Sinopse: O ano é 1771. Na Carolina do Norte, conserva-se a duras penas um frágil equilíbrio entre a aristocracia colonial e os esforçados pioneiros. E entre esses dois lados prestes a entrar em conflito está Jamie Fraser, um homem de honra exilado de sua amada Escócia. Convocado a liderar uma milícia para conter as insurgências, ele sabe que quebrar o juramento que fez à Coroa inglesa o tornará um traidor, mas mantê-lo será a certeza de sua ruína.

A guerra se aproxima, garantiu-lhe sua esposa, Claire Randall. E, mesmo não querendo acreditar nesse triste futuro, Jamie Fraser está ciente de que não pode ignorar o conhecimento que só uma viajante do tempo poderia ter. Afinal, a visão única de Claire já os colocou em risco, mas também lhes trouxe salvação.

A cruz de fogo é uma envolvente história sobre o empenho de Jamie em proteger sua família, construir uma comunidade e manter suas terras às vésperas de um conflito histórico. Nesses esforços, ele é ajudado por sua mulher, sua filha Brianna e seu genro Roger MacKenzie, que nasceram no século XX e agora tentam se adaptar à tortuosa vida do século XVIII. Primeiro Capítulo.

Ficha Técnica

Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMTitulo Nacional: Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) – Skoob

Titulo Original: The Fiery Cross – Goodreads

Autora: Diana Gabaldon

Tradução: Carolina Caires Coelho

Editora: Arqueiro

Ano: 2017

ISBN: 978-85-8041-660-2

Série: Outlander | Volume: 05

Número de páginas: 719

Sobre a Autora

Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COMEscri­tora ame­ri­cana de ascen­dên­cia mexicano-americana e inglesa. Gabal­don é autora da famosa série Outlan­der. Os seus livros são difí­ceis de cata­lo­gar den­tro de um género espe­cí­fico, pois con­têm ele­men­tos de fic­ção român­tica, fic­ção his­tó­rica e fic­ção cien­tí­fica (sob a forma de via­gens no tempo). Os seus livros já foram publi­ca­dos em 23 paí­ses e tra­du­zi­dos para 19 lín­guas.

Opinião da Nathy

Eu gosto demais da série Outlander, tanto dos livros quanto da adaptação para a televisão. Então fico sempre muito empolgada quando tem um novo volume. Mas, não sei o que aconteceu com esse volume. Tudo parece mais cansativo. Tem diversos conflitos. Momentos para deixar o leitor angustiado com o que poderia acontecer com os personagens queridos. Mas, eu não consegui sentir aquela empolgação dos volumes anteriores. Parece que algo está faltando no livro. Talvez seja porque eu já não me lembrava de muitos personagens. E outros que foram inseridos também não me animaram.

Em Outlander – A Cruz de Fogo os leitores continuam a acompanhar a história de amor de Jamie Fraser e Claire Fraser. Agora terão que enfrentar mais um momento difícil em suas vidas. Jamie é convocado pelo governador para trabalhar para a coroa. A fim de conter os rebeldes. Porém, ele e Claire sabem como termina essa história. Já sabem qual é o lado vencedor. No entanto, Jamie não pode negar a ajuda a coroa. Porque senão será considerado traidor. Para completar o casamento de Briana e Roger está para acontecer de fato. Como Jamie sempre desejou. No entanto, Roger parece que terá que enfrentar problemas sérios em seu casamento. Com fantasmas do passado a todo instante os assombrando.

Dessa vez eu achei a narrativa um pouco complicada. Em alguns momentos estava em primeira pessoa focando em Claire. Em outros estava em terceira pessoa com o Roger sendo o foco. E isso mudava repentinamente. Podendo ser até mesmo dentro do mesmo capítulo. O que dificultou bastante na hora de ler. Não conseguia me conectar. E dessa vez a descrição dos locais e tudo o mais deixou o livro cansativo. Nada estava de fato ocorrendo. Apenas o dia a dia deles. Senti um pouco de falta daquela emoção do que poderia acontecer com os personagens.

-Eu o deixei ir. E ele causou um grande mal.

O que dizer de Jamie Fraser? Ainda que a história não estivesse indo para nenhum lugar. Jamie consegue ainda ser aquele homem incrível. Cuida da sua família sem pensar duas vezes. Não importa se sua vida estará em risco. Tudo o que quer é sua mulher e filhos bem. Tem alguns comportamentos dele que não gosto muito. Mas, no geral ele sempre me encanta. Principalmente quando ajuda alguém que está precisando. Investiga toda a história é procura a melhor saída. Tem compaixão até mesmo daquelas pessoas que não mereciam um segundo olhar. Eu fico impressionada com a força desse homem. Não apenas física. Mas, ele lida com situações complicadas que qualquer palavra errada pode prejudicar todo mundo.

