Louca por Você – A.C. Meyer – #Resenha

Home/Livros/Resenhas/Louca por Você – A.C. Meyer – #Resenha

Sinopse: Julie tem dois grandes sonhos: cantar profissionalmente e fazer com que Daniel a enxergue como mulher. Ele é o charmoso dono do badalado bar After Dark e se diz avesso a compromissos, sempre pronto para noitadas casuais. Em uma noite de muito movimento, o estabelecimento se vê sem um vocalista para dar continuidade à programação musical, e Julie é colocada por um dos sócios de Daniel à frente da banda para resolver o problema.

Mas a voz e a presença de palco da nova cantora encantam o público… e também o atraente garanhão. Descontrolado de ciúmes, Daniel está disposto a usar toda a sua autoridade para tirar Julie dos holofotes e dar uma chance ao seu verdadeiro amor. Ele só não contava com as investidas insistentes de Alan, o sexy guitarrista da banda, que resolveu fazer de tudo para conquistar o coração da nossa mocinha. Será que o sonho de Julie finalmente vai se concretizar com Daniel ou seu verdadeiro príncipe encantado é o guitarrista sensual?

Ficha Técnica

Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Louca por Você – Skoob

Titulo Original: Louca por Você – Goodreads

Autora: A.C Meyer

Tradução: Livro Nacional

Editora: Universo dos Livros

Ano: 2014

ISBN: 978-85-7930-723-2

Série: After Dark

Volume: 01

Número de páginas: 200

Sobre a Autora

Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A.C. Meyer é carioca, tem 33 anos e é completamente apaixonada por livros. Não satisfeita em ler, sua mente inquieta resolveu escrever seus próprios finais felizes. Quando se desgruda dos livros e da internet, A. C., se diverte dando gargalhadas com sua mãe, batendo papo na companhia dos amigos e assistindo a comédias românticas ao lado do seu próprio príncipe. Suas inspirações literárias são as autoras Emma Chase, Sophie Kinsella e Kristen Proby, ícones da literatura romântica mundial. Louca Por Você é seu romance de estreia, e faz parte da série After Dark.

Opinião da Nathy

Eu gosto muito de histórias em que o casal principal já se conhece e o amor surge aos poucos. Pelo menos para um dos lados. Mas, ao mesmo tempo em que gosto muito eu fico com receio. Porque não é uma temática muito fácil de trabalhar. E convencer o leitor de que o amor entre os dois personagens é real. Comecei o livro muito empolgada e fui criando algumas expectativas. Que no final não foram superadas. Mesmo sabendo do sentimento dos dois eu não consegui me conectar. Tudo foi muito rápido. Eu gosto quando a autora não fica enrolando na história, no entanto, algumas partes mereciam ser trabalhadas com calma.

O livro conta a história de Julie e Daniel. Ela quando criança perdeu os seus pais e acabou sendo criada pela a família de Daniel. Ao longo dos anos foi desenvolvendo um sentimento muito forte pelo rapaz. No entanto, não tinha tomado nenhuma atitude com relação a conquistá-lo. Apenas ficou esperando pelo momento em que ele abriria os olhos e a veria como a mulher de sua vida. Mas, Daniel apenas a percebe como uma irmã. Ele é dono do bar After Dark e todas as noites vai para casa com uma mulher diferente. Até que uma noite Julie assume o controle de sua vida e desse relacionamento. Fazendo tudo o que está em seu poder para que esse homem finalmente a enxergue.

A narrativa é feita em primeira pessoa variando entre os dois principais. Um ponto positivo no livro é que a leitura flui de uma maneira rápida. A forma de a autora escrever acaba por envolver o leitor. Em duas horas eu finalizei a leitura e já fiquei com aquele gostinho de quero mais. O leitor acaba tão envolvido que quando menos espera já está no final.

Nem acredito que vou ficar tantos dias sem ver o Daniel.

Tinha tudo para que eu gostasse da Julie. Mas, no final acabei ficando com muita raiva da personagem. Ela não consegue tomar uma posição em relação ao Daniel. Sentia-se tanto amor por ele desde sempre já deveria ter tomado uma atitude. Uma das coisas que mais me frustrou foi o fato de que estava deixando seu sonho de lado por causa dele. Apenas quando as coisas se complicaram no relacionamento deles é que resolveu viver seu sonho. E isso nem durou tanto tempo. Ela poderia ter sido um pouco mais forte e determinada. Também fiquei com um pouco de raiva porque tinha umas atitudes um tanto quanto infantis. Como o rapaz nem pode sair com os amigos porque ela já criou uma crise enorme e o fez implorar por perdão. Algo que nem deveria ter passado pela a cabeça. Os sentimentos dela por ele não me convenceram.

