Sinopse: Desde a terrível guerra nuclear que assolou a Terra, a humanidade passou a viver em espaçonaves a milhares de quilômetros de seu planeta natal. Mas com uma população em crescimento e recursos se tornando escassos, governantes sabem que devem encontrar uma solução. Cem delinquentes juvenis — considerados gastos inúteis para a sociedade restrita — serão mandados em uma missão extremamente perigosa: recolonizar a Terra. Essa poderá ser a segunda chance da vida deles… ou uma missão suicida. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: The 100 (Os Escolhidos) – Skoob

Titulo Original: The 100  – Goodreads

Autora: Kass Morgan

Tradução: Rodrigo Abreu

Editora: Galera Record

Ano: 2014

Série: The Hundred

Volume: 01

Número de páginas: 288

Sobre a Autora

The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Kass Morgan é formada pela Brown University e fez mestrado na Oxford University. Atualmente trabalha como editora e mora no Brooklyn, em Nova York.

Opinião da Nathy

Hoje foi ao ar o último episódio da primeira temporada de The 100 então nada melhor do que fazer a resenha do livro que inspirou a série. Quando a Galera Record anunciou que iria publicar este livro fiquei muito empolgada, como imagino que os já então fãs da série também gostariam de saber como seria esse livro. Então durante a minha leitura foi impossível não ver as diferenças entre os dois e algumas bem interessantes, não posso dizer que um é melhor que o outro porque gostei de ambos e acho que a série está representando muito bem a história.

Já estava esperando que alguns dos personagens da série fossem ser os principais no livro assim não foi surpresa ao ver em alguns momentos a narrativa estar focada em Clarke e em outro no Bellamy, porém ao ver o quão importante é Wells fiquei sem saber o porque fizeram aquilo com o personagem na série. Também não estava esperando pela personagem de Glass, achava que Octavia pudesse ter um destaque maior uma vez que isso ocorre na série, mas independentemente disso gostei dos personagens que estavam em foco. Como disse antes a narrativa muda o foco entre esses quatro personagens, cada capitulo se inicia com o foco em outro personagem e tudo em terceira pessoa, me agradou demais isso porque não me deixou perdida no que estava acontecendo ou quem estava tendo aqueles sentimentos, talvez se fosse na primeira pessoa isso poderia ter acontecido.

Tinha visto algumas pessoas reclamando que o livro não tem foco nos outros personagens, que entre 100 pessoas escolheram colocar quatro em foco, mas seria impossível acompanhar a história de todos e se apegar a algum deles. Na série também acontece isso com alguns em evidência para o público ir se adaptando e torcendo por eles, acho que a autora soube manejar muito bem isso tudo. Sem contar que esses quatro personagens conversam diversas vezes com outras pessoas e para se lembrar de todos e de suas histórias? Não é nada fácil, porém acho que no próximo volume ela dê foco em outros personagens mesmo porque terminou de forma que deixa todos nas expectativas do que irá acontecer com nossos queridos personagens.

A porta de correr se abriu, e Clarke soube que era hora de morrer.

O livro começa com Clarke pensando que chegou o seu dia de morrer quando na verdade está sendo enviada para a Terra junto com outros 99 criminosos. Tem duas diferenças fortes na vida da personagem e uma delas ajuda a explicar como ela consegue ajudar tanto os feridos na Terra, coisa que não ocorre na série, pensava que sabia tanto por causa de sua mãe e não devido a um treinamento. Ela continua sendo forte e determinada naquilo que quer fazer, mas em um ponto achei que exagerou e não deveria ter culpado Wells de tudo e no que realmente era culpado resolveu deixar de lado e seguir em frente. Fiquei com muita pena dela em um ponto do livro porque é o tipo de pessoa que não aguenta ver o outro sofrendo que quer logo ajudar e proteger mais do que tudo a pessoa que ama e a compreende. Nesse ponto as duas são idênticas.

Agora o Bellamy tem a mistura de dois personagens da série, do próprio Bellamy ao fazer de tudo para proteger a sua irmã e somente pensar nela. Não importa que outra pessoa está passando por alguma dificuldade tudo o que está fazendo é pela sua irmã é assim continuará sendo, a relação deles é muito melhor e a Octavia passa por algumas dificuldades que não existem na série a deixando bem mais complexa e me fazendo amar cada vez mais esses dois irmãos. A segunda personalidade foi a de Finn, pois é todo carinhoso com a Clarke e começa a ter fortes sentimentos pela menina, esses momentos foram muito fofos.

