Sinopse: Depois de voltar no tempo à Escócia do século XVIII e reencontrar Jamie Fraser, o amor de sua vida, Claire Randall seguiu com ele para o Novo Mundo. Agora eles moram na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, e Jamie, com o auxílio da misteriosa e autoritária Jocasta Cameron, conseguiu tornar-se uma pessoa influente. As coisas finalmente parecem estar entrando nos eixos. Duzentos anos à frente, a filha dos dois, Brianna, encontra um recorte de jornal antigo e descobre que Claire e Jamie morrerão em um incêndio. Isso, somado à sua curiosidade em relação ao pai biológico e à saudade que sente da mãe, faz com que deixe o namorado para trás e se lance através do círculo de pedras em uma aterrorizante jornada rumo ao desconhecido. Para salvar a vida daqueles que ama, ela tentará mudar o passado, mesmo que isso signifique colocar em risco o próprio futuro.

Assim que fica sabendo o que a namorada fez, Roger Wakefield abandona seu emprego de professor e decide segui-la. Mais uma vez, a força do amor ultrapassa obstáculos, vencendo tempo e espaço, e dá início a uma nova e fantástica fase nesta saga antológica. Na segunda parte de Os tambores do outono, Diana Gabaldon conta as aventuras de uma jovem destemida no atribulado século XVIII. Unindo sentimentos atemporais como culpa, raiva e amor a uma cuidadosa pesquisa histórica, a autora constrói uma trama inesquecível, com reencontros de tirar o fôlego e um desfecho emocionante. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Outlander: Os Tambores do Outono – Parte II – Skoob

Titulo Original: Drums of autumm – Goodreads

Autora: Diana Gabaldon

Tradução: Carolina Caires Coelho

Editora: Arqueiro

Ano: 2016

ISBN: 978-85-8041-534-6

Série: Outlander | Volume: 04 (Parte II)

Número de páginas: 494

Sobre a Autora

Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMEscri­tora ame­ri­cana de ascen­dên­cia mexicano-americana e inglesa. Gabal­don é autora da famosa série Outlan­der. Os seus livros são difí­ceis de cata­lo­gar den­tro de um género espe­cí­fico, pois con­têm ele­men­tos de fic­ção român­tica, fic­ção his­tó­rica e fic­ção cien­tí­fica (sob a forma de via­gens no tempo). Os seus livros já foram publi­ca­dos em 23 paí­ses e tra­du­zi­dos para 19 lín­guas.

Opinião da Nathy

Eu estava muito ansiosa por esse livro. Mal podia esperar o momento de iniciar a sua leitura. E acabou se tornando uma decepção. De todos publicados dessa série esse foi o que menos gostei. Tinha tudo para ser bem emocionante. No entanto, eu apenas ficava com raiva. Era sofrimento atrás de sofrimento. Não tinha aquele momento de sossego para os personagens. Sem contar que eu queria saber mais e mais de Jamie e Claire. E boa parte ficava focando em Roger e Brianna. Esse era um casal que estava na expectativa e acabou decepcionando.

Eu entendo que precisa de certas coisas para que não fique monótono. Diversas emoções para cativar o leitor. Porém, nesse livro eu achei bem desnecessário o que a autora fez. E fico imaginando como será nos próximos livros. Poderia ter focado em outros pontos. Não me cativou nenhum um pouco. Fiquei naquela vontade de terminar logo a leitura. Porque não estava suportando alguns personagens. Entendo que tudo tem uma mensagem para ser transmitida. Poderia ter abordado de outra forma. Como ocorreu nos livros anteriores.

Nessa segunda parte do quarto livro o foco está em Brianna e Roger. Ela quer fazer o que estiver em seu poder para ajudar seus pais. Depois de algumas descobertas não consegue ficar parada deixando tudo ocorrer. Precisa encontrar um modo de alterar o passado. Mesmo que acabe sendo inevitável que seus pais estejam mortos. Afinal ela está no futuro. Mas, pode tentar mudar a forma como isso irá acontecer. Enquanto isso, Roger quer salvar seu relacionamento com a mulher que tanto ama. Ela parece estar muito distante dele. No entanto, não irá desistir até que Brianna seja a sua esposa. Tudo o que mais quer é que ela esteja a salvo. Mesmo que isso coloque a sua vida em risco.

Nunca perderemos os filhos. Não há como.

