Uma História de Amor e TOC – Corey Ann Haydu – #Resenha

Home/Livros/Resenhas/Uma História de Amor e TOC – Corey Ann Haydu – #Resenha

Sinopse: Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de… garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor… e TOC. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Uma História de Amor e TOC – Skoob

Titulo Original: OCD Love Story – Goodreads

Autora: Corey Ann Haydu

Tradução: Alda Lima

Editora: Galera Record

Ano: 2015

ISBN: 978-85-01-10058-0

Número de páginas: 318

Sobre a Autora

Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMCorey Ann Haydu é uma escritora norte-americana, que vive atualmente no Brooklyn com seu namorado e seu cachorro. Além de escrever, ela dá aulas em oficinas de roteiro.

Opinião da Nathy

Logo quando teve a divulgação desse livro eu fiquei com muita vontade de ler. Gosto quando os autores tentam explorar um tema diferente. Ainda mais se está diretamente ligado a minha profissão. Mas, ao mesmo tempo fico com receio de que tratem com descaso os problemas psicológicos dos personagens. Felizmente não foi o caso desse livro. A autora soube descrever como o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) atinge aos adolescentes e também nas diversas formas na qual aparece. Porque as pessoas tem uma visão fechada de como se manifesta.

O livro conta a história de Bea uma menina que depois de passar por um evento traumático passa a frequentar a terapia. No entanto, em sua visão nada aconteceu ou está acontecendo em sua vida que seja necessário a terapia. Quando passa a ter sessões em grupo tenta ao máximo negar o seu estado em vista de como está às outras pessoas de seu grupo. Ainda mais porque em seu grupo de terapia tem Beck. Um rapaz que conheceu um tempo atrás na qual sentiu uma atração. E no momento que estão cuidando de suas próprias compulsões passam a desenvolver fortes sentimentos um pelo outro.

A narrativa é feita em primeira pessoa pela a Bea. O que faz com que o leitor se sinta mais próximo da personagem. Por seu problema ser o foco do livro foi a melhor maneira de relatar os fatos. Porque ainda que tenha descrição dos outros personagens a leitura fica focada na Bea. Uma leitura leve e fluída mesmo abordando uma temática dificil.

Sou um tipo diferente de louca.

A Bea é uma menina que no ensino médio e que passa por situações bem complicadas – mesmo que ela não saiba. Seu TOC aparece de diversas formas. Seja em se beliscar ou stalkear uma pessoa. Cada vez que a via repetir esse comportamento ficava com vontade de ajudá-la. De fazer algo para conseguisse controlar essas compulsões. E também chegar ao fundo da questão. Quando começou a desenvolver esses comportamentos e porque achava que estavam ocorrendo. Eu me senti muito próxima dela ao ponto de sentir vontade de chorar durante de uma de suas crises. Porque finalmente estava percebendo quão grave tudo estava se tornando. Não é fácil para ninguém lidar com esses comportamentos. E imagino que para uma adolescente seja pior.

Assim como o Beck. Por seu comportamento já imaginava que pudesse ter tido alguma perda em sua vida. E por isso estava tentando evitar que pudesse ocorrer novamente no futuro. Também fiquei com vontade de abraçá-lo em alguns momentos. No entanto, eu achei que ele julgou demais a Bea quando na verdade deveria tentar demonstrar um pouco mais de compreensão. O romance dos dois foi muito bem trabalhado. Uma vez que nem mesmo podiam tocar nas mãos. O Beck já sentia aquela vontade de ir ao banheiro lavá-las. Eu senti que realmente um sentimento estava surgindo entre dois, mas não na intensidade da quais ambos estavam vivendo.

É uma coisa boa na qual ele deve se perder por pelo menos alguns segundos.

Algo que eu gostei muito no livro é que a autora não descreveu a Dra. Pat de uma forma estereotipada. Ela se aproxima de seus pacientes tentando ajudá-los da forma que consegue. Fazendo movimentos que expõe os pacientes ao seu problema e os ajuda a enfrentá-los. Assim como me senti próxima da Bea podia me ver em alguns momentos na Dra. Pat. Mesmo vendo que podiam estar chegando ao seu limite ela conseguia fazê-los perceber que podiam ir um pouco adiante. Mas, não pressionando ao ponto em que eles pudessem se sentir mal e abrir mão de tudo. Claro que eles têm as suas recaídas. Esse foi outro ponto positivo porque não mostrou a terapia como sendo algo milagroso que durou do dia para a noite.

Outros personagens também aparecem, mas não consegui gostar deles. Lish é a melhor amiga da Bea. No entanto, ela parecia ter seus próprios problemas e não perceber como era grave a situação da amiga. Parecia até mesmo que estava indiretamente incentivando esses comportamentos.

Não é um sonho, e ainda estou aqui, embora apenas um pouco de mim de fato esteja.

Um ótimo livro para todos os gostos. Tem desde romance até mesmo um pouco de drama. Além de explicitar muito bem para o leitor o que se trata o transtorno obsessivo compulsivo. Vale muito a pena a leitura.

Quote Favorito

Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

A capa ficou muito legal nos tons de amarelo e preto. O nome do livro no meio teve um destaque. Mesmo sendo legal a frase “Não vou stalkear esse cara” no fundo acabou me incomodando um pouco. Mas, ficou tudo muito bonito. Já a diagramação é simples. Cada capítulo inicia em uma nova página e tem um coração do lado do número. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitalização.

Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nota da Nathy

Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

“O livro é uma cortesia da Editora Galera Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.”

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)