Em trinta segundos, ou ele estaria seguindo para a Terra com Octavia ou voltando a Walden num saco mortuário.

Já o Wells foi um personagem que me surpreendeu demais porque na série não dava absolutamente nada, mas depois de ver o livro fico imaginando porque não foi melhor explorado. Ele tem seus defeitos e cometeu erros terríveis no que imaginava ser proteger a mulher que ama, mas somente a fez sofrer uma e outra vez. Até poderia ter gostado dele porque suas atitudes são justificáveis – menos uma que me fez querer trucidar o personagem – porém, não conseguia imaginar alguém diferente no papel do que aquele apresentado na série e isso me prejudicou um pouco, poderia ter sido uma briga justa. Não se pode negar que foi um líder entre os 100 mesmo tendo que ouvir todo tempo coisas desnecessárias dos outros, como de Graham um dos criminosos que quer fazer as próprias regras mesmo se tiver que matar outra pessoa.

Para aqueles que pensam que o livro fica somente na Terra está um enganado porque o livro tem um grande foco no que esta acontecendo na Arca. Glass é uma das criminosas que seria levada para a Terra, mas com uma pequena distração conseguiu fugir e ir direto para os braços do homem que ama. Nem tudo são flores para a personagem que se mostrou cada vez mais forte, tem dois grandes segredos que poderiam destruir para sempre seu relacionamento, mas nem por isso deixa de lutar e mostrar seu valor. Quando acredita que Luke está bem e feliz resolve deixar as coisas como estão porque somente quer a felicidade dele, no entanto quando é True Love não tem quem impeça nem mesmo Camille uma invejosa que não aceita perder o homem que gosta.

Se ela ao menos soubesse o que ele realmente fizera para ficar com ela na Terra.

Durante as narrativas nos capítulos tem vários momentos de flashback para ajudar o leitor a entender tudo o que está acontecendo com esses personagens e porque carregam tanta culpa dentro de si. Um ponto muito positivo no livro porque se fosse ao contrário não entenderia nada, isso é algo que falta um pouco na série, teve poucas cenas mostrando como era a vida deles antes na Arca e o que levou todos a estarem presos, entre outras coisas. Relacionamentos também são abordados e alguns me fizeram ficar bem angustiada desejando que o futuro fosse bem diferente.

E por falar em relacionamentos isso é o que não falta no livro, seja atualmente ou no flashback. Com Glass e seu amor por Luke que é lindo de ver, mas confesso que teve um determinado ponto do livro que me fez desejar ter um triângulo e que alguém melhor aparecesse para ela porque a menina é forte demais, mas Luke não demonstrou força ao lutar por ela e fico com receio que continue sem fazer isso e caía nas garras de outras mulheres. Octavia me fez pensar que poderia ter um romance com o Wells, mas estou na torcida para que Lincoln apareça também no livro e fique com a moça. E, por fim, o triângulo amoroso principal entre Bellamy, Clarke e Wells, como disse antes não tem competição porque Bellamy é tudo de bom no livro. Na série também torço por Bellarke, mas gosto dos momentos que ela tem com o Finn.

Nunca tenho medo quando estou com você.

Gostei muito desse livro e acho que a ideia da autora foi bem original, então se gosta de livros com uma temática diferenciada vale a pena dar uma conferida. Também recomendo demais a série que mostra momentos igualmente tensos e nos deixa na expectativa dos próximos episódios.

Quote Favorito

The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMAs capas do livro nacional e americana não se diferenciam muito. Na original tem escrito o que eles são, enquanto na nacional tem avisando que foi o livro que inspirou a série. A capa é toda branca em verniz, mas nas letras e números tem cenas do livro e não tem nenhuma camada especial. É uma capa legal, mas não achei nada de tão especial. A diagramação está ótimo e simples, com as páginas amarelas, cada capítulo iniciando em uma nova página e no começo tem marcando o nome do personagem que terá o foco em itálico. Quando as cenas são de flashback muda a fonte e o tamanho da letra, ajudando o leitor a não se perder durante a leitura.

Nota da Nathy

The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM The 100 (Os Escolhidos) - Kass Morgan - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • The 100 (Os Escolhidos) – Lançado em 2014
  • Day 21 – Sem previsão de lançamento no Brasil

Onde Comprar