O Ano Em Que Disse Sim – Shonda Rhimes – #Resenha

Home/Livros/Resenhas/O Ano Em Que Disse Sim – Shonda Rhimes – #Resenha

Sinopse: Um livro motivador da aclamada e premiada criadora e produtora executiva dos sucessos televisivos Grey’s Anatomy, Private Practice e Scandal, e produtora executiva de How to Get Away with Murder.

Você nunca diz sim para nada. Foram essas seis palavras, ditas pela irmã de Shonda durante uma ceia de Ação de Graças, que levaram a autora a repensar a maneira como estava levando sua vida. Apesar da timidez e introversão, Shonda decidiu encarar o desafio de passar um ano dizendo “sim” para as oportunidades que surgiam. Os “sins” iam desde cuidar melhor de sua saúde até aceitar convites para participar de talk shows e discursos em público. Além disso, Shonda deu um difícil passo: dizer sim ao amor próprio e ao seu empoderamento. Em O Ano em que disse sim, Shonda Rhimes relata, com muito bom humor, os detalhes sobre sua vida pessoal, profissional e como mergulhar de cabeça no “Ano do Sim” transformou ambas e oferece ao leitor a motivação necessária para fazer o mesmo em sua vida.

Ficha Técnica

O Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: O Ano Em Que Disse Sim – Skoob

Titulo Original: Year of Yes – Goodreads

Autor(es): Shonda Rhimes

Tradução: Mariana Kohnert

Editora: Best Seller (Grupo Editorial Record)

Ano: 2016

ISBN: 978-85-7684-988-9

Número de páginas: 254

Sobre a Autora

O Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Shonda Rhimes é a aclamada criadora e premiada produtora executiva das séries televisivas de sucesso Grey`s Anatomy, Private Practice, e Scandal e o produtora executiva de How to Get Away With Murder. Também é creditado a ela Diário da Princesa 2 , Crossroads e Introducing Dorothy Dandridge . Rhimes é bacharel na Faculdade de Dartmouth em Literatura Inglesa com Escrita Criativa e recebeu seu MFA pela Universidade da Carolina do Sul em Cinema-Televisão, onde foi premiada com o prestigiado Gary Rosenberg Writing Fellowship.

Rhimes nasceu e cresceu fora de Chicago, Illinois, e agora administra sua empresa de produção, ShondaLand, de Los Angeles, onde vive com suas três filhas .

Opinião da Nathy

Quando vi a sinopse do livro na primeira vez pensei ser um livro de autoajuda. Ou então mais uma biografia. Duas temáticas que não me cativam. Porém, sabe quando a curiosidade é maior? Então resolvi que iria conferir o primeiro capítulo. Desse momento em diante não consegui mais largar o livro. O livro conseguiu me prender de uma forma que não entendia. Quanto mais estava lendo mais queria saber da experiência dela. Como tinha superado cada um dos obstáculos em sua vida. Não foi nada cansativo ou parecido com outros livros. Ela teve uma marca única. Gostei demais do livro.

Em O Ano Em Que Disse Sim, Shonda conta a sua experiência em dizer sim para diversas coisas. Não apenas convites feitos por outras pessoas. Mas, também em relação a si mesma. Ela percebe como a sua vida está caminhando para nenhum lugar. De uma forma bem leve ela relata cada uma dessas suas experiências. Porém, não está dizendo ao leitor que ele deve fazer o mesmo. Ou como deve seguir a sua vida. Nesse livro ela conta como conseguiu dar a volta por cima. Como uma simples frase de sua irmã mudou completamente a sua vida. E a tornou uma pessoa mais completa e feliz.

Uma das minhas maiores preocupações era quanto a narrativa e escrita. Porque nesse tipo de livro geralmente começa muito bem. Mas, logo começa a cansar ao ponto de querer largar o livro. No entanto, Shonda tem uma escrita muito boa. Parece que ela está conversando com o leitor. Deixando tudo bem leve e divertido. Quando percebe o capítulo já finalizou. As histórias relatadas são muito boas. Já deveria esperar na verdade que a Shonda iria arrasar. Não é à toa que tem séries tão boas na televisão.

Eu sou uma mentirosa. E não me importo que as pessoas saibam.

Logo no primeiro capítulo me identifiquei com a história da Shonda. Como escrevia e as pessoas não compreendiam esse seu lado. Quando a criatividade tomava conta de sua mente. Não foi apenas nesse ponto, inclusive no falar “não” para diversas coisas. Como uma simples palavra tem o poder de mudar a sua vida. E a sua própria postura em relação a tudo isso. Quando olhar para si mesmo e pensar que está na hora de uma mudança. E nesse momento que deve passar a reagir. Muitas das coisas que li no livro me fez perceber a minha própria vida. E no que poderia começar a fazer as mudanças.

No entanto, ela não fica apenas nessas questões. O modo como ela mostra as escolhas das mulheres em geral é muito bom. Porque não podemos ficar orgulhosas do nosso bom trabalho? Porque temos que abaixar a cabeça envergonhada? Quando na verdade deveríamos falar que realmente conseguimos. Que fomos atrás e com muitos esforços conseguimos um bom resultado. Como podemos ser mães e trabalhar fora. Sim, precisamos de ajuda e não há nenhuma vergonha nisso. Porque se fosse um homem as pessoas o elogiaria. Gostei muito da forma que deixou claro que não devemos nos envergonhar de nada.

Jenny McCarthy. Para fazer tudo, eu tenho Jenny McCarthy

Das séries da Shonda eu apenas assisto How To Get Away With Murder. Porque em Grey’s Anatomy infelizmente meu casal não teve um final muito bom. Então não conseguia aguentar mais tanto sofrimento e parei de assistir. No entanto, estava sempre por dentro do que estava ocorrendo na série. A Mari tinha seus surtos comigo. E conversando com ela sobre o livro percebemos muitas coisas da Shonda nas personagens. A vida dela é muito parecida com a da Meredith. Suas escolhas e situações. Inclusive com a própria Yang tem muita semelhança. A forma como ela criou uma personagem para ser forte e determinada. Que era casada com sua carreira e não tinha problema nenhum nisso.

Eu recomendo o livro para todas as pessoas. Desde as que conhecem a Shonda para entender melhor essa pessoa maravilhosa. Até as que não conhecem. Pois, a forma como ela descreve esse seu ano. É algo maravilhoso e faz você refletir muito em suas escolhas.

Quote Favorito

O Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu gosto dessa capa. Ela tem cores bem alegres e descontraídas. Não tem aquele ar pesado. O nome do livro está em destaque. Com diversos efeitos e fontes diferentes. O nome dela também tem destaque sem roubar a cena para si. Assim como as suas séries. Se visse em uma livraria pensaria até que é um livro engraçado e fofo. Em alguns momentos até é engraçado.

O Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples. Cada capítulo inicia em uma nova página. No começo de cada capítulo tem uma frase que reflete o capítulo em uma fonte diferente. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitalização.

Nota da Nathy

O Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMO Ano Em Que Disse Sim - Shonda Rhimes - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Grupo Editorial Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.

About the Author:

Nathalia Garcia - A Nathy! Tem 26 anos e é formada em Psicologia. Seu maior vício são os livros, ela sempre está se arriscando em um novo desafio literário. Romances policiais são os seus favoritos. Nos últimos anos também se tornou uma apaixonada por séries. Once Upon a Time e Criminal Minds são algumas das suas séries prediletas.

Os comentários são previamente moderados, mas eles são muito importantes para nós! Então comentem! =)