Sinopse: Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes – prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança.

Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém. Em Ligeiramente seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Ligeiramente Seduzidos – Skoob

Titulo Original: Slightly Tempted – Goodreads

Autora: Mary Balogh

Tradução: Ana Rodrigues

Editora: Arqueiro

Ano: 2016

ISBN: 978-85-8041-546-9

Série: Os Bedwyns | Volume: 04

Número de páginas: 287

Sobre a Autora

Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMMary Balogh nasceu e foi criada no País de Gales. Ainda jovem, se mudou para o Canadá, onde planejava passar dois anos trabalhando como professora. Porém ela se apaixonou, casou e criou raízes definitivas do outro lado do Atlântico. Sempre sonhou ser escritora e tinha certeza de que, no dia em que escrevesse um livro, ele seria ambientado na Inglaterra do Período da Regência. Quando sua filha mais nova tinha 6 anos, Mary finalmente encontrou tempo para se dedicar ao antigo sonho. Depois de três meses escrevendo na mesa da cozinha, a primeira versão de sua obra de estreia estava pronta. Publicada em 1985, deu a Mary o prêmio da Romantic Times de autora revelação na categoria Período da Regência. Em 1988, depois de vinte anos de magistério, ela passou a se dedicar apenas aos livros. Hoje Mary Balogh é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times e vencedora de diversos prêmios literários.

Opinião da Nathy

Mesmo sabendo que poderia encontrar problemas nesse livro resolvi dar uma chance. Tudo porque já tinha começado a série e não queria largar na metade. E de forma surpreendente o livro me cativou. Até o momento é o meu favorito. Teve drama, teve romance e momentos emocionantes. Eu espero descobrir que tudo não passava de mal-entendido. Gostei demais de como todo o livro foi desenvolvido. Nada de se atropelar no romance. E muito menos deixar sem respostas. Tudo pareceu se encaixar muito bem. A mocinha me irritou em um momento. No entanto, depois consegui compreender seu lado. De todas eu acho que ela foi a mais forte. Que aguentou muita coisa. E conseguiu se erguer.

Ligeiramente Seduzidos é sobre a mais nova Bedwyn Morgan e o conde de Rosthorn Gervase. Ela está passando uma temporada em Bruxelas. Uma vez que essa é a sua primeira temporada. Então todos os olhos estão voltados para ela. Porém, Morgan não é uma mulher que está pensando apenas em casamento. Com uma guerra prestes a ocorrer ela somente pensa nas vidas que podem ser perdidas. Sabe que quando se casar será por amor assim como foi com seus irmãos. Já Gervase tem um único pensamento quando encontra a moça: vingança. Graças ao irmão dela foi exilado de Londres nove anos atrás. Agora tem a oportunidade perfeita para fazer Wulfric pagar pelo que ele fez. No entanto, ele não esperava uma jovem tão firme e madura. Alguém capaz de virar seu mundo de ponta cabeça.

A narrativa é em terceira pessoa focando nos principais. Nos livros anteriores as histórias tinham se tornado cansativas. Como se estivesse se arrastando até chegar no desfecho. No entanto, nesse livro consegui aproveitar muito mais. Nada foi corrido ou lento demais. Parecia que todas as peças estavam se encaixando devidamente. A escrita da autora também me agradou muito. Fiquei bem surpresa não estava esperando por isso. Já imaginava que não fosse gostar como nos outros livros.

Lady Morgan Bedwyn estava mais do que apenas um pouco aborrecida e ligeiramente desapontada.

Apesar de ter dezoito anos Morgan mostra ter uma maturidade impressionante. Muitas vezes me esquecia de sua pouca idade. Inclusive teve mais juízo do que seus irmãos que eram mais velhos. Teve dois momentos em que pensei que estava sendo ingênua. No entanto, ela estava mostrando muito mais bondade do que a maioria das pessoas. Fiquei admirada com sua força de vontade. Mesmo quando machucada deu a volta por cima. Conseguiu virar o jogo ao seu favor. Não se sentia humilhada com nada. Queria um amor verdadeiro em sua vida e lutou para isso. Ainda que pudesse parecer um pouco teimosa na visão dos outros. Não queria ser tratada como uma criança por seus irmãos. E deixou claro que sabia o que estava fazendo.

Já Gervase deveria imaginar que não conseguiria sua vingança. Isso sem machucar a Morgan. Ou seja, já esperava que ele fosse cair de amores pela jovem. E ter que se decidir entre os dois. Pior quando essa vingança torna o jogo mais complicado. Ele não foi aquele mocinho viril que faz você se apaixonar em um primeiro momento. Porém, depois que conhece a sua história passa a criar um laço mais forte. Ele passou por algo muito complicado e conseguiu se erguer. Porém, culpou as pessoas erradas. Ainda não fiquei completamente cativada por esses mocinhos. É como se sempre faltasse alguma coisa.

