Sinopse: A morte do pacato professor de história Craig Foster chocou os colegas da escola de elite onde lecionava, assim como traumatizou de forma irreparável as meninas de apenas dez anos que encontraram o corpo na sala de aula. A tenente Eve Dallas, acostumada a investigar mortes inesperadas, logo percebe que este é um caso de assassinato. O almoço do professor continha um ingrediente fatal: ricina, um poderoso veneno.

Enquanto isso, entra em cena Magdelana Purcell, uma loura bela e esbelta, antiga paixão de Roarke, o multimilionário marido da tenente Dallas, da época em que ele atuava do lado errado da lei. Infelizmente, Roarke se mostra cego às óbvias manipulações da estonteante e nada inocente mulher, sensibilizado por sua figura curvilínea e seus flertes incontestáveis. Diante dos próprios problemas, Eve sente dificuldades em se concentrar no caso Foster. Mesmo assim, precisará pôr de lado sua raiva, seu ciúme e sua mágoa, porque a investigação ganhará contornos aterradores depois da ocorrência um segundo assassinato na escola — e isso, mais do que tudo, a levará a becos sem saída.

Ficha Técnica

Inocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Inocência Mortal – Skoob

Titulo Original: Innocent in Death – Goodreads

Autor(es): Nora Roberts; J D Robb

Tradução: Renato Motta

Editora: Bertrand Brasil (Grupo Editorial Record)

Ano: 2016

ISBN: 978-85-286-2046-7

Série: Série Mortal | Volume: 24

Número de páginas: 474

Sobre a Autora

Inocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Nora Roberts (nascida Eleanor Marie Robertson a 10 de Outubro de 1950) é uma escritora norte-americana, autora de best-sellers românticos. Foi a primeira mulher a figurar no Romance Writers of America Hall of Fame.
Autora de maior destaque da lista de best sellers no New York Times e a primeira a ser escolhida para a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, Nora Roberts é considerada uma pintora de palavras que a cada pincelada, dá vida a personagens cheios de energia e vigor. Escritora metódica e insaciável, Nora já publicou mais de 160 romances, a maior parte no gênero suspense romântico, traduzidos para 25 idiomas e editados em todo o mundo. Sua alta popularidade como romancista advém do grande talento que possui para sensibilizar o leitor ao escrever narrativas de suspense que também falam sobre turbilhão de emoções que acontecem quando entramos em contato com nossos sentimentos mais profundos, principalmente amor e paixão. Suas histórias prendem o leitor com temas explícitos e intensos, descritos de forma clara e objetiva, passando uma mensagem curta e rica em detalhes. Os capítulos de seus livros são longos, e poucos, em média apenas 12. As paisagens descritas nos levam a viajar do México aos subúrbios de Washington, com certa suavidade e exatidão que sonhamos acordados, ou temos pesadelos! Histórias publicadas no início de sua carreira: Negócio de Risco (1986); Alerta da Natureza (1984); A suspeita (1989); No ano de 1995 a autora editou o primeiro volume da Série Mortal no original Naked in death (Nudez Mortal) sobre o pseudonimo de J.D. Robb, o qual hoje é prestigiado pelo mundo inteiro com mais de 25 volumes (em alguns países o número é menor). Autora Consagrada já vendeu mais de 2 milhoes de livros em todos os países publicados.

Opinião da Nathy

Por mais amor que eu tenha por essa série estava com muito medo do que ia encontrar. Quando li a sinopse já bateu aquele frio na barriga. Depois de ver algumas resenhas então meu medo aumentou. Não queria ver a Eve sofrendo nesse livro por causa do Roarke. Não queria que tudo o que foi construído ao longo dessa série fosse destruído. Com apenas um segundo. Mas, depois que iniciei a leitura fui tentando me acalmar. Mesmo porque não conseguia largar o livro. Tinha que chegar até o final. Primeiro para saber se meu casal ia superar mais esse problema. E também se estava certa quanto ao culpado ou culpada. No entanto, algumas partes tive que parar e respirar fundo. De tanta raiva que estava sentindo.

