Sinopse: Max O’Hare já passou por muitos momentos difíceis na vida. Depois de perder um grande amor e ter que se internar numa clínica para se livrar das drogas, ele decide que é hora de trocar Nova York por uma cidade do interior, na tentativa de se reerguer ao lado da família. É lá que ele conhece a deslumbrante Grace Brooks. Amante da arte e da fotografia, ela parece a mulher perfeita. Mas o que Max não sabe é que ela guarda a sete chaves a verdade sobre o próprio passado.

Atraídos um pelo outro, mas com medo das consequências que um relacionamento sério pode trazer a suas vidas já complicadas, eles fazem um pacto para que a relação seja apenas sexual, sem sentimentos envolvidos. Até que as coisas começam a mudar entre os dois. Presos a grandes medos e a segredos profundos, Max e Grace precisam aprender a confiar de novo e se entregar um ao outro não apenas de corpo, mas também de alma. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Paixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Paixão Libertadora – Skoob

Titulo Original: An ounce of hope – Goodreads

Autora: Sophie Jackson

Tradução: Thalita Uba

Editora: Arqueiro

Ano: 2016

ISBN: 978-85-8041-542-1

Série: Desejo Proibido | Volume: 02

Número de páginas: 350

Sobre a Autora

Paixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMSophie Jackson é uma professora do noroeste da Inglaterra que adora ler, assistir a filmes e é assumidamente fã de quadrinhos. Ela gosta de praticar exercícios, mas só porque adora comer e beber vinho. Desejo proibido é seu primeiro romance – o volume 1 de uma trilogia que já foi vendida para diversos países, entre eles Alemanha, Espanha, Estados Unidos, França, Itália e Turquia.

Opinião da Nathy

Sabe aquele livro que você mal pode esperar para ser lançado? Estava desse jeito esperando por Paixão Libertadora. No primeiro volume tinha tido meus problemas com Max. Então estava curiosa para saber como seria o seu livro. Geralmente criar muitas expectativas em um livro se torna um problema. Porque quando não são alcançadas fica aquela sensação de decepção. No entanto, foi muito além do que estava esperando. Teve um toque de realidade mais sério. O relacionamento que os dois enfrentam não é fácil. E não pode ser consertado com um eu te amo. Ou vamos nos casar e viver felizes para sempre. Gostei muito de como a autora conseguiu lidar com esse romance.

O segundo livro conta a história de Max e Grace. Ele é um viciado em drogas. Depois que foi para a reabilitação vive um dia de cada vez. Lutando para vencer a vontade de se afundar nas drogas. Acabar com a dor profunda em seu coração. Não consegue superar a morte de seu filho. E ter sido abandonado por sua mulher logo após essa grande perda. E Grace também não tem um passado fácil. Precisa fazer terapia para superar seus medos e receios. Acredita que se mudando para uma cidade pequena irá ajudá-la a se curar. Mesmo que seus ataques de pânico continuem ocorrendo. Sabe que deve erguer a cabeça e seguir em frente. Quando os dois se encontram reconhece a dor um no outro. Logo isso os aproxima e os torna grandes amigos. O único problema é a forte atração que sentem. Max não está pronto para um relacionamento sério. E acredita que nunca estará. Grace também não quer nada permanente. Mas, o que fazer quando o coração é quem dita as regras.

A narrativa é em terceira pessoa. Com o foco mudando entre os dois principais. O que eu achei maravilhoso. Não gosto de perder nenhum ponto da história. E quero saber o que eles estão pensando em todos os momentos. Nada de ter aquelas desculpas quando na verdade sente um grande amor. Também gosto do modo de escrita da autora. Não é cansativo. Consegue prender da primeira até a última página.

Ela não olha para você como se você fosse apenas um amigo, Max.

A Grace me surpreendeu bastante. Pensava que seria como outras mocinhas bobas. Que quando vê o homem morre de amores e não consegue pensar em mais nada. Porém, ela do começo até o fim mostra uma força incrível. Sofreu muito nas mãos de um homem. Poderia ter se fechado e nunca mais se permitido sentir. Mas, ergueu sua cabeça e lutou por um futuro feliz. Não deixando que ninguém ditasse as regras de sua vida. Sempre que podia estava se arriscando. Eu ficava com muita pena dela quando tinha seus ataques de pânico. Porque não era algo que conseguia simplesmente controlar. Tentava se manter focada no presente e no futuro maravilhoso que poderia ter. Fiquei muito surpresa.

No primeiro livro tinha achado o Max um personagem fraco. Que estava acabando com a vida do mocinho. Nesse livro consegui compreender toda a sua dor. Porque não conseguia se libertar do passado. Porque se afundou completamente nas drogas. Não que isso fosse justificável. Mas, foi bom vê-lo lutando para ficar bem. Para superar cada uma das suas perdas. Mostrando uma força muito grande. E eu acho que grande parte dessa força veio de Grace. Pelo menos depois que saiu da reabilitação. Por ver tudo o que a mulher passou e continuava de pé. Teve apenas um momento que fiquei irritada com ele. Eu entendo que necessitava disso para deixar o passado no passado. No entanto, meu sangue ferveu com seu comportamento. Não achei justo com a Grace.

