Outlander: A Viajante do Tempo – Diana Gabaldon – #Resenha

Home/Diana Gabaldon, Livros, O Blog da Mari, Outlander A Viajante do Tempo, Resenhas/Outlander: A Viajante do Tempo – Diana Gabaldon – #Resenha

Sinopse: Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.

Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Outlander: A Viajante do Tempo – Skoob

Titulo Original: Outlander – Goodreads

Autora: Diana Gabaldon

Tradução: Geni Hirata

Editora: Saída de Emergência

Ano: 2014

ISBN: 978-85-67296-22-7

Série: Outlander

Volume: 01

Número de páginas: 799

Sobre a Autora

 Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMEscri­tora ame­ri­cana de ascen­dên­cia mexicano-?americana e inglesa. Gabal­don é autora da famosa série Outlan­der. Os seus livros são difí­ceis de cata­lo­gar den­tro de um género espe­cí­fico, pois con­têm ele­men­tos de fic­ção român­tica, fic­ção his­tó­rica e fic­ção cien­tí­fica (sob a forma de via­gens no tempo). Os seus livros já foram publi­ca­dos em 23 paí­ses e tra­du­zi­dos para 19 lín­guas.

Booktrailer

Opinião da Nathy

Um livro que estava muito empolgada para iniciar a leitura, tudo porque comecei a acompanhar a série. Fiquei morrendo de amores pelo Jamie na série e estava curiosa para saber como seria a continuação da mesma. Porque pelo que vi estava sendo adaptada de uma forma muito parecida com o livro. As partes importantes estão presentes. Conforme ia lendo conseguia ver exatamente qual era aquele ponto e o que estava acontecendo com o casal. Porém, tenho que dizer que esse livro foi uma grande mistura de sentimentos. Quis chorar no final, mas as lágrimas não vinham de tão angustiada que estava. Geralmente não gosto de histórias em que a autora faz o mocinho sofrer demais mesmo depois tendo seu final feliz. Fiquei boa parte do tempo querendo abraçar fortemente o Jamie e querendo dizer que logo tudo aquilo iria passar. Meu sofrimento foi tanto que somente de estar escrevendo essa review já sinto todas as aquelas emoções de novo.

O livro é narrado na final da Claire. E muito obrigada por isso porque se fosse a terceira pessoa ou o Jamie narrando em algum momento tenho certeza que não ia conseguir chegar ao final do livro. Mesmo tendo um enorme número de páginas e fazer você pensar em um primeiro momento que pode se tornar tudo cansativo. Afirmo que está errado. Consegui terminar a leitura rapidamente porque quanto lia mais estava querendo saber o que aconteceria e como os personagens sairiam daquelas situações. Estou na torcida para que na série algumas partes não sejam faladas pode até mesmo ser mencionadas por cima para explicar os comportamentos, mas que pelo amor de Deus não mostrem nada. Porque se não chorei no livro com certeza irei chorar na série.

A história relatada é de Claire Randall que vive no ano de 1945 com seu marido Frank Randall. Após passarem aos afastados devido à guerra que teve estão finalmente conseguindo aproveitar a segunda lua de mel. Em umas das suas explorações pela cidade Claire se encontra sozinha diante de algumas pedras que parecem estar a chamando. Quando encosta-se às mesmas se vê transportada 200 anos para o passado. Nele os escoceses estão praticamente em guerra com os ingleses. Ela se encontra diante do clã dos Mackenzie das quais conhece um pouco da história porque Frank estava pesquisando sobre seu antepassado. Conforme vai vivendo nessa época, aprende os costumes e até cria um carinho pelas pessoas. Mas, não se esquece nunca de Frank e de encontrar alguma forma que a leve de volta para seu marido. Que não deve nem imaginar onde a sua esposa se encontra.

Aquele era o som normal de conflito humano e eu segui em sua direção.