Inocência Mortal leva ao leitor para um novo nível. Esqueça tudo o que conhece até esse momento. Quando você menos esperar irá se surpreender. Um professor é assassinado em uma famosa escola. E claro que Eve é a responsável pelo caso. Não pode descansar enquanto não encontrar o culpado. Porém, por mais que olhe todas as pistas não consegue se convencer. Alguma coisa não parece fazer sentido. Até que analisa todo um quadro e passa a desconfiar do inesperado. Alguém que ninguém voltaria seus olhos. Porém, fica com receio do que está pensando. Ainda mais porque seu relacionamento com Roarke está sofrendo uma grande quebra. Uma mulher do passado dele voltou. E está disposta a tudo para recuperar seu amor. E o pior é que Roarke não parece se dar conta disso.

Com a narrativa em terceira pessoa o leitor fica cada vez mais intrigado. Em alguns momentos fica focado em Eve e em sua missão de encontrar o assassino. Em outros momentos o foco está em sua dor com relação ao Roarke. E em outros o foco está nele. E em como está vendo toda a situação do seu casamento. Eu gosto muito da escrita da autora. Ela consegue descrever cada momento sem torná-lo cansativo. Por mais que pense que alguma parte é desnecessária. Ela no final te mostra que deveria ter prestado mais atenção naquele ponto.

Provas-surpresa eram de matar.

Geralmente tenho problemas com os comportamentos da Eve. Em não compreender muitas coisas da sociedade. Mas, nos últimos livros tenho me identificado muito com ela. Consigo compreender de onde vem seus medos e receios. Assim como o não entender algumas questões sociais. Nesse livro ela partiu meu coração com toda a sua insegurança. Não conseguia nem trabalhar direito pensando em seu casamento. Ela não consegue entender como ela pode estar desse jeito. Uma mulher forte. Que sobreviveu ao pior pode estar acabada. Gosto da forma como ela lida com cada um dos seus problemas. Como joga as coisas em cima do Roarke. Tentando fazê-lo compreender o que está errado. Mesmo com suas inseguranças ela se mostra cada vez mais forte. E pronta para enfrentar qualquer problema.

Se em seu relacionamento ela está com problemas. No sentindo de entender o que desse fazer. No caso do assassinato ela sabe bem que rumo tomar. Sabe que pessoas pressionar. A Eve se tornou uma figura conhecida. Então era de se imaginar que o assassino tivesse um pouco mais de receio. Novamente ele é narcisista. Acredita que irá escapar de seus crimes. Que nem mesmo Eve será capaz de prendê-lo. No entanto, não estamos falando de qualquer detetive. Mesmo com esses problemas Eve consegue encontrar cada evidência que precisa. Ainda que todos ao seu redor questione. Ela consegue provar que está certa. E novamente colocar o assassino atrás das grades.

Eu não fiquei surpresa ao saber quem era. Na verdade, foi mais uma confirmação. Porque as pessoas apenas procuram pelo obvio. Ou então fecham os olhos para a crueldade que existe no mundo. Estou tentando falar de uma forma generalizada para não soltar spoiler. Porém, está bem difícil. Se as pessoas parecem para analisar a sociedade saberia que tudo é possível. A forma como os diversos assassinatos foram mostrados. Apenas deixa claro que o assassino é um sociopata. Não tem sentimentos por ninguém. E se pudesse continuaria matando. Porque acreditaria que ninguém seria capaz de prendê-lo. Infelizmente, esse livro mostra a nossa realidade. Ainda que muitas pessoas não queiram ver.

Eve pretendia encontrar a primeira dessas respostas no necrotério.

Eu acho que essa é a primeira vez que fico em conflito com o Roarke. Ele sempre foi o meu mocinho favorito. Colocava a Eve nos eixos. Não deixava que nada balasse seu relacionamento. Mas, nesse livro ele pisou na bola. Tudo bem que em diversos momentos foi muito fofo. Meu maior problema com ele foi em não acreditar na Eve. Em questionar os sentimentos dela. A mulher confia cegamente nele. Mas, estava se sentindo insegura. E ele ao invés de fazê-la se sentir melhor jogava mais sal na ferida. Até que conseguia mostrar que a amava de verdade. Eu nunca duvidei de seus sentimentos por ela. No entanto, mulheres do passado nunca são boas coisas. Ainda mais quando o homem fica cego para tudo o que ela faz. Porém, Roarke sendo Roarke consegue rapidamente mexer no meu coração. Logo estava de novo com um sorriso no rosto.

