Devoção – J.C. Reed – #Resenha

Home/Devoção, J.C. Reed, Livros, O Blog da Mari, Resenhas/Devoção – J.C. Reed – #Resenha

Sinopse: Com uma promissora carreira pela frente, Brooke Stewart não é o tipo de pessoa que se envolve em relacionamentos, principalmente em seu trabalho. Entretanto, ao ser enviada para fechar um grande negócio na Itália, ela percebe que uma das peças-chave do seu novo projeto é o cara que ela havia abandonado dias antes em sua cama.

Jett era um homem de negócios. E altamente atraente. Seu sorriso malicioso escondia seus verdadeiros intuitos e seus olhos verdes eram um convite permanente. Sexy e arrogante, um cretino e um estranho, disposto a conseguir tudo o que quer e, desta vez, ele desejava Brooke, não importando o preço a pagar.

Então, quando eles percebem que essa relação pode afetar o mundo dos negócios, surge um contrato…

Ficha Técnica

Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Devoção – Skoob

Titulo Original: Surrender Your Love – Goodreads

Autora: J.C. Reed

Tradução: Júlio de Andrade Filho

Editora: Única

Ano: 2014

ISBN: 978-85-67028-21-7

Coleção: Devoção

Volume: 1

Número de páginas: 286

Sobre a Autora

Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

J.C. Reed é autora de diversos best-sellers e escreve seus romances contemporâneos sempre privilegiando o lado sexy e misterioso de seus personagens. Quando ela não está escrevendo, ela cuida dos dois filhos e conversa com seus fãs no Facebook. A trilogia Sr. Estranho foi destaque no New York Times, no Wall Street Journal e no USA Today.

Opinião da Mari

Como a maioria de vocês sabem, sou apaixonada por romances. Leio o gênero sem nenhum tipo de preconceito, pode ser histórico, de banca, erótico, dramático, chick-lit, não me importo, desde que, o casal consiga fazer com que eu me apaixone por eles, o que devoção já tinha feito pelo menos uns 50% apenas com sua capa. Me apaixonei por Jett, o protagonista masculino, sem ao menos conhecê-lo e com esta empolgação iniciei a leitura do livro, que infelizmente não correspondeu as minhas expectativas.

Sabe quando você está em um local novo e olha ao redor e se encanta por alguém, a pessoa parece ser muito interessante, então você começa a conversar com ela e sua empolgação vai diminuindo, diminuindo … Então você vai conduzindo a conversa com huns e ahans, sem se importar, até que ela começa a falar sobre algo que parece importante. Você então para e começa de fato a prestar a atenção, mas nesse exato momento alguém chama a pessoa e você fica com cara de interrogação sem saber o final da história. Bem, essa sou eu lendo Devoção.

A autora me cativou em momentos chaves, me prendia na leitura, para simplesmente mudar de assunto sem nenhum tipo de aprofundamento na trama. Quando o fim do livro chega não há de fato uma finalização da história que faz parte de uma trilogia – como odeio quando isso acontece – me senti frustrada! Amo trilogias, mas prefiro quando elas começam e terminam em cada um dos livros, pois não me agrada nem um pouco a obrigação de ter que ler um novo livro para ter uma conclusão.

A narrativa do livro é realizada por Brooke Stewart, a protagonista, em primeira pessoa, o que acredito tenha sido um dos maiores problemas. Sou adepta desse tipo de narrativa e até a prefiro, devido a facilidade que encontro para me conectar com os personagens ao conhecer seus sentimentos. Contudo Brooke tem pensamentos imaturos demais, em minha opinião, assim como me pareceu a narrativa da autora.

… Quase um metro e noventa de músculos tonificados. Eu sabia que estava corando, mas não pude evitar … Ele parecia tão sexy, vestido com um terno sob medida e uma camisa branca, o botão superior estava aberto e revelava aquele delicioso pedaço de corpo …

A visão que temos de Jett é apenas de um homem lindo e perfeito aos olhos. Uma máquina de fazer sexo. E nada além disso. Não consegui ver a personalidade real do rapaz, não vi atitudes protetoras ou carinhosas, normalmente vista em outros mocinhos do gênero. Ah Mari, pelo menos ela não foi clichê. Na verdade eu preferiria ter visto o clichê a não ter visto nada verdadeiro/real do personagem. Apesar disso, J.C. Reed tem ótimas ideias.

