Um Milagre Chamado Grace – Kristin Von Kreisler – #Resenha

Home/Kristin Von Kreisler, Livros, O Blog da Mari, Resenhas, Um Milagre Chamado Grace/Um Milagre Chamado Grace – Kristin Von Kreisler – #Resenha

Sinopse: Você nunca mais verá os olhos de um cão da mesma maneira…

Depois de ter sobrevivido a uma tragédia em que vários de seus amigos foram mortos, Lila Elliot sabe que suas cicatrizes só amenizarão com o tempo. E ela é grata pelo carinho de sua melhor amiga, que a hospedou em sua casa para que ela não ficasse sozinha e recebesse seus cuidados. Entretanto, algo em seu coração não consegue esquecer a tristeza e a dor desse trauma. Até que ela conhece Grace, uma golden retriever que sofreu abusos e maus tratos, mas que havia sido resgatada por Adam, um homem de bom coração que não suportou ver um animal tão triste e sofrido. Lila, que tem verdadeiro pavor de cães desde a infância, terá de dividir o espaço com Grace. As duas precisam de amor e de tempo para superar suas tragédias pessoais. Grace mantém distância de Lila, pressentindo o medo que ela sente. Aos poucos, porém, Lila consegue enxergar pelos olhos de Grace o amor e a coragem que são tão importantes para seguir em frente. Um romance apaixonante, sobre os dramas da vida, as incertezas e o amor que chega inesperadamente.

Ficha Técnica

Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: OUm Milagre chamado Grace – Skoob

Titulo Original: An Unexpected Grace  – Goodreads

Autora: Kristin Von Kreisler

Tradução: Iona Teixeira Stevens

Editora: Única

Ano: 2014

ISBN: 978-85-67028-30-9

Número de páginas: 286

Sobre a Autora

Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Kristin von Kreisler  nasceu em 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis, e dedicou toda a sua vida ao cuidado e ao resgate de animais. A autora escreveu diversos best-sellers, entre eles For Bea, um livro de memórias sobre seu relacionamento com sua beagle, que foi traduzido para dez línguas. Seu primeiro livro, The Compassion of Animals, foi selecionado como o livro do mês por diversos clubes de leitura. Kristin também escreve para diversos veículos como o Washington Post, Los Angeles Times e Reader’s Digest. Ela também lecionou Inglês na University of Hawaii e Jornalismo na California State University. A autora vive em Washington.

Opinião da Nathy

Que livro mais gostoso de ler, aliás, livros que envolvem animais como principais sempre são muito bons. Não estava com as expectativas muito altas e já estava imaginando que no final do mesmo estaria em lágrimas, porque geralmente nesses livros os autores querem escrever uma história emocionante e por isso matam o pobre animal. Mas, tive uma agradável surpresa com o livro que tiveram diversas partes muito emocionantes que me fizeram controlar as lágrimas, pode ser que esteja emotiva, porém as cenas foram tão bem descritas que sofria ao ver o estado de Grace e todo o medo de Lila. Não acho que deixou a desejar em nenhuma parte e ate mesmo as partes em que tenta aprofundar um determinado e ficava cansativo.

Grace e Lila são duas almas que tinham que se encontrar e uma confortar a outra apesar de todos os seus tramas. A Lila é uma mulher que trabalha em um escritório mesmo tendo a vontade de ser artista em tempo integral, porém por ter sido criada de forma mais rígida por seu pai deixa tudo de lado para obter sua independência. Após passar por trama muito grande tenta encontrar forças para prosseguir na vida ainda que acredite que todo o mundo é cruel e que não se pode escapar dos homens ruins. Enquanto Grace é uma Golden Retriever que passou por situações ainda mais complicadas, no entanto, deu a volta por cima e tudo o que queria em sua vida era um pouco de amor e carinho, sabendo que poderia dar isso em retorno sem nem hesitar, porque somente de olhar já conhecia a índole e os sentimentos das pessoas ao seu redor. Com a narrativa em terceira o leitor embarca na emocionante história das duas que fazem de tudo para seguir com suas vidas ainda que diversos obstáculos apareçam.

O nome dela é Grace. Ela é a melhor de todos. A mais preciosa do mundo.

Eu sempre quis ter um Golden Retriever, mas a maior parte do tempo eu morei em apartamentos, ou seja, seria praticamente impossível conseguir cuidar de um desses em um espaço pequeno. Então meu amor pela Grace já aconteceu logo na primeira página quando seu nome é citado, no momento que aparece com toda a sua doçura eu com certeza já a teria adotado e nem por um segundo acredito que Adam e Cristina tentaram tanto assim conseguir um lar para ela porque dificilmente alguém diria não para um animal tão fofo.

