Sinopse: Leif tem uma única ambição: tornar-se o melhor lutador da famosa Arena 13. Lá, os espectadores apostam em qual lutador vai derramar sangue primeiro. E, em ajustes de contas, apostam em qual lutador vai morrer. Mas a região é aterrorizada por Hob, um ser maligno que se deleita torturando a população e exibe o seu poder devastador desafiando combatentes da Arena 13 a lutas até a morte quando bem entende. E isso é exatamente o que Leif quer, pois ele conhece bem os crimes de Hob. E, no cerne da sua ambição, arde o desejo de vingança. Leif procura revanche contra o monstro que destruiu a sua família. Mesmo que isso lhe custe a vida.

Ficha Técnica

Arena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Arena 13 – Skoob

Titulo Original: Arena 13 – Goodreads

Autor: Joseph Delaney

Tradução: Stephania Matousek

Editora: Bertrand Brasil (Grupo Editorial Record)

Ano: 2016

ISBN: 978-85-286-2061-0

Série: Arena 13 | Volume: 01

Número de páginas: 319

Sobre o Autor

Arena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Joseph Henry Delaney, conhecido como Joseph Delaney, é um ex-educador e, atualmente, um autor de ficção científica e livros de fantasia. Delaney aposentou-se de sua posição como um educador, a fim de dedicar suas energias na carreira de escritor em tempo integral. Ele mora em Lancashire, Inglaterra, com sua mulher. Tem três filhos e quatro netos.

Opinião da Nathy

A primeira coisa que me chamou atenção no livro foi a sua capa. Depois ao ver que se tratava do autor da série caça-feitiço fiquei mais empolgada. A história parecia ser muito boa. Não tão diferente do outro livro dele. Mas, ainda assim conseguiu instigar a minha curiosidade. Tudo começou muito bem. A história foi bem desenvolvida e trabalhada. No entanto, muitas partes eu não me importava. Não conseguia compreender porque estava dando tanto destaque. Tentava relevar algumas dessas partes. Estava esperando por um pouco mais de ação. Tudo foi mais lento. Quando teve um pouco de ação nem achei tão tocante. No geral o livro foi muito bom.

Arena 13 conta a história de Leif. Ele é um menino que perdeu sua mãe e pai uma noite para o Hob. Um ser que suga a alma das pessoas. Atormenta cidades. E tem todo o poder do seu lado. Consegue controlar e lutar contra tudo e todos. O que Leif mais quer é ir para a Arena 13. Nesse local sabe que terá a chance de encontrar o Hob. E assim acabar de uma vez por todas com a sua vida. Porém, o caminho que Leif está trilhando é muito perigoso. Precisa das pessoas certas ao seu lado. Pessoas que sabe que pode confiar. E ainda ser treinado pelo melhor de todos da Arena. Porque nada e nem ninguém o faria desistir de seus planos. Tinha que vingar sua família.

A narrativa é em primeira pessoa. O leitor acompanha tudo no mesmo passo que Leif. Nesse caso eu acho que combinou muito bem com o livro. O problema é que o modo de escrita do Joseph é um tanto cansativo em algumas partes. Porque acaba tornando tudo muito complexo. Confesso que boa parte do que ele estava explicando não conseguia acompanhar. Ou até mesmo guardar na memória. Somente quando Leif falava sobre esse assunto de novo. Então conseguia fazer as ligações. Mas, muitas delas desnecessárias e cansativas.

Agora vai ficar ainda mais perigoso, garoto

O Leif é um menino um tanto maduro para a sua idade. Pelo menos isso que consegue aparentar em diversos momentos. Sabe o que está em jogo. Sabe o que deve fazer se deseja lutar na Arena. Fica focado nisso. Pelo menos boa parte. Porque em alguns momentos era bem ingênuo. Não parecia escutar o que Tyron falava. Porque já tinha dado diversos avisos. No geral gostei bastante do personagem. Eu acho que tem muito o que amadurecer se quiser mesmo derrotar o Hob. Precisa escutar mais as pessoas ao seu redor. Também adquirir mais e mais conhecimento. Ficar preso em um único ponto não o levaria para nenhum lugar.

O Tyron me deixou um pouco desconfiada. Ele sabe muito sobre a Arena e seus jogadores. Parece que tem outros planos em mente. Sabe até que ponto pode pressionar o Leif. Para colher os frutos do rapaz. Mas, sabe quando fica cismada com um personagem. Por mais que pareça que está do lado do Leif. Que quer mesmo ajudar o rapaz eu acho que pode escolher outro lado. Que pode traí-lo em algum momento. No mais importante de todos. Ainda não sei. Mas, no fundo gostei dele e do modo que protege a sua família. Mesmo que tivesse que se humilhar por eles.

Eu gosto de treinar para a Arena 13, é muito melhor do que lutar com bastão.

Na primeira vez que a Kwin parece eu senti que ia gostar dela. Uma menina que quer desafiar a sociedade. Quer lutar na Arena mesmo que não seja permitido mulheres. Quer ter direitos iguais. Sempre tentando mostrar aos meninos que não são melhores do que ela. Mesmo que seu pai deseje que fique longe disso tudo. Mas, ela é teimosa demais. Por isso estava gostando da personagem. Depois ela acabou se tornando muito egoísta. Pensando apenas em si mesma. Não se importando com as outras vidas que estavam em jogo. Espero que mude de opinião sobre ela.

Também estava um pouco mais do Palm e Deinon. O Palm estava agindo como se fosse o rival do Leif desde o começo. Fazendo piadas e mostrando o quanto era rico. Agindo da forma mais imatura possível. Estava achando que ele ia fazer algumas coisas bem estranhas. Tudo para poder prejudicar o rapaz. Mas, estava bem tranquilo. Agora o Deinon começa como amigo. Mas, novamente estou esperando o momento da traição. Aquele que chega como quem não quer nada. E depois de um tempo dá o bote.

Já o tão temido Hob não agiu de uma forma tão medonha. Pelo menos não nesse livro. Ele aparenta ser muito ruim mesmo. Sugando as almas e acabando com as pessoas. Porém, nesse livro ele somente fez ameaças. Sinceramente não entendi o medo de tantas pessoas. Talvez por estar vendo tudo pelo modo do Leif não tenha tido a sensação de ele ser assustador. Novamente espero encontrar algo mais perigoso nele.

Ameaças as quais ele é vingativo o bastante para concretizar.

Para quem gosta de livro de fantasia acredito que seja boa uma pedida. Não me marcou tanto. Mas, isso ocorreu comigo. Pode ser que tenha uma visão diferente. Um ótimo modo de passar uma tarde.

Quote Favorito

Arena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Como disse na resenha a capa foi o que me chamou mais atenção. O menino na Arena me lembrou muito o Dylan O’Brien. Mas, apesar de ter gostado muito dela. Do modo como ele está se portando. O elmo ensanguentado. Não sei o quanto combinou com a história. Porque tudo na verdade é em torno do treinamento dele. Ainda assim a editora teve um trabalho muito bonito. Tem aquele algo mais sombrio. E a frase causa um impacto ainda maior. Gostei bastante.

Arena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples. Cada capítulo inicia em uma nova página. Não tem marcação quando ocorre mudança de cenário. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitalização.

Datas de Lançamentos

  • Arena 13 – Arena 13 #1 – Lançado em 2016
  • The Prey – Arena 13 #2 – Não há previsão de lançamento no Brasil

Nota da Nathy

Arena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMArena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMArena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMArena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMArena 13 - Joseph Delaney - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Grupo Editorial Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.