Já o Daniel tinha aquela postura de macho alfa. Não ia deixar nenhum homem se aproximar de suas meninas. Até o momento em que vê Julie de uma forma muito sexy no palco. O homem praticamente entra em colapso e começa uma perseguição. Então você pensa que ele irá fazer de tudo para conquistar a moça e mostrar que são ótimos juntos. Não, a primeira coisa que faz é afogar todas as magoas em uma garrafa de álcool. Depois que começa a tomar uma posição tem apenas um gesto romântico. Depois entra em conflito com tudo o que está vivendo. Não consegue disfrutar de uma pequena decisão. Estava parecendo que tinha transtorno de personalidade bipolar. Apesar de seu jeito e de suas frases eu não fiquei apaixonada por ele.

O romance dos dois não me fez ficar com frio na barriga. O Daniel tem gestos muito bonitos. E que são bem significativos. Os dois também pegam fogo na cama. Porém, eu senti que faltava alguma coisa que pudesse conquistar de vez. Tudo foi de uma forma tão rápida que não tive aquela emoção da conquista. Com um simples gesto Julie já estava completamente derretida pelo homem. E quando não deveria se fazer de dificil era quando parecia uma menina mimada.

Eu quero que todos os seus sonhos virem realidade, baby.

Nem tudo fica focado apenas nos dois. Os amigos de ambos também aparecem. O que mais tem participação é o Georgie amigo gay da Julie. Outro personagem da qual queria gostar muito. No entanto, ele foi muito clichê. Com frases de efeito que não funcionavam. Mesmo que Julie estivesse errada ele ficava do seu lado e julgava o Daniel. Quando na verdade um bom amigo deveria dar uma boa sacudida na mulher e fizer perceber que estava agindo de uma forma mimada. Algo que me incomodou demais era que nunca chamava Julie pelo seu nome ou apelido. Apenas ficava falando garotinha. Chegou um momento em que cansou. Mesmo que ela agisse como uma garotinha.

Assim como Alan que foi muito clichê. Sabe quando o homem tenta ser sedutor e beira ser engraçado? Esse era o Alan. Até agora estou tentando entender como a Julie ficou um pouco encantada com ele. Ainda que tivesse o perfil de homem sedutor. Ele simplesmente agia de uma forma que não conseguia me convencer. Outro que com uma única frase desistiu completamente de lutar pela a mulher que desejava. Mesmo não gostando de triângulo amoroso eu gosto quando o personagem secundário é determinado e faz realmente de tudo para conquistar a mulher.

Linda, dessa vez foi no cantinho da boca, mas, na próxima, você não me escapa.

Já os amigos do Daniel não aparecem tanto. Eu acho que isso é porque devem protagonizar os próximos livros. Eu estou muito curiosa porque eu acredito que o Zach irá ficar com a Jo. Os dois ficaram muito misteriosos em alguns momentos dando a entender que estão tendo um relacionamento. E também acho que ela possa estar grávida. Agora o Rafe apenas aparece para dar algum apoio para a Julie na hora de cantar. Tive a sensação de que poderia gostar do Georgie. Possa estar completamente enganada, mas parece que ter rolado alguma coisa no ar entre os dois. Ainda mais porque parece que o relacionamento dele com o Ben não deve durar muito tempo.

Um bom romance que me fez ficar com vontade de ler os próximos volumes. Ótimo para tirar o leitor daquela ressaca literária.

Quote Favorito

Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Essa é uma das capas que eu mais gosto. A menina na frente parecendo bem inocente e vulnerável. Ao mesmo tempo em que seus olhos refletem outra coisa. O homem atrás dela com o rosto encoberto, mas mostrando afeto também ficou ótimo. As cores combinaram perfeitamente. Com um toque bem delicado. O nome do livro teve um bom destaque sem ofuscar o casal. Assim como o nome da autora que ficou em uma fonte menor do que o nome do livro.

Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples. Cada capítulo inicia em uma nova página tendo o nome da pessoa que está narrando acima. Quando não tem o nome é porque a narração não mudou com o capítulo. As páginas amarelas e grossas. Não tive problemas com a digitalização/tradução.

Nota da Nathy

Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Louca por Você - A.C. Meyer - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamento

  • Louca por Você – After Dark #1 – Lançado em 2014
  • Apaixonada por Você – After Dark #2 – Lançado em 2015

Onde Comprar

By | 2017-01-06T14:44:14+00:00 20/04/2015|Categories: Livros, Resenhas|Tags: , , , , , , |8 Comments

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

8 Comments

  1. Donária 23 de setembro de 2016 at 07:12 - Reply

    Gostaria de saber se tem o filme Louca POR VOCÊ? Ou só apenas o livro?

