Sinopse: Se você acha que as vespas são desagradáveis, espere até conhecer a Scarlatti. Ela é um inseto geneticamente modificado que tem um único objetivo: exterminar! Uma equipe pequenina… talvez possa combatê-la. É a nossa esperança! O problema é que a Scarlatti é muito mais poderosa que o exército designado para combatê-la. Além disso, o vilão maquiavélico que a criou não está disposto a desistir tão fácil. Finn e seus companheiros precisam ser rápidos: em pouco tempo a humanidade poderá ser extinta. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Infinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Infinity Drake: Os Filhos da Scarlatti – Skoob

Titulo Original: The Sons of Scarlatti – Goodreads

Autor(es): John McNally

Tradução: Paulo Polnozoff Jr.

Editora: Irado (Grupo Editorial Novo Conceito)

Ano: 2014

ISBN: 978-85-8163-508-8

Série: Infinity Drake

ISBN: 01

Número de páginas: 475

Sobre o Autor

 

John Mcnally seria meio imprestável em um combate ou em qualquer tipo de aventura. É que ele é muito alto e, ainda por cima, tende a se desconcentrar quando deveria estar atento. O autor mora no sul de Londres com sua família e um gato.

Opinião da Nathy

Esse é o primeiro livro do selo Irado que peguei para ler. E gostei demais do livro. Ainda que não seja o meu estilo de leitura e seja voltado mais para jovens, consegui aproveitar ao máximo a leitura. Confesso que não estava esperando por um desenvolvimento tão legal. Me lembrou um pouco o filme “Querida Encolhi as Crianças” e como gostava demais desse filme há muitos anos atrás, gostei de ler algo parecido com ele. Onde os personagens sabiam exatamente onde estavam se colocando. Não teve aquela coisa de ficar agindo como personagem mimado, pelo contrário todos sabem seu papel e cumprem de uma boa forma.

A história gira em torno de Infinity Drake, um jovem que está indo passar um tempo com seu tio Al. Mas, quando estavam saindo para acampar um helicóptero os persegue porque os mais importantes líderes do país precisam do seu tio. A partir desse ponto Drake se vê dentro de uma missão atrás de outra para destruir uma arma muito potente que pode matar mais de 6 milhões de pessoas. Tudo depende de uma pequena equipe para salvar o mundo. Drake passa a usar todo seu conhecimento – mesmo sendo uma criança e podendo não aparentar saber muito – para ajudar a equipe em vencer mais essa ameaça.

Um problema que encontrei no livro foi a sua narrativa. Ela muda diversas vezes. Mesmo tendo uma sinalização mostrando em que está sendo o foco na vez, eu achei que ficou um pouco confuso em alguns momentos. Sem contar que a escrita ficou um pouco pesada para os jovens. Muitos termos não conseguia entender mesmo com o doutor explicando o que estava acontecendo ao redor deles. Em alguns momentos ficou um pouco cansativa a leitura, na verdade foi mais próximo do final que parecia estar se arrastando um pouco. Porque mais da metade do livro estava fluindo muito bem, tanto que quando estava chegando perto do final nem acreditei de tão rápido que foi.

Al prometera aparecer na casa da vovó na noite anterior.

O Drake é um dos personagens mais inteligentes que já li. Ele com poucas ferramentas em suas mãos conseguiu fazer coisas grandes. Pensando um pouco percebia o que estava errado e o que deveria ser feito naquele momento. Porém, por ser criança e ter algumas ideias sobre o mundo acaba errando. Acaba tendo comportamentos que pode prejudicar várias pessoas, inclusive ao seu redor. Mas, logo consegue arrumar um jeito de consertar tudo e deixar todos bem. Gostei demais do personagem. Além de inteligente, conseguiu ser engraçado em diversos momentos. Adoro quando tem algum romance para o personagem principal e quando não tem sinto muito a falta. No entanto, Drake junto com os outros conseguem agir tão bem que nem me importei com nada.

O Dr. Allbeny é o ser mais estranho de todos. Quando abria a boca já tinha a consciência de que não iria entender nada do que estava falando. Com um jeito bem excêntrico chegava a gritar até mesmo com as pessoas pela qual deveria ter respeito. Não parecia temer ninguém. Talvez somente a sua mãe. Que também é hilária. Pensei que o romance pudesse ficar por conta dele, mas também a única coisa na qual estava interessado era em encontrar seu sobrinho e não morrer nas mãos de sua mãe. Eu me diverti demais com seu medo e com seus ataques.

Já o pessoal da equipe junto com Drake, cada um tem uma personalidade diferente. E confesso que por ter personagens masculinos com nome que poderiam ser femininos fiquei muito confusa. A mulher também não ajudava com o seu nome. Então quando a história estava em algum homem, estava eu pensando que era uma mulher. Mas, esse foi um problema comigo, vocês podem achar normal conforme fazem a leitura. Teve um momento bem emocionante que a piloto mostrou qual é o pensamento dos soldados e do que estavam dispostos a fazer para salvar todos. Foi muito legal.

Porque ninguém conseguia encontrar Finn.

E ao contrário da maioria dos livros que tem um único vilão, aqui temos dois. O primeiro é um cientista que era muito famoso e requisitado, até que algo deu errado. Então dedicou sua vida para provar sua teoria e também daqueles que o prejudicaram. Não gostei dele porque o achei muito fraco. Fez algo horrível e estava se achando o melhor de todos os homens. Porém, sua mentalidade era tão fraca, ficou tão arrogante que não conseguia enxergar nada na sua frente. Nem mesmo a sua possível derrota.

O segundo vilão era a Scarlatti. A única coisa em sua mente era matar, matar e matar. Geralmente fico com pena dos pobres animais, mas com essa não queria encontrar de forma alguma. Ela queria matar ao mesmo tempo em que tinha que proteger seu enxame. Se uma delas já era um problema, duas então se tornou algo ainda pior. Dois bichos bem nojentos que não iria querer encontrar nunca pela frente. Mas, acho que os meninos vão adorar essas personagens. Ainda mais quando protagonizam algumas cenas bem nojentas.

Eles ficaram se encarando no gelo.

Esse não é o tipo de leitura que todos vão apreciar. Recomendo mais para jovens e meninos por causa de toda a parte cientifica vão apreciar muito mais.

Quote Favorito

Infinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

A capa dela é muito linda. Mesmo sendo igual a original. Mas, por ser em capa dura ficou muito linda. O nome do selo acaba por ganhar mais destaque. Assim como o nome do livro que está enorme na frente com um corte e o menino ao lado. A Scarlatti também tem destaque. Já a diagramação Está bem legal. As páginas são amarelas e grossas. Cada capítulo inicia em uma nova página e tem manchas no começo. E o Drake no canto inferior direito. Enquanto o número de páginas fica no meio. Quando tem mudança de cena tem um risco para separá-los e mudança de fontes quando a Scarlatti esta narrando.

Infinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Nathy

Infinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInfinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInfinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInfinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInfinity Drake - John McNally - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Infinity Drake – Lançado em  2014

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Editora Novo Conceito. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”