A autora foca bastante na química do casal e nas cenas de amor entre eles. As cenas são descritivas e predominantes no livro. O que em Devoção, para mim, acabou sendo um problema, pois a autora demonstrava indícios que poderia ir além, mas não o fazia. Por exemplo, Brooke e Jett trabalham juntos, ela é sua secretária, mas os problemas que eles podem ter por isso são praticamente relevados. Ela também se diz uma excelente funcionária, mas não vi passagens que me mostrassem que a afirmação dela era verdadeira. Além disso ambos os personagens possuem segredos, acontecimentos do passado, que poderiam deixar a trama realmente interessante, mas que foram mais uma vez tratados de forma superficial.

– Não pretendo manter segredo sobre nós por muito tempo. Mas você tem razão. O chefe transando com a assistente pessoal durante o horário de trabalho não vai melhorar a moral com a turma, então vamos nos refrescar. Quer tomar uma chuveirada rápida?

Enfim, o livro não funcionou para mim, como eu gostaria que tivesse acontecido. Porém, devido ao seu final estou curiosa para ler sua continuação, pois quero saber seu desfecho. Tenho esperança de gostar mais do livro, onde acredito que verei uma narrativa mais amadurecida – durante a leitura já vi um progresso – e mais participação do personagem masculino e de sua melhor amiga – ela apareceu pouco, mas se mostrou bem divertida.

Quote Favorito

Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMParticularmente amo capas de livros com casais e o escolhido para ilustrar a capa Devoção é lindo! O terno com gravata borboleta, que o rapaz usa me transmite uma ideia de poder, assim como sua feição. Ao mesmo tempo que o toque delicado na garota demonstra um carinho tão delicado quanto o demonstrado pelo personagem durante a leitura do livro. Gostei muito. Também gostei da fonte utilizada e do contraste do verde com o fundo preto na capa. As bolhas roxas na parte inferior não me dizem muita coisa, ainda assim achei que combinaram perfeito com o resto.

Quanto a diagramação, o livro possui páginas amarelas e seus capítulos iniciam sempre em uma nova página. A numeração do capítulo se encontra a esquerda no topo da página e possui um detalhe em forma de tribal. Enquanto o início da frase está destacado num fundo preto. As passagens de tempo dentro do capítulo são demarcadas com a mesma ilustração anteriormente citada.

Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Mari

Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Devoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMDevoção - J.C. Reed - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • Devoção – Surrender Your Love #1 – Lançado em Março/2013
  • Conquista – Surrender Your Love #2 – Lançado em Junho/2014
  • Treasure Your Love – Surrender Your Love #3 – Sem previsão de lançamento no Brasil.

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Única Editora. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”
By | 2017-01-06T14:47:23+00:00 23/06/2014|Categories: Devoção, J.C. Reed, Livros, O Blog da Mari, Resenhas|Tags: |1 Comment

About the Author:

Mariana Garcia - A Mari! Tem 28 anos e é formada em Engenharia da Computação. Seu maior vício são as séries. Sua watchlist está lotada, mas nunca demais para adicionar um novo reality show. Nos livros assim como nos filmes seu gênero predileto são os romances e as comédia românticas (chick-lits).

One Comment

  1. Amanda Freitas 25 de julho de 2014 at 10:47 - Reply

    Esse livro também não me conquistou. Até tem umas partezinhas legais, mas o resto não gostei muito. Parece que a autora as vezes perde o rumo. Não sei. Também não me prendeu porque eu não senti nenhuma conexão com os personagens, com a história e entre os personagens, e eu não consegui sentir qualquer emoção durante toda a história. As cenas de sexo pareciam só isso, sexo.
    Eu acho que hoje em dia tem muitas autoras estrangeiras se preocupando apenas em fazer o livro ficar com bastante sexo, e acabam se esquecendo do romance, que é o mais importante. Pra mim, foi o que aconteceu no caso desse livro.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)