Possuída – Sylvia Day – #Resenha

Home/Livros/Resenhas/Possuída – Sylvia Day – #Resenha

Sinopse: Durante cinco anos, Sapphire tem sido a amante mais preciosa do Rei de Sari. Independente até o fim, ela se nega a ser dominada por outro homem. Contudo, seu caminho cruzou-se com o orgulhoso e arrogante Wulfric, príncipe do reino rival DAshier, um homem perigoso para ela em todos os sentidos.

Filha do oponente mais poderoso de Wulfric, Sapphire é uma guerreira letal e altamente qualificada nas artes da sensualidade – a combinação perfeita para seduzir Wulfric. Uma união duradoura é impensável, contudo há um acordo: eles devem passar uma noite juntos, e então partir. Mas o desejo fala mais alto que a razão e a atração explosiva que surge entre os dois vai abalar as estruturas de suas vidas para sempre.

Ficha Técnica

Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Possuída – Skoob

Titulo Original: In the Flesh – Goodreads

Autora: Sylvia Day

Tradução: Felipe CF Vieira

Editora: Universo dos Livros

Ano: 2015

ISBN: 978-85-7930-706-5

Número de páginas: 258

Sobre a Autora

Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Sylvia Day nasceu em 1973, em Los Angeles. Publicou romances dos mais variados gêneros, muitos dos quais entraram para a lista de mais vendidos do New York Times, com três pseudônimos diferentes. Mãe de dois filhos, trabalhou como tradutora do russo para o serviço de inteligência do Exército dos Estados Unidos.

Opinião da Nathy

Eu jurava que esse livro fazia parte da série histórica da Sylvia. Mas, quando começou a aparecer coisas futurísticas no livro fiquei muito confusa. Então fui atrás e ao que tudo indica é um livro único. Mesmo tendo um final deixando muito a desejar. Eu acho que em vista do final deve ter novos livros para complementar essa história. Depois desse pequeno fato consegui aproveitar muito o livro. No entanto, entre todos os livros que já li da autora esse foi o que menos gostei.

O livro conta a história de Sapphire e Wulfric. Ela é a ex-concubina do rei de Sari. E ele é o Príncipe de D’Ashier. Os dois jamais podem ficar juntos porque corre o risco de ocorrer uma guerra entre os dois locais. Mas, a atração entre os dois é muito forte desde o primeiro olhar. Wulfric sabe desde o primeiro instante que ela é sua. A única mulher capaz de virar seu mundo de pernas para o ar. Já ela tenta ao máximo resistir a essa forte atração porque sabe o que isso pode causar em suas vidas. No entanto, chega um momento na vida dos dois que devem decidir o que vale mesmo a pena.

A narrativa é feita em terceira pessoa com o foco entre os dois personagens principais. A escrita da Sylvia continua sendo muito boa. Gosto dos livros dela porque a leitura flui de uma forma natural. Pode ter um monte de páginas, mas ainda assim instiga o leitor a continuar. Faz com que queira ler mais e mais. Por isso que gosto dos seus livros. Somente eu acho que deveria ter sido um pouco mais trabalhado esse livro. A história acabou ficando um pouco perdida.

Tudo que precisava estava ao alcance de suas mãos.

Eu gosto quando as mocinhas são destemidas e bem determinadas. A Sapphire tem uma mistura muito boa. Ela consegue ser libertada pelo rei do harém e passa a tentar viver sua vida da forma que sempre quis. Mas, mesmo quando está diante do Wulfric ela não abaixa a cabeça. Quando precisa lutar usa qualquer arma que estiver em suas mãos. Também quando não quer coloca o pé no chão e não tem quem a faça mudar de ideia. Em alguns momentos senti que poderia estar se deixando levar pela a atração que sente pelo Wulfric. Mas, o amor mesmo entre eles não conseguia sentir uma firmeza. Talvez porque ela tentava manter distancia para não sofrer. Algo não parecia certo com seus sentimentos.

Já o Wulfric é pura paixão. Do momento em que desperta e encontra os olhos de Sapphire sabe que tem que ter essa mulher ao seu lado. E não mede esforços para conseguir o que deseja. Inclusive se tiver que desafiar seu pai e seu irmão é isso que irá fazer. Mas, não consegue abrir mão dos sentimentos que tem por ela. Se a Sapphire não me convenceu o Wulfric não precisava fazer mais nada. Todo o seu comportamento mostrava que estava mais interessado do que em apenas sexo. Queria uma vida com a mulher. Seus momentos de desespero fazia meu coração bater mais rápido. Toda a sua luta no final vale a pena.

