Feitiço – Sarah Pinborough – #Resenha

/, Livros, O Blog da Mari, Resenhas, Sarah Pinborough/Feitiço – Sarah Pinborough – #Resenha

Sinopse: Cuidado com o que você deseja! Para fãs de Once Upon a Time e Grimm, a série Encantadas prova que contos de fadas são para adultos! Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades. Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas. Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!

Ficha Técnica

Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: O Feitiço – Skoob

Titulo Original: Charm  – Goodreads

Autora: Sarah Pinborough

Tradução: Edmundo Barreiros

Editora: Única

Ano: 2013

ISBN: 978-85-67028-05-7

Série: Saga Encantadas

Volume: 02

Número de páginas: 243

Sobre a Autora

Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Sarah Pinborough é romancista e roteirista de sucesso, assim como autora best-seller na Inglaterra. Ela trabalhou como roteirista na BBC para a série New Tricks, e os direitos de sua trilogia The Dog-faced Gods foi adquirida para série de TV. A autora também está desenvolvendo um filme de terror chamado Cracked. Como autora de livros, Sarah venceu os prêmios British Fantasy Award por melhor livro de contos em 2008 e o British Fantasy Award para melhor romance em 2010 (com o livro The Language of the Dying). Escritora de outros grandes livros de sucesso, atualmente Sarah vive em Londres e se dedica exclusivamente à escrita.

Booktrailer

Opinião da Nathy

Eu adoro livros, séries e filmes que recontam os contos de fadas. Li o primeiro livro dessa trilogia e tinha gostado demais, porém não tive muito tempo para ler o segundo. Até que finalmente tive tempo e paciência. Por saber que se tratava da história de Cinderela não me empolgava muito porque nunca fui fã de sua história. Nem com a Disney tentando deixar tudo mais bonito. E continuo não gostando dela. O livro somente me fez pegar mais raiva da personagem e seus comportamentos. Não é nenhuma vitima, mas também não é nenhuma vilã. Tem exatamente aquilo que merece.

Essa trilogia é recomendada para todos que amam Once Upon a Time e Grimm. Comecei a assistir Grimm – já que sou fã de Once Upon a Time – e tenho amado a série. Porém, não encontrei nenhum vestígio que ligasse as duas coisas. Há não ser o fato de que ambos estão recontando os contos de fadas de uma forma bem inusitada. Esse livro me deixou bem surpresa com o seu final. Apesar de já ter visto algo semelhante em OUAT. Por enquanto, o primeiro livro foi o meu favorito, também pelo fato de contar a história de Branca de Neve.

Mesmo não gostando muito do foco da história a leitura flui muito bem. E o tipo livro que pega e em poucas horas finaliza sua leitura. Com a narrativa em terceira pessoa, hora o foco fica em Cinderela e em outros momentos na Rainha Má da história da Branca de Neve. O enredo também é muito bem desenvolvido. Realmente faz a pessoa refletir se aquilo que ela deseja/sonha é realmente o melhor. E nem sempre é como fantasiou. O único problema nesse livro, que nem chega a ser um problema, é que parece ter tido um encerramento e não faço ideia do que esperar do terceiro livro. Mas, estou bem curiosa.

Cinderela fechou os olhos e deixou a mente viajar enquanto era levada pelas palavras familiares.

Como disse antes nunca gostei da história da Cinderela. A personagem parecia se fazer de coitada, ainda que sua madrasta e irmãs fossem realmente malvadas. Nessa história já estava esperando que fosse sentir ainda mais raiva da personagem. E em nenhum momento torci para que tivesse seu tão sonhado final feliz. Ela é manipuladora, egoísta, mentirosa e mesquinha. Somente fica pensando em sua beleza exterior e na pobre vida que leva. Como se fazer os trabalhos domésticos fosse algo realmente ruim. Tem comportamentos de menina mimada que por não ter o tão desejado brinquedo fica fazendo birra. Faz de tudo para conquistar o coração do príncipe sem realmente pensar nas consequências de seus atos, quase como a Branca de Neve.

Nessa trilogia não existe realmente uma mocinha ou uma vilã. Porque a Cinderela deveria ser a mocinha que faz todos torcerem por e acaba agindo de má fé. Em algumas situações meteu os pés pelas mãos e sinceramente não gostaria que tivesse conseguido sair da complicação que se colocou. Sei que a intenção é acabar com aquela versão bonita da Disney e fazer algo mais sombrio. Porém, a autora transformou a Cinderela de uma forma que não via o momento do livro terminar. E não me fez acreditar em sua remissão de caráter.

Mimada? Ela? Cinderela não podia acreditar no que estava ouvindo.

A família de Cinderela também é um pouco modificada. Seu pai está vivo e percebe que a filha não é exatamente uma boa pessoa. A madrasta fica mesmo focada em arranjar casamento para as suas filhas e não me convenceu em suas explicações. Era mesmo uma pessoa que não parecia se importar com a Cinderela, pelo menos não nesse momento de suas vidas. Mas, a sua irmã Rose era um verdadeiro amor e sabia exatamente onde estava se colocando. Tudo bem que no final pode parecer que ela tinha planejado tudo com muita frieza, no entanto, acreditei em sua sinceridade.

E o motivo de ter comentado tanto sobre a Branca de Neve no começo da resenha é porque a mesma tem continuidade em sua história. Alguns pontos eu já havia imaginado por causa de algumas ligações. Porém, no final quando desvendaram o mistério dela confesso que fiquei com a boca aberta. Não estava esperando por isso nessa história. E se for analisar o primeiro livro até que faz bastante sentindo a atitude da moça, mesmo que continue sendo uma pessoa mimada querendo tudo. A Rainha Má também tem sua participação e em algumas partes me surpreendeu.

Por fim, outros personagens do primeiro livro voltam a aparecer. Como o caçador/ratinho que está mais safado do que nunca. Como na minha visão era o Jamie, que fez esse papel na série OUAT, conseguia entender porque as mulheres caiam de amores ao vê-lo. Ainda que o meu lindo caçador nunca fosse tirar proveito delas. Aposto que em um próximo livro ele irá abandonar sua princesa e ficar com outra. A avó de Lilith também tem algumas participações ao ficar doida com as crianças. Tomara que no próximo livro seja abordado com ela em foco.

O beijo do amor verdadeiro.

Quem gosta desse estilo é recomendado, mas se está esperando ver algo como felizes para sempre está errando de livro. Tem muitas mensagens por trás dessa história. Principalmente que a beleza não é tudo. Estou muito empolgada para ler o terceiro livro, que nem imagino de quem seja a história.

Quote Favorito

Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

As capas dessa trilogia são simplesmente lindas. Pode ser que tenha pessoas que gostem mais das originais. Mas, acho que foi muito bem trabalhado. Dessa vez os tons dão em preto e vermelho, já dando um ar bem mais sombrio. A mulher está vestida como uma rainha e toda poderosa. A frase dessa vez ficou ‘Toda beleza é magia’. O nome da série e o volume também estão na capa, mas sem grande destaque. Eu acho isso legal para quando a pessoa for comprar não ficar perdida sobre qual é o volume. E o nome da autora está em branco no final da página, mas sem grande destaque.

Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação segue o mesmo padrão do livro anterior. Continua muito linda com os toques de contos de fadas. No início de cada capítulo tem um desenho ao redor. Tem o número do capítulo em uma fonte e frase que o representa em outra e em negrito. Quando tem mudança de cena também tem uma marcação. As páginas são amarelas e cada capítulo inicia em uma nova página. Não tive problemas com a tradução ou digitalização. Se houve algum erro não influenciou em nada a minha leitura.

Nota da Nathy

Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Feitiço - Sarah Pinborough - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Veneno – Lançado em  2013 – Resenha
  • Feitiço – Lançado em 2013
  • Poder – Lançado em 2014

Onde Comprar

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

2 Comments

  1. karina 31 de agosto de 2014 at 13:57 - Reply

    Eu li os 3 livros em 3 dias..leitura fácil e gostosa ! É sempre divertido imaginar as princesas não tão inocentes rs !

    • Nathalia Garcia 4 de setembro de 2014 at 11:33 - Reply

      Oieeee Karina =)
      Falta o último livro, mas estou bem empolgada com essa trilogia. Amo ver essas princesas mostrando que nem tudo são contos de fadas rs.
      Beijos

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)