Conforme eu vou falando devo fazer relação entre o livro e a série porque os dois me agradam e também tem suas diferenças. Como a própria Claire. No livro ela parece estar realmente se entregando a todos os tipos de sentimentos que tem experimentado. Ela é forte, determinada, luta pelo que acredita e não permite que nenhum homem venha pisar nela. Porém, tem seu lado mais romântico que quer ver todos ao seu redor muito feliz. Os sentimentos que começa a desenvolver por Jamie me fizeram acreditar que poderia mesmo completamente apaixonada por ele. Por aquele homem que tem diversas misturas. No entanto, na série ela parece ser muito mais fria e não está disposta a se entregar para ninguém, nem mesmo ao jovem Jamie. Por isso não consigo acreditar muito em seus sentimentos na série. Espero que quando retornar ela já tenha encontrado o ponto em que está dividida entre dois amores. Gostei muito da personagem principalmente no final em que mostrou uma força ainda maior.

Agora o Jamie. Se na série já estava amando o personagem no livro fiquei ainda mais apaixonada. Ele é tudo aquilo e muito mais. Um homem que luta pela a mulher que ama, mas mesmo que tiver que abrir mão dela pela a sua felicidade faria isso em um piscar de olhos. Sempre tentando deixar claros seus sentimentos e como as coisas funcionam em sua terra. Como disse quis chorar demais por ele. Estou para ver um personagem que sofre tanto e ainda assim consegue se erguer em uma força incrível. Quero muito ver os próximos episódios e saber como está lidando com tudo. Porque não deve demorar muito e vai acabar sofrendo da mesma forma. O jeito como conquista a Claire e fecha os olhos para muitas das coisas que apronta é lindo demais. As cenas de sexo entre os dois são quentes demais. Cheguei a ficar vários momentos com as bochechas vermelhas.

Talvez eu seja pretensioso em dizer isso, mas gostaria de pensar que não sou “muitos homens” e que não coloco meu comportamento necessariamente no denominador comum mais baixo.

Quem eu odiei com todas as minhas forças foi Frank e Jonathan Randall. Os dois personagens são completamente insuportáveis. Frank não demonstra amar de verdade a Claire ficando mais focado em seu próprio passado. Em uma viagem de segunda lua de mel os dois deveriam estar aproveitando, mas ele somente pensa em sua história. Quanto mais ele abria a boca mais pensava que seus sentimentos eram puramente egoístas. Enquanto, Jonatham Randall seu antepassado é nojento demais. Espero mesmo que ele tenha tido o pior sofrimento possível, somente de lembra do que aprontou fico com vontade de gritar. Na série torço para que mudem o final e façam as piores torturas com o homem porque esse merece. Fico de estômago embrulhado de somente pensar nele. Pior que relaciono isso ao ator e começo a não gostar dele também.

Têm diversos personagens secundários alguns que nem achei tão importante. Agora Dougal teve um destaque maior por suas atitudes. Não confio no homem e acho que está fazendo tudo porque no final sabe que vai ser recompensado. Tem uma leve tensão nele com a Claire. E acredito que o homem queria ficar com ela de todas as formas, sem nem se importar se para isso tivesse que prejudicar seu sobrinho. Não sinto amor da parte dele pelo Jamie ou qualquer outra pessoa, além de si mesmo. Acho que vai aprontar muito mais nos próximos livros e na série.

Não enquanto estiver viajando comigo, meu rapaz.

Eu amei o livro e estou completamente apaixonada por essa história. Quero muito os próximos livros e ver a felicidade de Jamie e Claire. Se ama romances pode parar com todas as leituras e focar apenas nesse livro.

Quote Favorito

Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

De todas as capas que já vi a que mais gosto foi essa feita pela a Arqueiro. A mulher olhando para a nova terra em que se encontra é muito bonita. No entanto, preferia que fosse com a capa da série em que tem o Jamie tentando puxar a sua mão. Ainda assim, está perfeita a que foi escolhida. Os tons claros dando um ar mais antigo para o livro. A diagramação é simples seguindo o padrão da editora. As páginas são amarelas e os capítulos começam na mesma página. Quando muda a divisão das partes tem um símbolo e então os capítulos começam em uma nova página. Não tive problemas com tradução ou digitalização.

Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Nathy

Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • A Viajante do Tempo (Livro 01) – Lançado em 2014
  • A Libélula no Âmbar (Livro 02) – Lançado em 2014
  • Voyager (Livro 03) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Drums of Autumn (Livro 04) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • The Fiery Cross (Livro 05) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • A Breath of Snow and Ashes (Livro 06) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • An Echo in the Bone (Livro 07) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • The Space Between  (Livro 7.5) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Written in My Own Heart’s Blood (Livro 8) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • A Leaf on the Wind of All Hallows (Livro 8.5) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Ainda sem título (Livro 9) – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Onde Comprar

    • A Viajante do Tempo – Amazon | Submarino | Saraiva | Americanas | Martins Fontes  Cultura | Ponto Frio | Extra | Fnac
    • A Libélula no Âmbar  – Amazon | Submarino | Saraiva | Americanas | Martins Fontes  Cultura | Ponto Frio | Extra | Fnac
    • A Viajante do Tempo (E-Book) – Amazon | Saraiva | Itunes | Cultura
    • A Libélula no Âmbar (E-Book) – Amazon | Saraiva | Itunes | Cultura
    “O livro é uma cortesia da Editora Arqueiro. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

    About the Author:

    Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

    7 Comments

    1. Fabrício Leão (@_FabricioLeao) 21 de janeiro de 2015 at 19:55 - Reply

      A tempos venho me interessando pelo livro, li a resenha o que só me fez ficar mais interessado, providenciar ler o mais rápido possível.

    2. Raphael GAma 21 de janeiro de 2015 at 14:06 - Reply

      Eu acompanho a série e gostei bastante do clima e da ambientação e com certeza com o livro eu não me decepcionarei.

    3. Adna 18 de janeiro de 2015 at 22:15 - Reply

      Ler esse livro, assim como os outros da coleção, é um deleite impressionante. Diana consegue te prender de uma maneira única. Quando você vê, está na metade do livro e não se deixa assustar pelo tamanho do livro. Vale muito a pena!

    4. Milena Soares 14 de janeiro de 2015 at 10:02 - Reply

      Estou doida pra ler esse livro, curto muito histórias sobre viagem no tempo, estou amando a série de TV, apesar de assustar um pouco a quantidade de livros da série estou animada em conferi, e cada resenha que leio me deixa ainda mais ansiosa.

    5. Amanda Pampaloni Pizzi 11 de janeiro de 2015 at 22:51 - Reply

      Faz um tempo imenso que quero ler essa série!
      Já li críticas que dizem que o segundo livro não é tão bom, se comparado ao primeiro, e que só dá voltas sem sair do lugar, mas mesmo assim a minha curiosidade é maior e darei uma chance. Quero saber como tudo se desenrolará para Claire e como ela decidirá entre esses dois amores.
      Beijos.

    6. Claudia Carvalho 9 de janeiro de 2015 at 23:02 - Reply

      Vou te dizer que tenho uma vontade enorme de ler essa série!! Não acompanho o seriado porque quero ler os livros pra saber o que esperar exatamente. Na verdade a série é um pouquinho velha e já foi lançada no Brasil pela editora Rocco, mas caiu no esquecimento. Estou feliz que voltaram a apostar em Outlander!

      Não pude deixar de notar os erros de português, Nathy, são muitos e às vezes não dá pra entender o que você quer dizer, tem que ler de novo e de novo. Sou muito crítica quando se trata da língua portuguesa, mas seus erros parecem ser mais por falta de atenção do que por qualquer outra coisa. É muito contraditório achar erros bobos em um blog literário, não é? Tome mais cuidado.

    7. Iris 25 de novembro de 2014 at 06:08 - Reply

      Eu tenho muita vontade de ler esse livro! Mas primeiro eu não li pq a Rocco os lançava a preço de morte, era 80 reais cada um, por aí. Depois, quando a Arqueiro começou a lançar, me interessei de novo. Mas agora ando dispensando livros muito grandes, pq como leio na rua, fico com muito peso pra carregar. Eu sempre penso “vou comprar o e-book e ler no Kindle”, mas acabo deixando pra lá. Preciso ler! hahaha 🙂
      Beijos

    Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)