando para que o leitor ‘Repense seus vilões’. A diagramação é linda com toques de contos de fadas mesmo, no inicio de cada capítulo tem um desenho ao redor do capítulo e de sua frase, assim como tem mudança de cena. As páginas são amarelas e cada capítulo inicia em uma nova.

Nota da Nathy

Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Veneno - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • Veneno – Lançado em 2013
  • Poder – Lançado em 2013
  • Feitiço – Lançado em 2014

Onde Comprar

By | 2017-01-06T14:47:42+00:00 12/05/2014|Categories: Livros, O Blog da Mari, Resenhas, Sarah Pinborough, Veneno|Tags: , , , , |1 Comment

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

One Comment

  1. […] Veneno – Lançado em  2013 – Resenha […]

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)