Sinopse: Pia Grazdani é uma estudante de medicina de inteligência excepcional e temperamento reservado. Em estreita colaboração com o geneticista molecular Dr. Tobias Rothman, da Universidade Columbia, ela trabalha na pesquisa que tenta criar órgãos de reposição para pacientes crônicos, o que poderia revolucionar a saúde pública. Através desse estudo, Pia espera ajudar milhões de pessoas. Porém, quando o laboratório vira palco de uma tragédia, Pia se vê obrigada a interromper suas pesquisas e começa a investigar, com a ajuda de um colega de turma, o que teria causado o desastre no laboratório de biossegurança.

Enquanto isso, dois gênios de Wall Street pensam ter achado mais uma mina de ouro na multitrilionária indústria de seguros de vida, e concentram todos os seus esforços na tentativa de manipular dados atuariais e securitizar apólices de seguro de vida de idosos e doentes crônicos – uma fonte potencial de fortunas incalculáveis.
Quando Pia e George investigam mais a fundo, uma pergunta começa a rondá-los: será que alguém estaria usando informações de seguros de vida particulares para permitir que investidores se beneficiem da morte de terceiros? Em Benefício na morte, Robin Cook está de volta com mais uma história eletrizante envolvendo pesquisas científicas sem precedentes e questões éticas na medicina, ambas sujeitas à ação maligna de pessoas gananciosas e sem escrúpulos.

Ficha Técnica

Benefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Benefício na Morte – Skoob

Titulo Original: Death Benefit – Goodreads

Autor: Robin Cook

Tradução: Alice Xavier

Editora: Record (Grupo Editorial Record)

Ano: 2015

ISBN: 978-85-01-40363-6

Número de páginas: 446

Sobre o Autor

Benefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Médico e escritor, Robin Cook é largamente creditado como o introdutor do termo ‘médico’ como um gênero literário. Por isso, 20 anos depois do lançamento de seu primeiro livro, “Coma”, ele continua a dominar a categoria que ele mesmo criou. Cook combinou com sucesso fatos médicos com fantasia para produzir uma sucessão de ‘Best Sellers’ do “The New York Times”, incluindo: Mutação (1989), Sinais Vitais (1991), Cego (1992), Terminal (1993), Cura Fatal (1994), Contágio (1996), Cromossomo 6 (1997) e Toxina (1998). Em cada uma de suas obras, Robin Cook busca escrever sobre os bastidores da prática médica atual. Explorou, entre outras coisas, a doação de órgãos, engenharia genética, a fecundação in vitro, pesquisas sobre drogas e transplantes de órgãos.

Opinião da Nathy

Não tinha lido nada ainda desse autor. Mas, já tinha escutado o pessoal comentando sobre como ele era bom. Que seus livros eram sempre surpreendentes. Somente a sinopse já me deixou instigada. Porém, tinha outras prioridades. Outros livros na fila que estavam chamando mais a minha atenção. Então agora resolvi que queria ler e saber se era tão bom. Foi uma boa leitura. No entanto, nada que me fizesse ficar surpresa. Ou que já quisesse ler outros livros dele. Talvez leia mais algum para tirar a prova se gostei do autor ou não. Porque me agradou diversos pontos da leitura. Apesar de que estava esperando me surpreender bastante. Ficar até mesmo tensa. O que não houve.

O livro relata a história de Pia Grazdani. Uma estudante de medicina muito dedicada. Que conseguiu um espaço no laboratório do mais renomado geneticista molecular. Ela está empolgada por fazer parte de um experimento que pode mudar toda a sociedade. Os avanços são incríveis. Porém, o que não imaginava é que algo que poderia ajudar muitas pessoas. Pode acabar tirando a vida de outras. Quando algo acontece no laboratório Pia se vê diante de uma encruzilhada. Continuar com tudo ou simplesmente abandonar. Tendo em vista que se continuar nesse caminho isso poderá custar a sua vida. E das pessoas das quais mais gosta.

O livro é narrado em terceira pessoa. Com o foco mudando entre os personagens. Porém, o que poderia ser confuso é bem explicativo. Logo no começo dos capítulos fica claro em quem está o foco. A maior parte do tempo fica em Pia. Mas, tem outros momentos que ajudam o leitor a compreender todo esse novo mundo. Eu achei que a leitura fluiu muito bem. Estava pensando que iria demorar pelo menos uns dois dias na leitura. Mas, fiquei surpresa. Estava devorando rapidamente o livro. Mesmo tendo umas partes cansativas. Por causa dos termos técnicos.