Algo que não tem como criticar são as cenas mais quentes protagonizadas pela Sapphire e Wulfric. Os dois colocam fogo nos capítulos com essa intensa atração. São bem descritivas sem se tornar vulgar, pelo menos em minha opinião. Tem muito mais cenas entre os dois do que na maioria dos livros dela. Eu acho que nem na série Crossfire teve tantas cenas desse jeito. Meu único problema é que quando fica mais focado na atração acaba se esquecendo de trabalhar a parte mais romântica.

Você sentiu a minha falta.

Uma coisa que gosto muito na maioria dos livros é a interação da família. A dele por ser real tem um lado mais firme. O pai dele sabe o que é melhor para seu povo e tenta de todas as formas colocar um pouco de juízo na mente do Wulfric. Não senti nem raiva e nem simpatia pelo rei. Eu achei o personagem bem mais ou menos. Enquanto, o seu irmão merecia umas boas palmadas. Um menino mimado que por não ter a atenção do irmão acaba tendo as atitudes mais irresponsáveis. Se tiver um livro para ele espero de verdade que sofra nas mãos da mocinha. Apenas conseguia sentir raiva dele. Não consigo confiar nele e eu acho que poderia aprontar muito mais – caso tenha outros livros.

Agora nunca pensei que fosse ficar com pena do rei de Sari. O homem é simplesmente obcecado com a Sapphire e por isso não consegue cumprir seus deveres. Não pensa em mais nada do que no corpo da mulher. Fica enlouquecido quando tem que a mandar embora. Parecia mesmo que a amava de verdade. Mesmo tendo algumas atitudes egoístas. E a sua mulher então é mais louca ainda. Faz cada coisa para poder chamar a atenção do rei, mas sem sucesso.

Algo que gostaria que tivesse sido mais trabalhado e me decepcionou demais é o conflito entre os dois locais. Para juramentos de guerra que pairavam sobre os dos povos nada foi mesmo concretizado. Até agora estou sem saber se uma guerra ia estourar mesmo por causa da Sapphire ou se deixaram tudo de lado. Essa parte a autora deixou muito a desejar. Uma pena porque gostaria de ver como iam lidar com um conflito tão grande.

Ela não pode amar Wulfric.

Um livro muito bom, mas que poderia ter sido melhor. O que me deixou mais frustrada foi esse final e de verdade estou na torcida para que tenha mais livros. Que acabe se tornando uma série e explique tudo que ficou em aberto.

Quote Favorito

Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu gosto que a capa faz parte do padrão com os livros da Sylvia Day. Mas, a capa foi um problema. Porque por ser parecida com os da outra série dela fiquei pensando que poderia ser da mesma série. Ainda assim gostei bastante dela. Mesmo que o nome do livro também tenha ficado um pouco apagado. A diagramação manteve no padrão. Cada capítulo inicia em uma nova página e tem marcação para mudança de cena dentro do mesmo. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitalização.

Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Mari

Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Possuída - Sylvia Day - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

[/fusion_li_item]

“O livro é uma cortesia da Editora Universo dos Livros. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”
By | 2017-01-06T14:44:28+00:00 16/03/2015|Categories: Livros, Resenhas|Tags: , , , , , |5 Comments

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

5 Comments

  1. Vanessa Peixoto 1 de março de 2016 at 14:29 - Reply

    Gente…O livro vale muito apena, desde de o começo eles dizem que não é conto de fadas(FELIZ PARA SEMPRE) e mesmo se não tiver continuação não existe a possibilidade de não entender a trama, e por ser tão bom é que as pessoas estão querendo mais e mais. Eu gostaria muito que tivesse mais, mais fiquei maravilhada com a história página após página!!!

  2. Vanessa Peixoto 1 de março de 2016 at 14:21 - Reply

    Boa tarde!!!! Nathy, concordo em partes com você……Tenho muita esperança que haja um segundo ou talvez até um terceiro livro. Gostei tanto da história li o livro todo em um único dia.

    • Nathalia Garcia 5 de março de 2016 at 15:24 - Reply

      Oiee Vanessa!!

      Eu ia gostar muitooo mais se tivesse um segundo livro. Foi uma boa história. Mas, de todos os históricos dela eu acho que esse foi que menos gostei rs
      Beijos

  3. Kel Costa 17 de março de 2015 at 13:45 - Reply

    Já cansei de ver essa capa por aí, mas essa foi a primeira vez que parei para ler a sinopse. Me interessei bastante pq achei diferente, mas aí vc me diz que o final deixa a desejar. Ai caramba! rsrs Antes de comprar vou procurar saber se tem ou não continuação, aí quem sabe dou uma chance 😉

    Bjs,
    Kel Costa
    http://www.itcultura.com.br

    • Nathalia Garcia 23 de março de 2015 at 17:47 - Reply

      Eu fiquei um pouco decepcionada com esse livro, mas consegui aproveitar bastante. Os outros livros com as capas parecidas são bem mais legais =)
      Espero que ela lance uma continuação porque fiquei frustrada com isso rs.
      Beijos

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)