Sinopse: “Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.”

Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e…

Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.

Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?

Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

Ficha Técnica

Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Minha Vida Mora ao Lado – Skoob

Titulo Original: My Life Next Door – Goodreads

Autora: Huntley Fitzpatrick

Tradução: Carolina Selvatici

Editora: Valentina

Ano: 2015

ISBN: 978-85-6585-970-7

Número de páginas: 320

Sobre a Autora

Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMHuntley Fitzpatrick sempre quis ser escritora, desde a infância vivida numa pequena cidade costeira de Connecticut, muito parecida com a Stone Bay de Minha Vida Mora ao Lado.

Depois da faculdade, ela trabalhou em diversas áreas, inclusive com publicações acadêmicas e como editora na Harlequin. Huntley hoje é escritora em tempo integral, esposa e mãe de seis filhos.

Mora em South Darthmouth Massachussets.

Opinião da Mari

Comecei a leitura de Minha Vida Mora ao Lado com altas expectativas em relação ao misterioso segredo e a decisão que deveria ser tomado por conta dele. E, apesar de ter gostado muito da leitura e das tramas, acredito que este tenha sido um dos meus maiores problemas com o livro. Então já fico aqui a minha recomendação: Leia o livro, ele é ótimo. Mas deixe a curiosidade de lado, pois o segredo é apenas a cereja do bolo.

Como a sinopse deixa claro, os Reeds e os Garret são extremamente diferentes. A família de Samantha é pequena. Depois que sua irmã se mudou para morar com seu namorado em outra cidade, ela vive em uma casa grande com sua mãe. Uma mulher bem-sucedida, candidata a senadora, obcecada por limpeza e organização. Já os Garrets são exatamente o oposto, com oito filhos, os pais de Jase lidam com tudo de forma bem tranquila, apesar de suas dificuldades. O completo caos aos olhos da senhora Reed. Motivo por qual Samantha se vê tão encantada por eles.

O romance entre Samantha e Jase começa de forma inesperada, mas o amor entre eles vai crescendo aos poucos e nem as barreiras e os obstáculos que surgem no meio do caminho, conseguem separar os dois. Eles vivem quase um romance proibido, o que deixa os encontros “escondidos” ainda mais empolgantes. Claro que não estamos falando aqui de um livro new adult, então não espere altas cenas de pegação, mas aquele tipo de romance, que é praticamente impossível não se apaixonar junto com os personagens. Até porque Jase é um dos mais encantadores dessa história. Ele ainda é um jovem garoto, mas tem muito mais maturidade que muitos adultos por aí. Ele trabalha com o pai, ajuda a mãe a cuidar dos irmãos e tem uma habilidade incrível de conseguir consertar tudo que está quebrado.

– Você vai se casar com o jase?
Engasgo e começo a tossir de novo.
– É… Não. Não, George. Só tenho dezessete anos. – Como se essa fosse a única razão para não estarmos noivos.

Quanto a Samantha, gostei bastante dela, ela é uma personagem tranquila e não tem a mesma visão perturbada de sua mãe. Ela poderia ter a vida de patricinha que muitas garotas desejam, mas trabalha em três locais diferentes, como salva-vidas, garçonete e babá. Ela é muito estudiosa e certinha, procura ao máximo não causar problemas para sua mãe, o que em alguns momentos me incomodou. A mãe definitivamente precisava ouvir algumas verdades. Eu também esperava mais dela, no momento em que ela teve que decidir em relação ao segredo da história, mas compreendi suas escolhas.

Disse que Jase era um dos mais encantadores desta história, pois George seu irmãozinho de dez anos é definitivamente o melhor. Ele tem aquela inocência e sinceridade típicas de crianças. Fala o que pensa e não tem noção dos momentos constrangedores que pode causar. Além disso, George é sensível e inteligente, ele é curioso e tem uma imaginação muito fértil. São diversos os momentos em que o garotinho chora diante de possível desastres, como a existência de um buraco negro, que poderia sugar a todos. Os demais membros dos Garret são interessantes, inclusive acredito que serão protagonistas de outros livros da autora, mas nenhum deles chega aos pés de George.

A expressão que toma conta do rosto de George é uma das coisas mais difíceis que já tive que enfrentar. Tantos desastres imaginários em sua mente, mas este é um que ele nunca previu.

Nan e Tim são irmãos e melhores amigos de Samantha. Os dois possuem boas tramas na história, mas do meu modo de ver, elas são mal desenvolvidas. Tim tem um problema sério com drogas e Nan, assim como diversos personagens de Minha Vida Mora ao Lado, não tem uma moral tão intacta assim. O livro é escrito em primeira pessoa e tem um ritmo muito bom, até cerca de oitenta por cento dele, quando a autora engata uma quinta e todas as tramas tem rápidos desfechos ou são completamente ignoradas.

Apesar destes pequenos detalhes Minha Vida Mora ao Lado é um livro maravilhoso. Gostei muito e recomendo demais a leitura para o público mais jovem. Os leitores de livros da Stephanie Perkins também devem ficar bem satisfeitos com a leitura, que vale muito a pena.

Quote Favorito

Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Geralmente quando começo a escrever sobre a capa e a diagramação de um livro já sei mais ou menos o que quero dizer sobre ela, mas dessa vez parei aqui e fiquei pensando, eu gostei dessa capa? Não sei. Ela tem uma cor muito bonita, o casal me passa um sentimento de inocência, que também gostei bastante. Porém, apesar de ter combinado com o visual completo, não gostei muito do título em cima da imagem do casal. E, acredito que o motivo que mais fiquei em dúvida, ela não segue o padrão da americana. Geralmente não me importo muito com isso, mas dessa vez só acabei me empolgando para realizar a leitura, quando me dei conta que Minha Vida Mora ao Lado era o tão comentado My Life Next Door. A tradução deixa isso bem óbvio, mas precisei ver a capa americana para perceber isso. #coisasdamari

Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Quanto a diagramação do livro, a editora fez um excelente trabalho. Todo capítulo inicia em uma nova página, as mesmas são amarelas e possuem uma fonte de tamanho agradável. Realizei a leitura sem problemas. O início de cada capítulo é feito com uma fonte diferente, a mesma utilizada para a numeração deles. O espaçamento também ficou bem legal, o texto não está grudado nas bordas, o que me agradou demais. É notável o capricho da editora.

Nota da Mari

Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMMinha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMMinha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMMinha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMMinha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Valetina. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.