Sinopse: Baseado na história de Max Trombini, contada na autobiografia Aprendiz de Samurai. “A Grande Vitória” conta a história de Max (Felipe Falanga/ Caio Castro), um garoto que teve uma infância humilde e conturbada. Abandonado pelo pai (Domingos Montagner), o menino foi criado pela mãe (Suzana Pires) e pelo avô (Moacyr Franco), que morreu quando tinha 11 anos. Revoltado, Max passou a se envolver em diversas confusões em sua cidade natal, Ubatuba. Foi através do aprendizado das artes marciais, em especial o judô, que ele conseguiu se estabelecer emocionalmente e construir uma carreira que fez com que se tornasse um dos principais técnicos do esporte no Brasil.

Ficha Técnica

A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: A Grande Vitória

Titulo Original: A Grande Vitória

Elenco: Caio Castro, Sabrina Sato, Tato Gabus Mendes, Moacyr Franco, Suzana Pires, Felipe Folgosi, Tuna Dwek, Carlos Massa.

Direção: Stefano Capuzzi Lapietra

Gênero: Drama.

Duração: 90 min

Distribuidora: Paris Filmes

Estreia:  Maio de 2014.

Trailer

Opinião da Mari

Quando vi o filme, Uma Grande Vitória, disponível para assistir no Net Internet/Now não me empolguei, pois o confundi com um outro romance nacional, que agora não lembro o nome. Então, quando a Nathy me disse que esse era um filme sobre um lutador de judô, inspirada nos jogos pan americanos, resolvi assistir ao filme com Caio Castro e Sabrina Sato.

A princípio achei que o filme seria uma comédia romântica, mas estava enganada. O personagem de Caio Castro, Max, não tem um pai presente em sua vida e por este motivo acaba se tornando um garotinho muito violento. Então, quando ele está quase sendo expulso de sua escola, um de seus professores sugere que ele faça judô. Com muito esforço, sua mãe, uma empregada doméstica, faz sua matrícula e a vida de Max muda completamente.

Ele aprende muito com a luta, passa a controlar sua força e define seu objetivo de vida, ganhar uma medalha olímpica! Acompanhamos toda a sua trajetória em busca de seu sonho, ao mesmo tempo que Max enfrenta seus medos, lida com a falta do pai, se apaixona e aprende muito com seus senseis. Me surpreendi muito com o filme, pois esperava algo bem clichê. Mas, a história baseada em fatos reais é bem feita nesta produção independente.

O romance com a personagem de Sabrina Sato é pouco explorado, apesar de ser crucial na vida de Max. E, confesso que gostei disso, pois não achei a química, entre os dois, tão boa assim. Sem contar, que ver o desenvolvimento do Max como pessoa foi bem mais interessante, apesar da atuação mais ou menos dos dois. Além do casal, alguns personagens coadjuvantes merecem destaque. Tato Gabus Mendes está muito bem como o sensei. Ele ajuda Max em diversos momentos, sem se tornar uma máquina de frases clichês. Já Moacyr Franco consegue emocionar interpretando o avô de Max. Enfim, gostei bastante do filme, recomendo, mas não espere um romance bonitinho ou um filme cheio de ação, pois a produção é mais reflexiva.

Quote Favorito

Sensei Josino – Você pode vencer todas as lutas no tatame, mas o verdadeiro campeão vence as lutas fora do tatame, o verdadeiro campeão vence a si mesmo.

Fotos

A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM

A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM

A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM A Grande Vitória - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM