Sinopse: Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito.

Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos? Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Novembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Novembro 9 – Skoob

Titulo Original: November 9 – Goodreads

Autora: Colleen Hoover

Tradução: Ryta Vinagre

Editora: Galera (Galera Record)

Ano: 2016

ISBN: 978-85-01-07625-0

Número de páginas: 351

Sobre a Autora

Novembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Colleen Hoover vive no Texas, com o marido e os três filhos. Autora de Slammed e Hopeless, ambos na lista dos mais vendidos do New York Times.

Opinião da Nathy

A Colleen Hoover nunca escreve mais um livro. O que essa mulher consegue fazer é de outro mundo. Já deveria estar acostumada, mas cada novo livro é uma nova surpresa. Dessa vez estava pensando que seria algo bem no estilo de Um Dia. Não tinha lido esse livro e nem visto o filme, mas sabia da história de ver o que comentavam. Então imaginava que ela não tivesse gostado do que havia encontrado no caminho. Por isso escreveu a sua versão. Mas, como disse ela consegue levar a história para um nível completamente diferente. Mais uma vez ela conseguiu me impressionar. E ainda que não tenha chorado conseguiu me deixar em choque.

Novembro, 9 conta a história de Benton Jesm Kessler e Fallon O’Neil. Eles se conhecem em um restaurante no dia nove de novembro. Justamente no dia que Fallon está mudando de estado. Ela precisa dessa mudança em sua vida. Porque senão acredita que não irá conseguir sobreviver. Que as fortes lembranças vão acabar com tudo o que tem dentro de si. Ainda que não seja muita coisa. Mas, ao conhecer Ben ela sente que alguma coisa está diferente. Como se a vida estivesse lhe dando uma nova oportunidade. E Ben se sente da mesma forma. Não consegue acreditar que está diante da mulher de seus sonhos. E não está disposto a abrir mão dela. Por isso todos os anos eles se encontram no dia nove de novembro. Onde esse amor apenas cresce com o tempo.

A narrativa é em primeira pessoa. No entanto, o foco muda entre os dois principais. Assim é possível saber o sentimento dos dois. Não durante o ano que passaram longe. O que é um ponto positivo. Os dois estão juntos em todo o livro. Ainda que seja apenas por um dia. Nem tem que dizer sobre a escrita da Colleen. Ela consegue prender até a última linha. Eu fiquei em um ponto que poderia parar somente quando chegasse no final.

-Acabei de passar pelo minuto mais longo da minha vida.

Ao ler esse livro já pode esperar algum ponto marcante. A Colleen não irá escrever somente um romance. Tem pontos dramáticos em seu livro. Eu já estava esperando qual seria a bomba da vez. Tiveram algumas coisas que eu achei que passou muito por cima. Poderia ter explorado um pouco. Não fiquei do mesmo jeito quando li Um Caso Perdido e Métrica. Mas, ainda assim ela conseguiu mexer muito comigo. Não sabia em diversos momentos como reagir. Como entender a situação que eles estavam vivendo. E fiquei diversas vezes pensando porque a Colleen estava fazendo aquilo comigo. Me deixando angustiada.

A Fallon passou por um momento muito difícil nesse mesmo dia dois anos antes dessa história. Ela estava na casa do seu pai quando a mesma pegou fogo. Deixando cicatrizes marcantes para sempre em seu corpo. O que faz com a menina não tenha nenhuma confiança em si mesma. Ela parece completamente destruída por dentro. Como se tivesse algo dentro de si. No entanto, não tem forças para deixá-la sair. Gostei de como ela foi conseguindo superar os diversos obstáculos. Como evoluiu de uma menina quebrada e para uma mulher cheia de confiança. Aprendendo a conviver com seu passado e essas cicatrizes.

Algo que gostei muito nela e no Ben foi o fato de não aparentarem ter dezoito anos. Diversas vezes eu ficava pensando que já eram mais velhos. Que tinha alguma coisa estranha. Porque eram muito maduros para as suas idades. Talvez pelo fato do que passaram antes em suas famílias. Porque ele também tem marcas profundas. Elas apenas não são visíveis para as pessoas. Mas, tem que conviver e carregá-las pelo resto de sua vida.

-Ela pode ficar no meu colo e me distrair?

O Ben é muito diferente dos outros personagens da Colleen. Passou por uma tragédia na sua família. A qual ele não comenta com as pessoas. E ao longo do livro passa por outra tragédia. E fica muito perdido. Eu acho que essa é a palavra que define o personagem. Ele tem objetivos, mas não sabe como alcançá-los. E nem mesmo se é isso que quer de sua vida. Não sabe se deve seguir para a direita ou esquerda. Depois da primeira tragédia ele se perdeu completamente. Consegue encontrar um pouco de conforto em Fallon. Em ajudá-la com sua confiança e sentimentos. Mas, eu acho que esqueceu de olhar um pouco para si mesmo. Ainda assim gostei muito dele e da sua jornada.

Pensava que não tinha como o romance dos dois funcionar. Afinal de contas iam ficar um ano inteiro sem se verem. Muitas coisas poderiam acontecer. Inclusive poderiam se apaixonar por outras pessoas. E acabaria tendo um impacto muito grande em suas vidas. Já que ambos estavam conseguindo seguir em frente. Graças à ajuda que um estava dando ao outro. Mas, a Colleen sobre trabalhar tudo muito bem. Eu acreditei no amor dos dois. Em como ele foi construído. Inclusive quando sentiam uma dor muito grande por causa do outro. Tudo parecia muito real e tocável. Fiquei desejando um final feliz para eles.

Tem diversos personagens secundários. No entanto, eu não conseguia me apegar em nenhum deles. Talvez porque o contato que tinha era coisa de um ano. Não tinha como saber o que havia sido da vida deles. Somente o pai dela me fazia ficar com muita raiva. O homem parecia agir como se soubesse de tudo. Mas, em outros momentos sentia que estava tentando preservar a sua filha. Ajudá-la também a superar os perigos. Apenas não sabia como fazer isso.

-Você me dá vontade de dispensar os homens para sempre.

Obviamente que recomendo esse livro. Aliás, não somente esse como todos dessa autora. Nunca é apenas um romance. O livro te envolve de um modo muito cativante. Fica impossível de largar. Precisa chegar até o final da história e saber o destino dos personagens. Gostei muito da forma como tudo foi bem desenvolvido. Uma leitura que vale a pena.

Quote Favorito

Novembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

Eu gosto dessa capa. Ela é bem simples. Com o nome do livro sendo o destaque. As folhas saindo como se fosse de um calendário. O nome da autora tendo o seu devido destaque. Tudo em cores simples e vibrantes. Não precisa de muita coisa para deixar a capa de uma forma chamativa. O menos muitas vezes é o suficiente. Não gosto quando inventam mil coisas na capa. E no final nada daquilo faz sentido. Essa condiz muito com a história.

Novembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação é simples. Os capítulos são divididos de acordo com o ano que estão se vendo. Tem marcações nas narrações para facilitar para o leitor. Os capítulos são curtos o que facilita muito a leitura. As páginas são amarelas e grossas. Não tive problemas com a tradução/digitação.

Nota da Nathy

Novembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNovembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNovembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNovembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMNovembro 9 - Colleen Hoover - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

 

Onde Comprar

O livro é uma cortesia da Editora Galera Record. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.