Ainda que não estivesse apaixonada pelo Gervase. Eu amei o romance dos dois. Porque foi construído aos poucos. Uma amizade grande ocorreu entre eles. Quando ela mais precisou ele estava ao seu lado. E não por causa de sua vingança. Mas, porque queria estar ao seu lado. Tem cenas mais quentes entre os dois. E alguns beijos. O que eu mais gostei foi o fato da amizade deles. Ao contrário dos outros se conheceram melhor. Sabiam as preferências uns dos outros. Não ficaram naquele de tudo é sobre o desejo. Acabou se tornando fofo.

Ás vezes há formas melhores de se comunicar do que com palavras, chérie.

Eu estou muito curiosa pelo livro do Wulfric. Imagino que essa pose fria dele irá cair facilmente. Apenas por isso estou ansiosa por seu livro. Porque ele me incomoda muito. Sei que ama seus irmãos e quer vê-los felizes. Assumiu uma responsabilidade quando era muito novo. No entanto, ele julga demais as outras pessoas. Não quer escutar ninguém e fica preso na sua verdade. Quando deveria aprender a dialogar. Talvez desse jeito não se criasse tantos problemas. Com uma simples conversa tudo poderia ser resolvido. Também foi bem mesquinho em determinado ponto. Como eles apenas casam quando estão completamente apaixonados. Não acredito que tinha verdadeiros sentimentos pela a mulher. Penso que estava fazendo isso porque lhe foi imposto.

Os outros irmãos dela aparecem bastante. Um deles Alleyne que partiu meu coração. Ele estava ajudando Morgan em sua temporada. Um homem muito animado. Que acabou se envolvendo em algo que não deveria. Espero que esteja tudo bem com ele no próximo livro. Não quero acreditar em algumas circunstâncias. Os demais irmãos continuam engraçadas e tentando ter um pouco de paz na família. Mas, se tratando dos Bedwyns é um pouco difícil.

Agora quem me irritou ao extremo foi a Marianne. Para se livrar de algo fez uma pessoa sofrer. Não se importou nenhum um pouco com as consequências de seus atos. Foi uma completa covarde. Não consegui sentir nenhuma empatia pela moça. Foi muito egoísta. Aliás, a pessoa que a ajudou também foi muito egoísta. Destruíram a vida de pessoas maravilhosas por conta de sua covardia. Queria mais que estivesse bem longe de todos. Somente de lembrar dela e do que fez sinto uma raiva muito grande. Porque não foi pouca coisa.

Descobri, Marianne, a partir da minha própria existência que o perdão nunca é merecido.

Não é uma das minhas séries favoritos de livros históricos. Porém, esse foi muito bom. Para quem gosta desse estilo deve apreciar ainda mais a leitura. No entanto, deve ser lido na ordem devido aos spoilers. Mesmo que sejam histórias independentes.

Quote Favorito

Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Algo que não se pode contestar é que as capas dessa série são lindas. E gostei bastante dessa também. A menina parece mais nova e bem pura. Exatamente do jeito que imaginei a Morgan fisicamente. O nome do livro também está em um destaque muito bom. As cores combinaram bastante. Fiquei satisfeita com capa.

Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

E com a diagramação também. O simples é o suficiente. Cada capítulo inicia em uma nova página. Aliás, eu adoro o fato de em muitos livros da editora ser dessa forma. Quando é tudo na mesma página fico um tanto perdida. Tem marcação quando ocorre mudanças de cena dentro do mesmo capítulo. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitalização.

Datas de Lançamento

  • One Night for Love – Os Bedwyns Prequel#1 –  Não há previsão de lançamento no Brasil
  • A Summer to Remember – Os Bedwyns Prequel#1 – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Ligeiramente Casados – Os Bedwyns #1 – Lançado em 2014 – Resenha
  • Ligeiramente Maliciosos – Os Bedwyns #2 – Lançado em 2015 – Resenha
  • Ligeiramente Escandalosos – Os Bedwyns #3 – Lançado em 2015 – Resenha
  • Ligeiramente Seduzidos – Os Bedwyns #4 – Lançado em 2016
  • Ligeiramente Pecaminosos – Os Bedwyns #5 – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • Slightly Dangerous – Os Bedwyns #6 – Não há previsão de lançamento no Brasil

Nota da Nathy

Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMLigeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMLigeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMLigeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMLigeiramente Seduzidos - Mary Balogh - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Arqueiro. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.