Prek de um soco no volante e se virou para Genti, e os dois ficaram um bom tempo dando risadas.

Vivi momentos de conflitos com a Pia. Ela é uma personagem que sobreviveu as piores coisas. Depois de alguns acontecimentos com seus pais teve que viver em reformatorios. Algo que a prejudicou muito. Eu entendia o comportamento dela. Porque estava tão focada em todas as coisas. Porque parecia não se importar com mais nada ao seu redor. Vendo apenas o lado dela não tinha tempo para perder com outras coisas. Eu gostei da sua força de vontade. Da personalidade determinada. Quando colocava algo na cabeça queria ir até o final. Sem se preocupar com as consequências dos seus atos. Isso foi o que me incomodou um pouco. Poderia ter percebido que sua vida estava em perigo. E de outras pessoas também.

Já o Rothman eu criei um carinho especial. Ele é visto por todos como um grosso. Porque não fica passando a mão na cabeça dos alunos. Não fica aceitando qualquer pessoa em seu laboratório. Mas, isso porque ele reconhece o potencial das pessoas. Não quer perder seu tempo com mais nada. Ele tem Síndrome de Asperger e consegue lidar muito bem com tudo. Casado e com filhos. Faz tudo pela a esposa e por seus filhos. Eu fiquei muito encantada com o jeito dele. Queria que o autor tivesse explorado um pouco mais desse lado. Um homem muito inteligente que estava fazendo um avanço significativo na ciência.

E mesmo sendo difícil de acreditar, ela sentiu que ele se transformara na figura paterna que ela nunca teve.

Obvio que tinha que ter dois personagens da qual não iria gostar. Edward e Russel. Dois homens ambiciosos que estão dispostos a tudo para conseguir dinheiro. Não importa se irão matar ou se envolver com máfia. Colocar em risco a vida de suas famílias. Tudo o que importa é não perder dinheiro. Sempre achando que estavam no controle da situação. Quando na verdade eram dois personagens fracos. Não sabiam lidar com nada. Precisava que outras pessoas descobrissem o problema. Que outras pessoas fossem atrás de soluções. Eu amei o final que tiveram. Estava um pouco nervosa com eles na leitura.

Tem algumas cenas envolvendo a máfia. O que eu achei que foi bem construído. Eles não eram o foco do livro. Por isso gostei da forma como foi tudo abordado. E da forma como o autor explorou esse outro lado. Ficava um pouco tensa nas cenas quando eles apareciam. Porque sabia que boa coisa não iria sair dessa situação. Que algum dos personagens acabaria sendo prejudicado. Estava na torcida para que nada acontecesse com a Pia e o Rothman.

Outro que gostei e não gostei foi o George. Ele é completamente apaixonado pela a Pia. Faz tudo o que pode pela a mulher. Mas, ela parece nunca corresponder as suas expectativas. Apenas o trata como mais um na sua lista. Eu ficava irritada porque ele agia como um cachorro seguindo a dona. O lado ruim é que essa dona não lhe dava o valor. Fiquei muito frustrada com ele. Mas, parecia que por mais que ele quisesse se livrar desse sentimento não conseguia fazer nada. Estava preso ao lado dela. Por isso torci para que tivesse um final satisfatório.

Por favor, tente me perdoar.

Eu gostei bastante do livro. Mais até do que estava imaginando. Mas, não é o tipo de leitura que recomendo para todas as pessoas. Apenas para as que realmente gostam de um bom thriller médico. Que gosta de teorias da conspiração.

Quote Favorito

Benefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu gostei muito da capa. Tudo bem sombrio e o dinheiro no fundo. Deu aquele ar de conspiração relatado no livro. Não sei se chamaria minha atenção na livraria. Mas, me deixava instigada sobre o conteúdo do livro. Sobre o que seria a história. Gosto quando as capas são bem trabalhadas desse jeito. As cores também combinaram muito bem. O nome do autor está em destaque. E me fez confundir com o novo do livro. No estilo de Sherlock Holmes e o Caso de alguma coisa. Depois que percebi que se tratava do nome do autor.

Benefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples. Cada capítulo inicia em uma nova página. Não tive problemas com a tradução/digitalização. As páginas são amarelas e grossas. Não tem uma marcação especifica para mudanças de cenas dentro do mesmo capítulo.

Nota da Nathy

Benefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMBenefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMBenefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMBenefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMBenefício na Morte - Robin Cook - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.