Sinopse: Callum Lynch (Michael Fassbender) descobre que é descendente de um membro da Ordem dos Assassinos e, via memória genética, revive as aventuras do guerreiro Aguilar, seu ancestral espanhol do século XV. Dotado de novos conhecimentos e incríveis habilidades, ele volta aos dias de hoje pronto para enfrentar os Templários. Versão para as telonas do game Assassin´s Creed.

Ficha Técnica

Assassin's Creed - Assassin's Creed - #Crítica | OBLOGDAMARI.COM

Titulo Nacional: Assassin’s Creed

Titulo Original: Assassin’s Creed

Elenco: Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons, Brendan Gleeson, Charlotte Rampling, Michael K. Williams, Denis Ménochet, Ariane Labed

Direção: Justin Kurzel

Gênero: Ação, Aventura.

Duração: 115 min

Distribuidora: Fox Films

Estreia:  Janeiro de 2017.

Trailer

Opinião da Mari

Há muito tempo tenho vontade conhecer a trama de Assassin’s Creed, inclusive tenho vários livros no qual o game foi baseado. Mas, somente agora fui conhecer a história dos assassinos e templários. Assisti ao filme em sua pré-estreia a convite da Fox Film e da editora Record, responsável pelas publicações dos livros aqui no Brasil e posso dizer que fiquei bem satisfeita com o que vi. Fui ao cinema sem saber nada de trama e consegui entender perfeitamente as motivações e ideologia de ambos os lados. Acredito que o filme seja o primeiro de uma franquia que pretendo acompanhar a partir de agora.

A trama tem duas linhas do tempo, na primeira vemos Cal Lynch ser condenado a cadeira elétrica e ser resgatado pela Dr. Sofia. E na segunda acompanhamos a inquisição espanhola através dos olhos de Aguilar, ancestral de Cal, a cada vez que ele entra no Animus. Os gamers já conheciam Animus – ainda que no filme ele estivesse um pouco diferente – mas eu fiquei encantada com a ideia da máquina. Além dos efeitos especiais e toda a tecnologia o conceito de que em nosso DNA há um pedacinho de cada pessoal que nos antecede em nossa genealogia para mim é fantástico.

A dinâmica na primeira linha do tempo me agradou muito mais, Cal tem flashbacks do seu passado, lida com a morte da sua mãe, seus conflitos pessoais até o momento onde ele se descobre e se aceita como um assassino. Fui ao cinema com a ideia de ver Cal como assassino, então fui surpreendia de forma positiva ao perceber que o filme mostra exatamente o início de tudo.

Na segunda linha do tempo, vemos Assassinos versus Templários na busca pela maçã do Éden – busca essa que existe até os dias atuais. Os templários desejam a maçã do éden para que assim tire o livre arbítrio das pessoas, enquanto os assassinos fazem de tudo para protegê-la. De forma bem leiga, posso dizer que achei essa parte da trama muito barulhenta. Há muitas batalhas, muita perseguição, etc… me senti meio sem foco.

Enfim, adorei as referências bíblicas, o termo usado e o que a maçã representa. É um conflito interessante, principalmente quando se foca na visão da Dr. Sofia que zela pela paz. Gostei do filme e o recomendo, ele é visualmente bonito e tem uma trama interessante. Apenas acho importante ressaltar o roteiro introdutório dele, pois algumas pessoas podem ficar no final com aquela sensação de tá e daí?

Ps. Animus, assim como a maçã do Éden e o salto de fé são termos já conhecidos aos gamers. Mas, como esse é o meu primeiro contato com a franquia preciso ressaltar estes pontos na crítica.

Ps2. Assisti ao filme em 3D – sensacional – em uma das salas do Cinépolis JK Iguatemi e dessa vez sai um pouco decepcionada com o cinema. O início do filme estava sem legenda e as luzes nunca se acenderam ao final. Não há nada pós crédito e as pessoas tiveram que usar as lanternas de seus próprios celulares para sair da sala que se encontrava em um breu total.

Quote Favorito

Cal Lynch: We work in the dark to serve the light. We are assassins.

Fotos