    • Nathalia Garcia 5 de outubro de 2016 at 13:47 - Reply

      Ola Donária!!!

      Existe um filme com esse mesmo nome, porém não tem nenhuma relação com esse livro. São histórias completamente diferentes =)
      Beijos

  2. Donária 23 de setembro de 2016 at 07:10 - Reply

    Olá, gostaria de saber se tem o filme desse livro, LOUCA POR VOCÊ?

  3. Marina 13 de março de 2016 at 07:50 - Reply

    Não sou de comentar ,sempre prefiro ficar na minha ,mas diante deste livro tenho que comentar.
    Primeiro : ela reciclou de outros livros as falas , principalmente do cinquenta tons, o que foi muito cansativo
    Segundo : você está lendo uma página certo, e o cara não está apaixonado por ela , pois você vira a página e em um passe de mágica ele está perdidamente apaixonado;
    Terceiro : coisas ficaram inacabadas como por exemplo a história do fingimento da protagonista com o alan e outra sobre o tal bar que ele quer expandir;
    Quarto: sem sentido algum esse pseudo romance dela com alan sério foi o pior .
    Concluindo a autora encurtou demais a história não foi algo que teve uma evolução aconteceu e deu, o cara não tá nem aí para ela e derrepente ele não vive sem ela , e fora que os planos dele foram todos cansativos tiveram ao todo três planos de conquista , em fim não larguei o livro porque realmente não gosto mas várias vezes me questionei .

    • Nathalia Garcia 18 de março de 2016 at 14:14 - Reply

      Oiee Marina!!

      Concordo com a sua opinião. Por isso não fiquei naquela vontade de ler os outros livros. Mas, as vezes fico curiosa para saber se a história melhorou rs. Logo lembro de tudo o que houve nesse primeiro livro e descarto a ideia rs.
      Beijos

  4. Lýanne 26 de agosto de 2015 at 16:33 - Reply

    Genteee ameei a resenha. E queria ler o livro;
    Obrigadaaaa!!

  5. Lilica (@LilicaHara) 2 de maio de 2015 at 02:38 - Reply

    Terminei de ler o livro nesta semana e concordo com suas impressões. Não achei o livro ruim, mas ao mesmo tempo tive a impressão de que a autora meio que reciclou várias coisas que li em outros romances (não sei se é porque leio muitos e acabo vendo muitas coisas parecidas entre eles). SPOILER Não li o “Atraído/Enroscado”, mas ouvi dizer que também tem o lance do antibiótico x gravidez, mas não sei quem copiou quem aí ou se foi coincidência de trama.

    George é puro clichê, a começar por essa da protagonista que sempre tem que ter amigo gay para levantar a moral.

    Não vi conflitos, em um capítulo o Daniel fazia merda, no outro ele criava mil surpresas românticas e os dois acabavam na cama. Achei as cenas hot repetitivas (sempre rasgava calcinha, metia dois dedos e lambia e mesmas posições rssss).

    Não simpatizei com o Alan, muito canastrão, onde já se viu ela nem tinha intimidade com ele e ele já veio lambendo o pescoço dela? E devíamos achar sexy um quase estranho fazer isso? Sem contar naquela cena ridícula dela fingindo orgasmo tomando sorvete, sendo que nem falam mais do plano depois.

    O que gostei foram das músicas citadas, a escrita flui bem e é livro light, sem grandes pretensões.

    • Nathalia Garcia 8 de maio de 2015 at 16:30 - Reply

      Oieee Lilica!!!

      Exatamente vi vários elementos de outros livros misturados o que complicou um pouco a leitura. Eu acho que nesse ponto da gravidez foi uma coincidência. Mas, teve a parte do médico que no livro A Proposta tem também. Fica dificil quando se vê o mesmo elemento de outros livros dentro de outra história.
      Ia gostar muito mais do George se ele não ficasse mimando toda hora a protagonista. E a coisa de ficar chamando de garotinha o tempo inteiro me irritou ao extremo.
      Com o Daniel eu fiquei apenas irritada como o transformaram. Primeiro que não via mal algum ele sair com os amigos e ela de repente surta e até mesmo tem uma febre por causa disso. Não sei foi um pouco de exagero.
      Também acho que o Daniel deveria ter descoberto sobre o plano porque ficou apenas esquecido no livro. Nunca deixaria alguém fazer aquilo comigo do jeito que o Alan fez com ela. Principalmente no café. E desculpa amo sorvete, mas não tenho aquela reação com um rs.
      Beijos

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)