Uma Vez na Vida – Marianne Kavangh – #Resenha

Home/Livros, Marianne Kavanagh, O Blog da Mari, Resenhas, Uma Vez na Vida/Uma Vez na Vida – Marianne Kavangh – #Resenha

Sinopse: Uma história de amor, encontros e…. desencontros! Conheça Tess. Obcecada por roupas vintage, ela está sempre enrolada no emprego que detesta e em dúvida sobre seu namorado bonitão Dominic, que conheceu na universidade. Morando em um adorável apartamento com sua melhor amiga, Kirsty, ela poderia se considerar uma pessoa de sorte. Mas se sua vida é tão perfeita, por que ela se desfaz em lágrimas toda vez que pensa no futuro? Conheça George. Um músico brilhante que divide seu tempo entre brigar com os companheiros de sua banda de jazz e se preocupar com o pai doente. Mas ele sabe que a vida não é só isso. Deve haver mais alguma coisa. Algo especial. Tess e George são duas partes de um todo, almas gêmeas. Para a sorte deles, seus amigos em comum sabem que eles são feitos um para o outro. O problema é que eles não se conhecem e, sempre que a oportunidade aparece, a vida chacoalha os dois para longe. E agora? Se todos têm uma alma gêmea, como o destino faz para uni-los? Acompanhe a história divertida e apaixonante de Tess e George durante uma década de encontros malsucedidos, frustrações românticas e uma dúzia de recomeços. Uma vez na vida é uma comédia romântica moderna e inteligente sobre amizade, destino e oportunidades perdidas e reconquistadas!.

Ficha Técnica

Uma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Uma vez na Vida – Skoob

Titulo Original: For once in my life – Goodreads

Autor(es): Marianne Kavanagh

Tradução: Elisa Nazarian

Editora: Única

Ano: 2014

ISBN: 978-85-67028-19-4

Número de páginas: 285

Sobre a Autora

Uma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Marianne Kavanagh é escritora e jornalista. Ela já colaborou com as mídias Telegraph, The Mail, The Guardian, My Daily, Easy Living and Red, além de ter sido editora da Marie Claire UK. A autora mora em Londres com seus três filhos e escreve periodicamente a coluna Surviving Teenagers, para o site Parentdish. Uma vez na vida é seu primeiro livro e alcançou status de must-have antes mesmo de seu lançamento.

Opinião da Nathy

Depois de ler a sinopse desse livro fiquei muito empolgada querendo ler. Adoro quando tem duas pessoas que são almas gêmeas, mas a vida conspira contra. Então as minhas expectativas estavam um pouco altas sobre como poderia ser o desenrolar dessa história. E infelizmente não chegou nem perto de atingi-la. A autora cumpre a proposta do livro, no entanto, os personagens não são cativantes. Em nenhum momento acreditei que o romance dos dois pudesse ser realmente verdadeiro. Ficou parecendo que a autora colocou os dois juntos porque era necessário já que havia falado dos muitos obstáculos para deveriam enfrentar.

A história conta a vida de Tess e George. Duas pessoas que tem os mesmos amigos, mas nunca se viram antes. A amiga de Tess acredita fielmente de que ele é a alma gêmea de sua melhor amiga. Faz de tudo para que se encontrem, mas nunca consegue. Então a vida acontece e cada um segue o seu rumo. Tornando a distância entre esses dois muito maiores. Nem parecia que algo assim poderia realmente acontecer com as pessoas. Tantos desencontros que muitas vezes parecia que os dois é que estavam brincando. Essa parte dos desencontros não foi acreditável.

Você vai gostar dele.

A personagem principal Tess vive uma vida cômoda trabalhando em uma empresa da qual não gosta e com um namorado maravilhoso que tem a sua vida traçada. Mas, no fundo tudo é chato. Ela é muito apática e não toma as decisões necessárias em sua vida. Apenas a deixa acontecer sem se importar com o rumo que está tomando. Seu relacionamento com o Dominic é a coisa mais parada de todas. Não tem sentimentos entre os dois. Está acostumada com a convivência e não abre mão disso tudo. Não é aquela personagem que os faz torcer até o último minuto para que todas as coisas deem certo. Via conforme os anos iam passando e queria lhe dar uma sacudida para ver se acordava para a realidade. Enquanto, todos ao seu redor estavam aproveitando o máximo de sua vida, ela ficava perdida e sem saber que rumo deveria tomar. Dominic foi o pior namorado para ela.