De todos os personagens já escrito pela a Nora a Maggie foi a que mais odiei. A mulher não tem o mínimo respeito pelas pessoas. Pelo casamento e amor delas. Uma mulher que quer destruir tudo. Se não consegue o que deseja então vai acabar com tudo. No fundo é uma mulher egoísta e mimada. Fez tudo o que esteve ao seu alcance para prejudicar o relacionamento deles. E nossa como eu amei a Eve no encontro dessas duas. Conseguiu colocar a mulher em seu devido. A Eve apenas usa violência quando necessário. Eu estava louca para que ela desse um bom soco no rosto dessa mulher. Para que ela voltasse para o buraco de onde saiu. Muito manipuladora. Mas, sabia que não iria conseguir nada. Porque apesar de tudo Eve é uma mulher muito forte.

Esse livro também me fez gostar muito da Mavis. Quem lê minhas resenhas sabe que não gosto muito dela. Faz a Eve passar por cada situação. Que sendo amiga dela não deveria fazer isso. Porém, nesse livro ela se superou. Colocou um pouco de juízo na sua cabeça. Não deixando a mulher destruir o casamento dela. Foi muito mais esperta do que qualquer outro personagem. Do mesmo jeito que amei o Summerset. Ele vive implicando com a Eve. Mas, o relacionamento dos dois é puro amor. No fundo fariam tudo um pelo o outro. Como uma vez ela salvou sua vida. Agora ele deu um jeito de salvar seu casamento. Ele foi muito fofo ficando ao lado dela. Inclusive dando conselhos. Muito amor por ele. Os demais personagens também estiveram muito bem.

Passou por Summerset no saguão. Ela imaginou que a expressão no rosto dele era um sorriso, mas não conseguiu ter certeza absoluta.

Obviamente eu recomendo esse livro. Se já está acompanhando a série não deixe de conferir. Tenho certeza que irá se apaixonar mais um pouco por esse casal. E também pela a inteligência de Eve. Porém, se ainda não começou não perca tempo. Eu sei que são muitos livros. Quando comecei a minha coleção também fiquei com esse receio. Mas, esses livros valem a pena. Quando menos espera já completou a coleção.

Quote Favorito

Inocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

A capa segue o padrão dos volumes anteriores. O que é algo positivo. Se mudassem agora com certeza eu ficaria incomodada. Adoro ver a forma como a minha coleção fica na estante. Dessa vez tem uma xícara de chocolate com o veneno no centro. O que combina perfeitamente com o livro. Alguns desenhos que colocaram nas anteriores eu não consegui compreender. Mas, essa fica bem claro do que se trata. Apesar de achar que o nome da autora ficou um pouco apagado com essa cor. Ela combinou com a xícara. No demais tudo segue no padrão dos anteriores. O nome do livro em destaque, com o nome da série um pouco apagado.

Inocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação também segue o padrão dos anteriores. As páginas são brancas e grossas. Algumas pessoas não gostam. Nesse caso eu não vi nenhum problema. Não forçava a vista nem nada do gênero. Cada capítulo inicia em uma nova página. Apenas quando ocorre mudança de uma cena para a outra nas folhas que tem uma marcação. Para que o leitor não fique perdido. Não tive problemas com a tradução/digitalização.

Nota da Nathy

Inocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMInocência Mortal - J D Robb - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

  • Recordação Mortal – Série Mortal #22 – Lançado em 2014
  • Inocência Mortal – Série Mortal #24 -Lançado em 2016
  • Creation in Death – Série Mortal #25 – N/A
  • Strangers in Death – Série Mortal #26 – N/A
  • Salvation in Death – Série Mortal #27 – N/A
  • Promises in Death – Série Mortal #28 – N/A
  • Kindred in Death – Série Mortal #29 – N/A
  • Fantasy in Death – Série Mortal #30 – N/A
  • Indulgence in Death – Série Mortal #31 – N/A
  • Treachery in Death – Série Mortal #32 – N/A
  • New York to Dallas – Série Mortal #33 – N/A
  • Celebrity in Death – Série Mortal #34 –  N/A
  • Delusion in Death – Série Mortal #35 – N/A
  • Calculated in Death – Série Mortal #36 – N/A
  • Thankless in Death – Série Mortal #37 – N/A
  • Concealed in Death – Série Mortal #38 – N/A
  • Festive in Death – Série Mortal #39 – N/A
  • Obsession in Death – Série Mortal #40 – N/A
  • Devoted in Death – Série Mortal #41 – N/A
  • Brotherhood in Death – Série Mortal #42 – N/A

N/A – Sem previsão de lançamento no Brasil.

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Grupo Editorial Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.