Sinopse: Charlie Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram… Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar.

Charlie e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.

Ficha Técnica

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Nunca Jamais – Skoob

Titulo Original: Never Never – Goodreads

Autora: Colleen Hoover e Tarryn Fisher

Tradução: Priscila Catão

Editora: Galera (Galera Record)

Ano: 2016

ISBN: 978-85-01-10621-6

Série: Never Never | Volume: 01

Número de páginas: 190

Sobre a Autora

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMColleen Hoover vive no Texas, com o marido e os três filhos. Autora de Slammed e Hopeless, ambos na lista dos mais vendidos do New York Times.

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTarryn Fisher é autora best-seller do The New York Times. É cofundadora de um blog de moda e coautora de uma série com Colleen Hoover. Tarryn reside na área de Seattle com sua família. Ela adora dias chuvosos, Coca-Cola, café e sarcasmo, e acha que o Instagram é o novo Facebook.

Book Trailer (feito por fã)

Opinião da Mari

Nunca Jamais é o primeiro volume da trilogia Never Never escrita pela Colleen Hoover (Hopeless, O Lado Feio do Amor, Slammed) e pela Tarryn Fisher ( Love Me with Lies). Este é o meu segundo contato com este tipo de publicação e assim como aconteceu com Uma Noite e Nada Mais terminei a leitura frustrada com o tamanho do livro, mas louca por sua continuação. Já que mais uma vez a história terminou em um ponto crucial.

Charlie Wynwood desperta no meio de uma sala de aula sem ter ideia de quem seja, ou, o que faz naquele local. Assim como seu namorado, Silas Nash, ela não se recorda de nada desde aquela manhã. Sem saber nada a respeito um do outro, os dois se unem para descobrir o que está acontecendo com eles e a verdade por trás de tantas mentiras em suas vidas.

O livro é narrado em primeira pessoa por Charlie e Silas de forma intercalada. Não sei dizer se a narrativa das autoras também está de forma intercalada, pois não vi muita diferença entre elas. Tanto os capítulos narrados por Charlie quanto os narrados por Silas fluem muito bem, são envolventes e te fazem querer saber mais da trama. Ainda assim me interessei um pouquinho mais pelo ponto de vista de Silas, ele pareceu fazer mais descobertas e ainda manteve o romance do livro.

Estava com medo de que a situação dos pais de vocês afetasse esse namoro. Você já amava essa garota antes mesmo de saber andar.

Nunca Jamais é um livro bem curtinho, então falar muito sobre a trama não é o ideal neste caso. Já que cada descoberta feita por Charlie e Silas te leva a criar novas teorias. Durante a leitura criei várias em minha mente e não cheguei a lugar nenhum, realmente não tenho ideia de onde as autoras querem levar a história, mas estou morrendo de vontade de descobrir. Apenas espero que as minhas expectativas no final sejam atendidas.

Quanto aos personagens, Charlie leva uma vida bem mais sofrida que a do Silas, o que a deixa mais dura, fechada. Imagino que mesmo não lembrando de nada, inconscientemente ela ainda sofre muito com tudo o que ocorreu no último ano de suas vidas. Ele também parece ter sofrido durante este período, mas não de uma forma tão drástica. Seu personagem é mais tranquilo, tem aquele instinto protetor aflorado e mesmo não lembrando de nada se mostra muito apaixonado.

Assim que entrei na quarta aula e me sentei ao lado de Charlie, meu humor mudou. Ela é familiar. A única coisa familiar que tenho em um mundo de inconsistência e confusão.

Sim, o livro é um suspense, cheio de mistérios, mas por envolver adolescentes não é algo tão assustador (#thankGod). Ele também tem sua cota de romance o que deixa a leitura mais leve. Espero que nos próximos livros as autoras continuem dosando as duas coisas. E diminuam a parte esotérica, mística do livro, pois não me agradaria muito ver algo mais sobrenatural. Um dos pontos que já não me agradou muito nesta primeira parte.

O desfecho do livro foi um cliffhanger enorme para o próximo. Em nenhum momento me passou pela cabeça o que foi revelado. Li as últimas frases e apenas fiquei com aquela cara de cadê o próximo, quero mais?! Sendo assim, obviamente recomendo a leitura de Nunca Jamais.

Quote Favorito

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

A capa de Nunca Jamais não é do tipo que chama muita atenção, pelo menos não a minha. Porém, ela segue o padrão americano e acredito que diga mais sobre a história do que posso enxergar no momento. Gostei da escolha de tradução feita pela editora, prefiro Nunca Jamais a Nunca Nunca.

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Quanto a diagramação não há muitos detalhes internos. As páginas do livro são amarelas, a fonte é pequena e os capítulos iniciam sempre em uma nova folha. No topo da página há a numeração dos capítulos e o nome do narrador.

Datas de Lançamento

  • Nunca Jamais – Never Never #1 – Lançado em 2016
  • Never Never: Part Two – Never Never #2 – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Never Never: Part Three – Never Never #3 – Não há previsão de lançamento no Brasil

Nota da Mari

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Galera Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos e\ou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.