True – Erin McCarthy – #Resenha

Home/Livros/Resenhas/True – Erin McCarthy – #Resenha

Sinopse: Uma história sobre as possibilidades que se abrem para aqueles que estão dispostos a se entregar de corpo e alma.

Quando as colegas de quarto de Rory descobrem que a tímida e estudiosa garota nunca passou uma noite com um homem, decidem que vão ajudá-la a perder a virgindade contratando o confiante e tatuado Tyler para fazer o serviço, porém sem o conhecimento dela. Tyler sabe que não é bom o bastante para Rory. Ela é brilhante, enquanto ele está lutando para se formar na faculdade e conseguir um emprego, para, então, poder tirar seus irmãos mais novos da mãe drogada. Mas ele acaba aceitando a proposta, pelo menos como uma oportunidade de conhecer Rory melhor. Há algo nela que o intriga e o faz querer ficar por perto — mesmo sabendo que não deveria.

Divididos entre o bom senso e o desejo, os dois se veem envolvidos em uma relação apaixonada. Mas, quando a família desajustada de Tyler ameaça destruir seu futuro — assim como o dela —, Rory precisa decidir se vai cortar os laços com o perigoso mundo do namorado ou se vai seguir seu coração, não importa o preço a pagar.

Ficha Técnica

True - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: True Skoob

Titulo Original: True – Goodreads

Autora: Erin McCarthy

Tradução: Cláudia Mello Belhassof

Editora: Verus Editora (Grupo Editorial Record)

Ano: 2015

ISBN: 978-85-7686-333-5

Série: True Believers

Volume: 1

Número de páginas: 266

Sobre a Autora

True - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Erin McCarthy é autora de mais de quarenta obras de ficção nos gêneros paranormal, romance contemporâneo, new adult e jovem adulto. Finalista do prêmio RITA e ganhadora do Prêmio Reluctant Young Reader, da American Library Association, Erin é membro da Romance Writers of America, da Horrors Writes Association e da Ohioana.

Opinião da Mari

Essa vai ser uma resenha complicada de fazer, pois amei True, mas tive muitos problemas com a história. Sim, já comecei meio confusa, mas prometo que vou me explicar e até o fim vocês vão ter entendido bem o meu ponto de vista.

O enredo inicial da história me lembrou muito o de Perdendo Me, que li há pouco tempo, pois em ambos as protagonistas são virgens e possuem amigas que querem que essa situação mude o quanto antes. Contudo o desenvolver de ambas é bem diferente, em True a história vai além da virgindade de Rory, o que para mim já fez com o que o livro fosse muito melhor.  Rory é uma garota de classe média, muito quieta e dedicada aos estudos. Ela também não se achava a meninas mais feia, mas estava longe de ser achar a mais bonita, sem nunca ter tido um namorado, ela se considera esquisita e inferior as suas amigas e colegas de quarto Jess e Kylie.

Então, quando as garotas descobrem após um incidente em uma minifesta que Rory é virgem, decidem que precisam ajudá-la. Neste momento conhecemos Tyler, o típico bad-boy visto em livros new adults. O cara totalmente errado, que eu (e imagino que você também) insisto em achar perfeito (pelo menos na ficção), o cara aos olhos de Rory totalmente fora de seu alcance. Já Jess e Kylie acham Tyler a pessoa ideal para tirar a virgindade de Rory, então o pagam para isso – muy amigas não?! não! Mas apesar da ideia ser péssima, isso acaba aproximando o casal, da mesma forma que já vi tantas outras vezes como nos filmes “Ela é Demais” e “10 Coisas que eu Odeio e Você” e mesmo assim continuo amando.

Às vezes a gente só vê o que quer. A gente torna as pessoas melhores do que elas realmente são na nossa cabeça.