Nossa como eu fiquei irritada com a Brianna nesse livro. Não consigo explicar exatamente o porquê. Mas, ela conseguia me tirar do sério. Ela quer ser uma mulher forte e bem determinada. Acredita que irá conseguir todas as coisas do seu jeito. No entanto, acaba cometendo erros muito graves. Algo que não esperava que fosse ocorrer com ela. Tudo porque estava sendo bem ingênua. Sem contar que pagou um preço muito alto por algo tão pequeno. Algo sem nenhum valor. Na minha visão se arriscou quando na verdade não deveria ter feito nada. Queria poder falar abertamente, mas é um spoiler muito grande. Pior que isso acaba por afetar a vida de todo mundo diretamente.

Quem conseguiu me impressionar ainda mais foi o Roger. Ele tem um amor incondicional por ela. Faz tudo o que está ao seu alcance e até além para proteger a Brianna. Para que ela fique bem. Para que consiga tudo o que deseja. Ele sofreu demais. Muito mais do que merecia. Em diversos momentos eu jurava que o homem estaria morto. Que não conseguiria superar as barreiras. Mas, ele mostrou ser muito mais forte e corajoso. Não esperava que fosse agir dessa forma. Porque por mais que ame uma pessoa não é fácil conviver com algumas cicatrizes do passado. Do mesmo jeito que Jamie tinha me conquistado antes. O Roger conseguiu um espaço no meu coração.

O romance dos dois poderia ter sido melhor trabalhado. Poderia ter tido mais cenas lindas entre os dois. No fundo teve mais sofrimento do que momentos felizes. Tudo bem que esse romance estava sendo construído ao longo dos demais livros. Nesse era apenas a concretização desse amor. Porém, em determinados momentos parecia que os dois estavam se conhecendo de novo. Como se tudo que já haviam sentido antes não tivesse espaço. Fiquei um pouco frustrada porque queria mais e mais cenas dos dois.

É por isso? Por isso não quis me contar? Por que me ama? Meu Deus!

O Jamie está ainda mais teimoso nesse livro. Nossa teve momentos em que queria bater nesse homem. Como podia agir daquela forma apenas porque estava com medo. Mas, continuo tendo muito amor por ele. Porque por mais que queira parecer duro e forte. Com um simples olhar de Claire ou uma frase ele se derrete inteiro. Fica com o coração apertado. Não consegue esconder seus sentimentos. O amor que sente por sua família é muito grande. Colocaria a sua vida em jogo para salvar a todos que ama. Isso é uma das coisas que mais admiro nele. Somente de pensar no Jamie meu coração já dispara porque é muito amor.

A Claire também continua muito bem enfrentando o Jamie. Consegue colocar seu marido no lugar. Cuida de todos com muito amor. Principalmente de Jamie. Por mais que ame o Frank. Nunca será da forma que se sente ao lado do Jamie. O amor profundo dos dois. Algo que todos ao seu redor desejam ter um dia. Ela consegue ter uma força incrível. Principalmente quando as brigas começam a correr solta no livro. Fico impressionada em como ela conseguiu amadurecer e ainda viver em uma época completamente diferente da sua. Sem nem pensar no futuro.

O jovem Ian foi o que partiu meu coração. Ele toma uma decisão para ajudar a sua família que nossa me fez ter um aperto no coração. Não estava isso dele. Espero que continue aparecendo nos demais porque gosto muito do personagem. Mesmo que na maior parte do tempo se coloque em confusão. Ele junto com Rollo conseguia arrancar boas risadas. Em todos os livros não conseguia gostar do Lorde John. Nesse tudo mudou de figura. Passei a admirar o homem de uma forma que não esperava. O amor que sente pelo Jamie se a Claire não existisse. E o Jamie tivesse os mesmos sentimentos torceria pelos dois. Porque o homem se mostrar incrível a cada novo livro.

Essa é a mulher mais teimosa que já conheci!

Eu recomendo todos os livros da série Outlander assim como a série de televisão. Vale muito a pena conferir essa história de amor que ultrapassa o tempo. Mesmo não tendo gostado muito dessa segunda parte. Todos os outros me conquistaram. E mal posso esperar pelos próximos volumes.

Quote Favorito

Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu amo as capas desses livros. Dessa vez tem apenas as pedras. Um ponto crucial em todos os livros. Eu gostei das cores. Não ficaram em tons escuros. Tudo se torna perceptível. O ar histórico deixou tudo ainda mais lindo. Uma capa que passa a sensação de tranquilidade. Mas, que a qualquer momento as coisas podem sair errado. Como de fato ocorre na história. O nome da série chamando atenção me agrada bastante. Assim como o nome da autora. Nenhum ofuscando o outro.

Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples cada capítulo inicia em uma nova página. Não tive problemas com a tradução/digitalização. As páginas são amarelas e grossas.

Nota da Nathy

Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: Os Tambores do Outono (Parte II) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

O livro é uma cortesia da Editora Arqueiro. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.