Algo que gostei muito no romance dos dois foi o fato de ser real. Ele tem que lidar diariamente com seus problemas de drogas. Tem de lidar com seu passado. Não está pronto para um relacionamento mais sério. Grace também tem suas marcas para esquecer. Não pode simplesmente cair de amores. Não pode querer casar e tudo mais nesse momento de sua vida. Ambos têm coisas para superar. Isso se tornou o livro mais gostoso. Tem cenas bem quentes entre os dois. Algo que eu ficava bem impressionada com ambos. Com a paciência e carinho. Mas, foi o fato de que um eu te amo não mudou tudo em um passe de mágica. Como se pudessem superar tudo rapidamente.

Vejo um homem que quer muito melhorar, que se arrepende das decisões ruins que tomou, que quer consertar as coisas e seguir em frente com a vida.

Eu adorei os irmãos Tate e Riley. O Riley já é conhecido do primeiro livro. Ele ajuda o Max em sua oficina. Está conseguindo levar o negócio adiante com tranquilidade. Fica com uma mulher diferente sempre que pode. Não parece se importar com ninguém. Mas, no fundo ainda tem sentimentos pelo seu primeiro amor. Não consegue simplesmente esquecê-la mesmo que tenha a deixado. E Tate é seu irmão considerado um herói. No entanto, tem os mesmos problemas que Max. Teve que encontrar um jeito de amenizar a sua dor. Gostei tanto dos dois que mal posso esperar por um livro apenas deles. Porque tenho certeza que irá pegar fogo. Principalmente o do Tate.

Fiquei com muito receio quando o Carter apareceu no começo do livro. Ainda mais com as notícias de que ia se casar. Pior de tudo convidando Max para ficar em sua cas por um tempo. Conseguia entender que estava fazendo o que podia para ajudar seu amigo. Porém, tem que se pensar que não era algo fácil para ele lidar. Vendo o amigo tendo tudo o que um dia desejou para si mesmo. A Kat pareceu bem mais compreensiva nesse livro. Aliás, ela consegue trazer uma tranquilidade muito grande para os livros. Gostei dos planos de casamento e tudo o que o envolvia. Assim como a amizade dos dois sobrevivendo a cada obstáculo.

Ainda tem outros personagens secundários. Como o detestável Caleb que julga Max de todas as formas. Tudo porque quer ficar com a Grace. Mas, tem um estilo que me deixava desconfortável durante a leitura. Tem o irmão dela Kai que poderia ter aparecido muito mais no livro. Tem um jeito bem engraçado e aposto que faria de tudo por sua irmã. O tio Vince que se torna como um pai para o Max. Cuidando do rapaz de todas as formas. Ajudando a superar os obstáculos. E, obvio, Lizzie. Que aparece mais uma vez quando o homem parece que já está bem. Minha vontade era de bater nela.

Acho que eu já sabia. Ela é o seu primeiro amor. Eu jamais conseguira competir com isso.

Mais um livro com um romance delicioso. No entanto, com um toque de realidade. Os problemas não somem do dia para a noite. Ambos tem passados que precisam enfrentar para seguir em frente. Fico com vontade de reler apenas de estar fazendo essa resenha. Sim, tem muitas cenas românticas. Porém, tem um ótimo plano de fundo. Vale a pena dar uma chance. Mas, não leia fora de ordem para que não tenha spoilers. Mesmo que as histórias sejam independentes.

Quote Favorito

Paixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu amei a capa desse segundo volume. Não pensei que fosse ficar tão bonita. No primeiro livro ficou bonita. No entanto, um pouco apagada. Nessa tem uma clareza melhor. Gosto como mostra apenas uma parte do rosto dos dois. O tom de dourado combinou perfeitamente. Inclusive no nome do livro e da autora. Tudo em seu devido lugar sem roubar a cena do outro. Quando vi a capa fiquei louca querendo o livro.

Paixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples. Cada capítulo começa em uma nova página. Tem uma marcação quando ocorre mudanças de cenas dentro do capitulo. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitalização. Se houve algum erro não percebi. Estava muito envolvida com a leitura.

Datas de Lançamento

  • Desejo Proibido – Desejo Proibido #1 – Lançado em 2015 – Resenha
  • Eternamente Você – Desejo Proibido #1.5 – Lançado em 2015
  • Paixão Libertadora – Desejo Proibido #2 – Lançado em 2016
  • Fate and Forever – Desejo Proibido #2.5 – Não há previsão de lançamento no Brasil
  • A Measure of Love: A Pound of Flesh – Desejo Proibido #3 – Não há previsão de lançamento no Brasil

Nota da Nathy

Paixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMPaixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMPaixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMPaixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMPaixão Libertadora - Sophie Jackson - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Arqueiro. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.