Sinopse: O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.

Ficha Técnica

Sem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Sem Olhar para Trás – Skoob

Titulo Original: Sem Olhar para Trás – Goodreads

Autora: Lycia Barros

Tradução: Livro Nacional

Editora: Valentina

Ano: 2016

ISBN: 978-85-5889-008-3

Número de páginas: 252

Sobre a Autora

Sem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Lycia Barros nasceu no Rio de Janeiro, em 1976. Chegou a cursar Letras na UFRJ e iniciou a carreira de escritora em 2010, com A bandeja, que está sendo relançado agora. Em 2013, o livro ganhou o prêmio Codex de Ouro na categoria Melhor Romance. Lycia já tem oito livros publicados. Ela dá palestras por todo o Brasil e ministra aulas sobre o mercado editorial. Mora em sua cidade natal com o marido e os dois filhos.

Opinião da Nathy

Eu gosto dos livros da Lycia justamente porque abordam Deus de uma forma mais leve. Tem todo um romance, mas o trabalhar Deus também está presente. Então logo fiquei empolgada pelo livro. Ele atingiu as minhas expectativas. Apesar de ter tido alguns pontos das quais não gostei. Ela ainda abordou um tema bem evidente. A violência que a mulher sofre e ainda acredita ter culpa nisso. Ela conseguiu trabalhar muito bem o tema. Apesar de ter sido de uma forma rápida. Conseguiu transmitir a mensagem.

Sem Olhar para Trás conta a história de Agatha. Uma mulher que sofreu diversos abusos nas mãos de seu marido. Ele é um homem que acredita que pode tudo no mundo. E que não está errado em seus atos. Que uma mulher pede aquilo que recebe. Agatha aguenta até onde pode. Quando ele se volta contra seu filho ela percebe que tem que tomar uma atitude. Que se continuar daquele modo irá colocar a vida do filho em perigo. Seu filho é a pessoa que mais ama e faria qualquer coisa por ele. Não importando se irá colocar ou não sua vida em perigo. Mas, ao chegar em uma nova cidade percebe que não está sozinha. Que essa não é uma luta que irá combater sozinha.

A narrativa é terceira pessoa. O foco muda entre os diversos personagens. Particularmente gosto mais quando foca nos principais. Porque fico mais envolvida em suas histórias. Mas, gosto do modo que a Lycia instiga a querer saber mais sobre os demais. Sobre porque estão tristes daquele jeito. Ou o que houve no seu passado. O modo de escrita dela é muito bom. Quando menos espera finalizou o livro. E fica aquela sensação de querer outros.

Ao pensar no significado da palavra, os olhos da Agatha começaram a arder.

A Agatha me surpreendeu no livro. Ela começa de um modo fragilizado. Uma mulher cheia de medos e receios. Algo que é justificável. Porém, começa a ter uma mudança sutil ao longo do livro. Criando uma mulher forte e firme. Com liberdade em suas escolhas. Que não abaixa a cabeça diante da vontade de um homem. Ainda estou me decidindo se gostei dela ou não. Porque algumas de suas decisões eu não consegui entender. Queria que tivesse tido força muito antes. Mas, ela acabou indo no tempo certo. Apenas penso que tudo acabou sendo muito rápido perto do final. Como se não pudesse explorar as demais partes. Me incomodou um pouco esse fato. Mas, Agatha é uma excelente mãe. E uma mulher muito forte.

Já o Bruno é um homem muito irritante. Ele vem de uma boa família, é bonito e tem mil e um problemas. Bate na mulher como se não fosse nada. Como se pudesse fazer tudo porque pode comprar a lei. Um homem muito arrogante. No entanto, eu teria preferido que ela abordasse o outro lado. Não é somente esse tipo de homem que comete esses atos. Não importa a classe social ou aparência. O homem acredita que pode mesmo fazer o que desejar com a mulher. Como se não passasse de um objeto. Queria que seu destino tivesse sido um pouco pior. Tudo também passou bem rápido no final com ele. Merecia ter sofrido um pouco mais. Cada vez que lia alguma coisa envolvendo ele meu sangue subia.

Do outro lado tem Vicente. Um homem que sabe muito bem o que é perder pessoas que ama. E também seus sonhos. Luta diariamente para conseguir manter o seu vivo. Um homem trabalhador. Um homem que respeita todas as pessoas. Não diminui ninguém apenas por ter uma condição favorável. Está sempre sozinho e brincando. Foi um mocinho que me fez me apaixonar. Com certeza se tornou um dos crush literário. De tão fofo e carinhoso que conseguia ser. Tanto com a Agatha quanto com seu filho. E também com as pessoas ao seu redor. Vê-lo triste foi demais para a minha pessoa. Não tinha nem como confortá-lo.

Eu não quero me aproveitar da sua fragilidade neste momento.

Eu adoro livros de romance. No entanto, tem livro que poderia deixar o romance em segundo plano. Como no caso desse. Porque a Agatha tinha saído de uma situação bem complicada. Estava tentando se erguer de novo com o filho. Não tinha nada resolvido ainda. Mas, encontrou um tempo para se envolver com o Vicente. E parece que ao seu lado todos os medos dela foram embora. Como se já não tivesse mais problemas. Quando li na capa do livro “ela recorreu ao amor de Deus e venceu o ódio e a violência” pensava que Deus teria tido um espaço maior. Isso mal foi abordado no livro. Teve pequenas passagens. Merecia ter tido um espaço maior.

Os personagens secundários também foram bem trabalhados. Uns amores cada um deles. Mas, Gabriel rouba as cenas. Sempre querendo explorar os ambientes. Aprender como é uma vida da fazenda. Finalmente tendo a oportunidade de ter uma vida. Uma vez que com seu pai mal podia respirar. Ele era muito fofo. Não conseguia compreender como um pai não pode amar um filho desse. Acabava comigo cada vez que ele demonstrava um pouco de medo.

Sentia como se sua antiga vida estivesse se afastando de forma gradual, como se levada pela maré.

Livros da Lycia são sempre recomendados para todas as idades. Seus livros tem uma magia incrível. Gostei muito desse romance. Estava esperando o lado de Deus ser mais trabalhado. Mas, para quem gosta de somente romance com certeza irá se deliciar nesse. Observando uma mulher voltar a vida ao superar seus medos.

Quote Favorito

Sem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Gostei bastante da capa. Tinha até mesmo votação na página da editora. E fico feliz que a que tinha gostado ganhou. Gosto do rosto da personagem no retrovisor do carro. Demonstrando que estava deixando o seu passado para trás. O nome do livro tem um ótimo destaque. Em uma cor que chama muita atenção. Assim como o nome da autora. Mas, não rouba a cena para si.

Sem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é bem trabalhada. No começo de cada capítulo tem um desenho. E uma frase em uma fonte diferenciada. Tem marcações nas mudanças de cenas dentro do mesmo capítulo. As páginas são amarelas e grossas. Também cada capítulo inicia em uma nova página. Eu prefiro muito esse estilo. Não tive problemas com a digitalização. Se teve algum erro passou despercebido.

Nota da Nathy

Sem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMSem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMSem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMSem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMSem Olhar para Trás - Lycia Barros - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Valentina. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.