Desde que comecei essa série nunca fui muito fã da Claire. Porque ela tinha atitudes frias. Mas, nesse livro eu amei essa mulher. A forma como fica do lado do Jamie. Como percebe as situações de risco. Mas, a forma como confia no marido é muito linda. O amor dos dois está ainda mais fortalecido nesse livro. Não tem mais somente o desejo de um pelo o outro. Agora o amor está muito mais evidenciado. Porque assim como Jamie faria qualquer coisa por ela. Claire também faria qualquer coisa por ele. Sem pensar nem duas vezes. Isso que me deixou mais feliz no livro. A intensidade do amor dos dois.

-Vai ficar tudo bem. Confie em mim, Sassenach.

Agora quem consegue me tirar do sério é Brianna. Ela é uma personagem que eu não consigo aguentar. Está sempre se fazendo de vítima. Age de uma forma muito mimada. Não adianta que não assume as consequências de seus atos. A forma como está agindo nesse volume é péssima. Concordo que agora ela seja mãe. Porém, está agindo de uma forma obsessiva com a criança. Não consigo explicar. Porém, a Claire quando teve a Brianna não agia desse jeito. E ela era filha do homem que ela ama. Então poderia querer ficar grudada na menina. Mas, não do jeito que Brianna fica com Jemmy. O que me faz pensar que talvez ela esteja apegada na verdade ao fato de ele poder ser filho de Bonnet.

Não sei o que irá acontecer no próximo volume. Mas, nesse eu tive a sensação de que ela está encantada pelo homem. Ou que pelo menos o deseja. Não tive nenhum indicio do contrário. Quando afirmou que estava grávida dele no livro anterior. Eu fiquei frustrada porque não tinha necessidade disso. Há menos que ela queira que seja filho dele. Não sei. Apenas foi a sensação que eu tive. Não se importava muito com o Roger. Tiveram cenas entre os dois. Porém, tudo parecia frio e distante da parte dela.

Eu fiquei com muita pena do Roger. Porque tudo o que ele fez foi por ela. Viajou no tempo pelo amor que sentia por ela. Ele sofre muito nesse livro. Muito mais no seu emocional. Não sei como ele podia estar aguentando tantas coisas. Ainda mais ficando ao lado dela. Quando na verdade parecia que Brianna queria distância dele. Fiquei um pouco frustrada com ele. Porque poderia ter tido outras atitudes. Não ficar resignado. Mas, ele parecia que queria a Brianna com todo seu coração. E não ia desistir dela.

-O rosto dela estava calmo, mas eu era a mãe dela, e vi o medo se mover em seus olhos, como uma cobra na água.

A série Outlander é muito boa. Costumo recomendar para todas as pessoas. Justamente por ter muito romance, mas também fatos históricos. O que torna o livro muito fascinante. Esse volume foi um pouco cansativo. Mas, todos os livros costumam ser ótimos. E valem muito a pena serem lidos. Conhecer Jamie e Claire é algo que todos deveriam fazer.

Quote Favorito

Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Capa e Diagramação

A capa segue o padrão dos volumes anteriores. Não entendi bem porque da mulher sozinha perto da árvore. Teria mais relação se no lugar estivesse uma cruz pegando fogo. Porque não combinaria apenas com o título. Como também com o conteúdo do livro. Ainda assim é muito bonita e chamativa. A lateral também ficou muito bonita. Não está escura. Gosto de como tudo fia bem distribuído e proporcional.

Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

A diagramação também segue o padrão dos demais volumes. Cada capítulo inicia em uma nova página. Cada capítulo tem seu título acima. As páginas são amarelas e grossas. Na divisão de partes tem uma arte. Não tive problemas com a tradução/digitação.

Nota da Nathy

Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM Outlander: A Cruz de Fogo (Parte I) - Diana Gabaldon - #Resenha | OBLOGDAMARI.COM

Datas de Lançamentos

O livro é uma cortesia da Editora Arqueiro. A resenha realizada aponta os pontos positivos eou negativos de forma sincera, encontrados pela autora do post durante a leitura do livro. A opinião da autora é pessoal e independente da editora.