Então você pensa que talvez, somente talvez, o George pode ser aquele mocinho que nos faz suspirar. Mas, não. Ele é fraco demais. Acaba se deixando ser controlado por uma mulher que desde o começo estava deixando claro o que estava esperando dessa relação. Conhecendo ele dessa forma não consigo julgar a Stephanie como uma pessoa ruim. Esperava que fosse lutar pelo que amava e acreditava. Mas, passou boa parte do livro se lamentando pelas as escolhas de sua vida e deixando que todos ao seu redor comandassem o show. Se ele sofria alguma humilhação aguentava calado e depois nem se lembrava de mais nada. A única coisa que se salva dele é a sua filha. Uma coisa mais fofa de todas, mas que também parecia bem mimada.

O romance entre os dois é morno demais. Se tivesse sido explorado de acordo com o passar dos anos teria ficado mais legal. No entanto, eles se encontram em um momento bem inoportuno e agem como se fossem mesmo apaixonados um pelo outro. Não teve nenhuma cena mais quente ou ao menos algo que nos fizesse ficar com frio na barriga. Parecia um relacionamento ainda mais frio do que os que tinham com seus parceiros anteriores. Se fossem secundários poderia ter ficado legal no livro, mas como principais foram muito fracos. Não me conquistou em nenhuma parte esse romance.

Ao vê-lo, seu coração bateu apressado como sempre acontecia, como se desse uma salva de palmas.

O que salva em alguns momentos é a Kristin melhor amiga de Tess. Mesmo tendo atitudes bem malucas com a sua vida consegue enxergar com clareza o que está ao seu redor. Como Tess não precisa de alguém como o Dominic ao seu lado e sim um George. Uma personagem que foi amadurecendo ao passar dos anos. Conseguiu ter tudo aquilo que na verdade estava desejando para a Tess. Que ela acordasse e visse como a vida estava passando diante de seus olhos. Os momentos engraçados ficaram por conta dela.

Os personagens secundários também não tiveram muito carisma. Cada um vivia a sua vida sem se importar muito com as outras pessoas. Stephanie agia de acordo como foi lhe imposto. A única que não conseguia julgar e estava feliz por conseguir se livrar das situações mais desagradáveis. O Mo – um dos amigos de George – pode ter noventa anos que vai continuar agindo da mesma forma. Querendo toda e nenhuma mulher.

Você vive às custas dela. 

Não é o tipo de livro na qual estou acostumada, mas consegui aproveitar ao máximo. A leitura flui muito bem em poucas horas já havia terminado o livro. Um romance bem leve.

Quote Favorito

Uma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu amo a cor azul, mas somente isso em uma capa não me agrada. As duas mãos tentando segurar uma na outra foi uma sacada bem legal. Mas, não é o tipo de capa que se ver na livraria vou ficar louca querendo ler. Na verdade ia me deixar bem em dúvida. O nome do livro em destaque ficou bem legal. O livro é dividido pelos anos que a história acontece e tem uma marcação para ajudar o leitor. No meio desse capítulo tem outra marcação dividindo as cenas. Quando tem algum pensamento dos personagens fica em itálico tendo um destaque. As páginas são amarelas e não tive problemas com a tradução/digitalização.

Uma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Nathy

Uma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMUma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMUma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMUma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMUma Vez na Vida - Marianne Kavangh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

  • Uma Vez na Vida : Amazon | Submarino | Saraiva | Americanas | Martins Fontes | Cultura | Fnac | Ponto Frio | Extra
  • Uma Vez na Vida (e-book): Amazon | Cultura | Itunes | Saraiva
“O livro é uma cortesia da Editora Única. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)