Além de ser esse doce sabe exatamente como deve agir perto de cada pessoa e ainda protege a Lila de todos os perigos quando presente que alguma coisa não está certa eu sei que os animais são assim mesmo com seus donos, mas a Grace tinha algo de muito especial em seu jeito, geralmente os animais que sofrem alguma espécie de abuso acabam por não querer muita proximidade de quem não conhece ainda que deseje ter todo amor do mundo. Em algumas cenas fiquei de coração partido por ela porque dava para perceber seu medo de que algo pior acontecesse, em duas cenas determinadas fiquei com o coração na mão quase indo as lágrimas e a minha vontade de bater na Lila e no tal Marshall foi ainda maior por não pensarem no que estavam fazendo com ela, ainda que Lila não tenha machucado Grace fisicamente não conseguia perceber que ela estava suprimindo cada uma de suas necessidades.

Ah, Lila! Lila!

Logo no primeiro capítulo a Lila me deixou sem ar pelo que lhe aconteceu já tinha visto isso acontecer em algumas séries e a mesma emoção me tomou, porém quando você está lendo algum livro tende a entrar na pele da personagem principal, pelo menos passo por isso na maioria das vezes, então quando tudo foi tão bem descrito tive que parar e respirar sem saber ao certo como estava em sentindo. Minha simpatia por ela cresceu demais porque não é fácil deixar o passado ir embora e se dar conta de que passou por um evento traumatizante, mas acabou sendo uma sobrevivente por isso somente tem que agradecer e seguir em frente com sua vida.

A forma que encontrou de se recuperar no começo não foi das melhores porque não percebia o que estava bem diante de si e por aprontar poucas e boas com a Grace fiquei um pouco irritada com a personagem mesmo quando estava tentando entender seus motivos para se comportar de tal forma. Ela bateu forte em algumas teclas que não tinha necessidade mesmo com seus amigos e pessoas que se importam com ela mostrando o que era necessário para ficar bem em sua vida, mas parecia que algo ainda a prendia em alguns pontos e por isso Grace é mais do que necessária em sua recuperação. No final acabei gostando de sua força e da força de tirou de Grace para superar tudo.

Eu também não estou muito empolgada com você.

Apesar do livro girar em torno de Grace e Lila também tinha que ter um pouco de romance para fechar com chave de ouro e isso fica por conta de Adam. Um homem que está se recuperando de um relacionamento desastroso, trabalha em uma Universidade e em seu tempo livre salva os cachorros dos maltratados. Vizinho de Cristina, melhor amiga de Lila, que a cada dia fica mais presente da mulher para poder ficar de olho em Grace até ter tudo arrumado para levá-la para a sua casa, mas quanto mais tempo passa ao lado das duas mais sente vontade de ficar perto delas. Ele teve vários momentos fofos e de desespero, mas o que achei melhor deles foi quando colocou uma fantasia linda na Grace gente eu queria agarrar a Grace bem forte de tão fofa que imagino que tenha ficado. Aliás, a Cristina também é muito legal e apareceu em momentos cruciais, mesmo que tenham sido poucas suas cenas.

Outro ponto que achei legal por parte da autora foi abordar o que pode ser um gatilho para várias pessoas surtarem e cometerem atos que ninguém esperaria que fizessem, ela apontou reportagens e falou com uma propriedade muito legal, sei que tem livros que tratam especificamente disso, mas achei legal à introdução que teve. Assim como os maltratados aos cachorros e como tem pessoas mesmo cruéis com esses animais indefesos, quando mostram o verdadeiro estado de Grace quis caçar o homem que fez isso e bater nele, mesmo que essa violência estivesse somente na minha cabeça.

Eu não sabia que estava assim.

Não importa o estilo de livro que você curte, pois essa história irá te encantar, principalmente a Grace com seu jeito dócil e brincalhão de ser. Uma leitura agradável para uma tarde tranquila e não demora muito tempo para finalizar. Uma coisa bem legal no livro que achei diferente foi que a autora conseguiu em alguns momentos usar diálogos para a Grace, como se realmente estivesse dizendo aquilo com seu olhar.

Quote Favorito

Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMGostei da capa da editora mesmo porque esse cachorrinho é muito fofo com um ar mais feliz, porém acho que a original capturou mais os sentimentos de Grace porque apesar de todo seu jeito ela tem traumas das quais está tentando se recuperar e também os tons dão um ar mais calmo ao livro. Já na diagramação antes de cada capitulo tem uma figura e também para marcar quando tem mudanças de cenas dentro do mesmo capítulo, encontrei alguns erros de digitalização, mas nada que me incomodasse a minha leitura. As páginas são amarelas e as folhas um pouco mais grossas.

Nota da Nathy

Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Um Milagre Chamado Grace - Kristin Von Kreisler - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Editora Única. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)