Os personagens criados por Erin são bem reais mesmo como o próprio nome sugere. São bons protagonista, mas estão longe de ser perfeitos. Tyler tem muitos problemas e uma família adorável, mas um tanto quanto complicada. Ele sofre e luta muito para sobreviver as dificuldades de ter um pai na cadeia, uma mãe drogada, um irmão mais velho que não vive com ele, um irmão com síndrome de down e um irmão fruto de uma traição. Com tantos problemas é praticamente impossível não se importar com o rapaz, o instinto materno fala alto e você quer fazer de tudo para ajudá-lo – mesmo ele fumando, roendo unhas e de vez em quando “distribuindo drogas” – e foi exatamente isso o que Rory fez.

A garota me surpreendeu muito por ter encarado o desafio, chamado Tyler, de frente. Por ter visto além do bad boy superficial e por ter lutado pelo amor dos dois. Assim como ele me surpreendeu ao lidar tão bem com todos os seus problemas, por saber a hora de colocar suas próprias necessidades de lado e pensar no quadro maior. Tudo para mim estava muito bem até a história se encaminhar para o seu desfecho. Foram tantas reviravoltas, que a história que parecia real, se tornou um conto de fadas, mal desenvolvido. Tudo acontece muito rápido e assim como aconteceu em Perdendo-Me, sim preciso comparar os livros de novo, a história acaba deixando aquele gosto de tudo bem faz parte de uma trilogia, até o momento que você se dá conta, que os próximos livros serão com outros protagonistas.

Ao sentir minha mão fria e pequena envolta na dele, grande e áspera, pensei, maravilhada, que podemos encontrar consolo em pessoas e lugares os mais inesperados, quando a gente nem sabia que precisava disso.

Basicamente a ideia da autora é muito boa, mas peca por não se aprofundar. Tenho a sensação de que muitas tramas poderiam ser melhores desenvolvidas, como o quase estupro, as drogas, as diferenças de classes e até mesmo as dificuldades de um garoto com síndrome de down, fazendo com que o livro fosse muito além do típico romance entre garota certinha com garoto bad-boy, o que infelizmente não acontece.

Ainda assim recomendo o livro para quem gosta do gênero, a narrativa feita em primeira pessoa flui muito bem e o livro pode ser concluído em poucas horas. Há bastante diálogos, cenas quentes, além de bons personagens. Agora fica a expectativa para o próximo livro, onde vamos conhecer mais sobre o irmão mais velho de Tyler, Riley.

Quote Favorito

True - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

O que dizer dessa capa linda, que mal vi e já me fez querer o livro?! Amo capas com casais e mais ainda quando nos mostram apenas parte de seus rostos. As cores da capa também e agradaram demais, amei os tons de roxo e a fonte usada para o título True! Então sim, meu amor por ela foi instantâneo!

True - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

E com a diagramação não foi muito diferente, no início de cada capitulo, vemos a primeira letra da frase em destaque utilizando a mesma fonte do título. No restante da narrativa há fonte possui um bom tamanho para leitura, enquanto as diversas trocas de mensagens são todas sinalizadas com balões de diálogos. As páginas do livro são amarelas e os capítulos inicial sempre em uma nova página.

Datas de Lançamento

  • True (True Believers #1) – Lançado em 2015
  • Sweet (True Believers #2) – Lançado em 2013 nos EUA – Sem previsão de lançamento no Brasil
  • Believe (True Believers #3) – Lançado em 2014 nos EUA – Sem previsão de lançamento no Brasil
  • Shatter (True Believers #4) – Lançado em 2014 nos EUA – Sem previsão de lançamento no Brasil

Nota da Mari

True - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTrue - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTrue - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTrue - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTrue - Erin McCarthy - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da editora Verus. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.

About the Author:

Mariana Garcia - A Mari! Tem 28 anos e é formada em Engenharia da Computação. Seu maior vício são as séries. Sua watchlist está lotada, mas nunca demais para adicionar um novo reality show. Nos livros assim como nos filmes seu gênero predileto são os romances e as comédia românticas (chick-lits).

One Comment

  1. Stheffany Carvalho 8 de janeiro de 2016 at 17:53 - Reply

    Eu li esse livro é adorei, apesar de alguns fatos que você disse que tbm me chamou atenção. Apesar disso eu amei a historia!

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)